Uma retrospectiva dos “jogos mais aguardados de 2020”

Vamos relembrar como esses títulos tão esperados se saíram nesse último ano.


Listas de “os jogos mais aguardados” são muito comuns no mundo dos games ao final de cada ano. Entretanto, assim como vestir roupas brancas e pular sete ondas, essa tradição nem sempre resulta em sucesso. Nesta matéria especial, vamos revisitar um Top 10 lançado por mim aproximadamente um ano atrás, no qual listei os jogos mais esperados de 2020. Com vários erros e alguns acertos, vamos começar essa viagem no tempo!

Os aguardados que deram certo

Começamos a nossa matéria com os jogos que alcançaram o sucesso. O primeiro é Animal Crossing: New Horizons (Switch), que, inclusive, alavancou as vendas do console híbrido da Nintendo. Graças a sua proposta relaxante, organizada e comunicativa, o título foi um verdadeiro sucesso, sobretudo em meio à pandemia.
Montar a sua própria casa dos sonhos em uma ilha repleta de coisas se revelou uma atividade muito divertida e inclusiva. A possibilidade de interação entre jogadores foi outro fator preponderante para a popularidade do game. Embora o sucesso já fosse esperado, certamente ele foi maior do que muitos esperavam (inclusive eu).
 
Inicialmente chamado de Gods & Monsters, Immortals Fenyx Rising (Multi) foi outro game muito aguardado que deu certo. Sua temática baseada na mitologia grega combinou personagens divertidos, cenários muito bonitos e uma jogabilidade repleta de ação e exploração. Apesar das claras semelhanças a outros games, como The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U/Switch), o título tem brilho e qualidades próprias.
Da mesma produtora, Watch Dogs: Legion (Multi) trouxe o terceiro título da franquia de mundo aberto repleta de hackers e alta tecnologia. A aventura é ambientada em uma Londres futurista que sofre com uma organização opressora. Mesmo sem ser uma sumidade, o game é bastante divertido e inovador, sobretudo graças a sua mecânica que permite ao jogador recrutar qualquer NPC para o seu grupo de vigilantes.
 
Reimaginando um clássico do saudoso PlayStation, Final Fantasy VII Remake (PS4) conseguiu