Balanço Blast: confira as principais notas das nossas análises de julho de 2022

Dentre nossas principais análises de julho estão Stray, Monument Valley: Panoramic Edition e o DLCs Monster Hunter Rise: Sunbreak.


Aqui, no Balanço Blast, trazemos a você, leitor, uma curadoria com as nossas principais análises do mês que se passou e, de quebra, te convidamos a ler e conhecer mais sobre os games que analisamos, sejam eles grandes AAA que decepcionaram (ou não), jogos independentes de exímia qualidade que poderiam passar batido ou ainda nosso aviso para fugir de alguns títulos de qualidade extremamente questionável — além de compilar uma tabela completa com todas as notas que publicamos ao longo do período. 

Confira também outros destaques de meses anteriores

Monster Hunter Rise: Sunbreak (DLC)

Autoria: Alan Murilo
Data da Publicação: 2 de julho
Plataformas: PC, Switch
Versão utilizada para análise: PC
Nota: 9.0

Prós

  • Adição do Ranque Mestre traz caçadas desafiadoras até mesmo para veteranos da franquia;
  • Monstros novos provêm variedade ao elenco original;
  • Novas habilidades de troca criam inúmeras possibilidades de combos e investidas;
  • Companhia ocasional de NPCs mostra possibilidades interessantes para o futuro da série;
  • Mantém a mesma pegada viciante do título base;
  • Horas de conteúdo a ser explorado tanto sozinho quanto no multijogador.

Contras

  • Missões obrigatórias com monstros comuns minam, inicialmente, a sensação de novidade da expansão;
  • História ainda pode ser melhor trabalhada;
  • Ausência de cross-play e cross-progression com a versão de Switch.


É sempre uma tarefa árdua quando o objetivo é acrescentar novidades a algo que já é bom e  completo originalmente. Não obstante, Monster Hunter Rise: Sunbreak é bem-sucedido em sua missão e justifica a sua existência enquanto expansão paga por meio de monstros divertidos, caçadas difíceis, novos biomas e muito conteúdo a ser explorado sozinho ou no modo multijogador. Confira a análise completa.

AI: The Somnium Files — NirvanA Initiative

Autoria: João Pedro Boaventura
Data da Publicação: 5 de julho
Plataformas: PC, PlayStation 4, Switch, Xbox One
Versão utilizada para análise: PC
Nota: 8.5

Prós

  • Narrativa imersiva e com o bônus de não precisar conhecer o jogo antecessor; 
  • Apresentação atmosférica e estética de tirar o chapéu;
  • Segmentos de puzzle suficientemente interessantes e que alternam bem com o ritmo dos momentos textuais e de investigação;
  • Atenção aos detalhes e conteúdo adicional de caráter enciclopédico muito úteis no entendimento amplo do universo do game;
  • Oferece uma qualidade técnica substancialmente superior à do primeiro jogo.

Contras

  • Seria bom um controle maior na velocidade do texto e das animações;
  • Poderia ter mais espaços para salvar o jogo;
  • Uma variedade maior e mais radical de ramificações narrativas seria a cereja do bolo.


AI: The Somnium Files: NirvanA Initiative (Multi) é um exemplo bom de que o mercado ainda se preocupa em produzir sequências que têm como objetivo primário tentar oferecer um refino técnico ainda superior à do original, em vez de tentar surfar a onda do antecessor e oferecer a mesma experiência levemente repaginada. É uma continuação de respeito, capaz de ser aproveitada por quem passou reto do primeiro título e extremamente recomendada para entusiastas de histórias de ficção científica ou de detetive, fãs de animação japonesa ou todos ao mesmo tempo. Confira a análise completa.

Of Bird and Cage

Autoria: Maurício Katayama
Data da Publicação: 9 de julho
Plataformas:  PC, PlayStation 4, Xbox One
Versão utilizada para análise: Xbox One
Nota: 3.5

Prós

  • Premissa interessante, apresentando-se como um álbum musical jogável;
  • Trilha completamente integrada ao andamento da história;
  • Alto fator de rejogabilidade;
  • Textos localizados em português brasileiro, incluindo opção de traduções para as letras das músicas.

Contras

  • Falta de polimento nos gráficos e animações;
  • Gameplay terrível, com física quebrada e mecânicas confusas;
  • Sistemas de combate corporal e tiro muito ruins;
  • Roteiro fraco e muitas vezes inconsistente;
  • Não permite pular cutscenes, mesmo aquelas já visualizadas.



Of Bird and Cage apresenta uma premissa muito interessante que mistura um filme, um concerto de metal e um jogo. Infelizmente falha na execução dessa ideia, com gráficos e jogabilidade pouco polidos e história fraca. A trilha sonora é caprichada e nota-se um grande esforço da desenvolvedora nesse aspecto, mas não é suficiente para sustentar o título. Vale como uma experiência conceitual, mas, como entretenimento, deixa a desejar. Confira a análise completa.

Krut: The Mythic Wings

Autoria: Alexandre Galvão
Data de Publicação: 19 de julho
Plataformas: PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Switch, Xbox One, Xbox Series
Plataforma utilizada para análise: PlayStation 5
Nota: 3.0

Prós

  • Os combos de ataques são até legais de fazer, quando acertam;
  • A arte é bem fiel ao material de referência.

Contras

  • Level design pouco criativo e muito repetitivo;
  • Narrativa desinteressante e previsível;
  • Gameplay truncado e desbalanceado;
  • Curtíssima duração e sem um fator replay interessante.


Krut: The Mythic Wings apresenta um forte exemplo de level design preguiçoso, gameplay ruim e qualidade questionável. É difícil apontar coisas positivas em meio a tanta coisa que evidencia que este é um produto de baixa qualidade. Evite! Confira a análise completa.

Monument Valley: Panoramic Edition

Autoria: Farley Santos
Data da Publicação: 19 de julho
Plataformas:  PC
Nota: 9.0

Prós

  • Inúmeros puzzles criativos que brincam com perspectivas;
  • Ambientação excepcional com visual elaborado, cenários surreais e música suave;
  • Inclusão de todas as expansões pagas da edição mobile.

Contras

  • Ausência de novidades em relação à versão mobile;
  • Pequenos problemas com os controles.


Monument Valley: Panoramic Edition (PC) é uma experiência singular. Brincar com a perspectiva para resolver puzzles é instigante, e a constante introdução de novos elementos mantém a sensação frequente de novidade e deslumbre. A atmosfera repleta de cenários coloridos e surreais, em conjunto com a música suave, traz um ar meditativo ao jogo. A adaptação para PC é razoável, sendo o maior destaque os visuais adaptados: alguns estágios ficaram belíssimos com a adição de novos elementos. O pacote inclui também as expansões, o que estende o tempo de jogo, mas é uma pena não ter novidades para quem já experimentou a versão mobile. Confira a análise completa.

Stray

Autoria: João Pedro Boaventura
Data da Publicação: 30 de julho
Plataformas: PC, PlayStation 4, PlayStation 5
Versão utilizada para análise: PC
Nota: 6.0

Prós

  • Construção de mundo imersiva e exemplar;
  • Consegue mostrar sem ter que falar;
  • Gratificante fluidez na movimentação básica do gato;
  • Se fosse mais longo, os problemas seriam mais evidentes.

Contras

  • Fracassa nos momentos em que precisa falar para mostrar;
  • Momentos importantes da narrativa expostos de forma anticlimática;
  • Apostou demais na ideia e entregou pouco na execução;
  • Potencial desperdiçado que pode ser observado a anos-luz de distância.


Stray (Multi) pega coisas que a internet reproduz incessantemente como memes — gatos, estética cyberpunk, lo-fi, vaporwave — e condensa em um único produto que conseguiu exposição o suficiente para que fosse intensivamente comentado por seu público. Não foi necessário fazer mais do que o mínimo, já que se aproveita de brechas no sistema para suceder em seu objetivo de fazer sucesso. Nesse aspecto, Stray é, sem dúvidas, um inquestionável sucesso. Confira a análise completa.

Listão de Análises GameBlast — Junho/2022

Data do
Review
Autor Jogo Nota
01/jul Matheus Senna de Oliveira Redout 2 8.0
02/jul Alan Murilo Monster Hunter Rise: Sunbreak (DLC) 9.0
04/jul Farley Santos Little Noah: Scion of Paradise 7.5
05/jul João Pedro Boaventura AI: The Somnium Files — NirvanA Initiative 8,5
06/jul Carlos França Jr. Sonic Origins 7.5
08/jul Alexandre Galvão F1 22 8.5
08/jul Matheus Senna de Oliveira Deliver Us The Moon 8.0
09/jul Maurício Katayama Of Bird and Cage 3.5
10/jul Alexandre Galvão Cuphead: The Delicious Last Course (DLC) 9.0
11/jul Ivanir Ignacchitti Rune Factory 5 8.0
12/jul Farley Santos Undergrave 7.0
14/jul Ivanir Ignacchitti Klonoa: Phantasy Reverie Series 7.0
15/jul Vítor M. Costa Omori 8.5
15/jul Carlos França Jr. DNF Duel 8.0
18/jul Juliana Paiva Zapparoli Salome’s Kiss 8.5
18/jul Farley Santos TombStar 6.5
19/jul Alexandre Galvão Krut: The Mythic Wings 3.0
19/jul Farley Santos Monument Valley: Panoramic Edition 9.0
20/jul Farley Santos Monument Valley 2: Panoramic Edition 8.5
20/jul Carlos França Jr. Capcom Arcade 2nd Stadium 8.5
21/jul Matheus Senna de Oliveira Bright Memory: Infinite 7.0
21/jul Carlos França Jr. Spidersaurs 6.5
22/jul Ivanir Ignacchitti Yurukill: The Calumniation Games 8.5
22/jul Tiago R. Herrmann Fall Guys: Ultimate Knockout 8.0
24/jul Ivanir Ignacchitti Neon White 8.5
27/jul Alexandre Galvão Train Valley: Console Edition 6.0
27/jul Matheus Senna de Oliveira Firegirl: Hack ‘n Splash Rescue DX 7.5
28/jul Farley Santos Koumajou Remilia: Scarlet Symphony 7.0
29/jul Vítor M. Costa South of the Circle 8.0
29/jul Carlos França Jr. Bricky to Me 7.5
30/jul João Pedro Boaventura Stray 6.0
Total de Análises 31
Média Geral 7.5
Moda (nota que mais se repete) 8.5
Nota mais alta 9.0 (Monument Valley: Panoramic Edition, Cuphead: The Delicious Last CourseMonster Hunter Rise: Sunbreak)
Nota mais baixa 3.5 (Krut: The Mythic Wings)
Ressaltamos que as análises e as notas aqui atribuídas variam de acordo como critério e justificativas aplicadas pelos próprios analistas, sendo elas de total responsabilidade de seus autores.

É jornalista formado pelo Mackenzie e pós-graduado em teoria da comunicação (como se isso significasse alguma coisa) pela Cásper Líbero. Tem um blog particular onde escreve um monte de groselha e também é autor de Comunicação Eletrônica, (mais um) livro que aborda história dos games, mas sob a perspectiva da cultura e da comunicação.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google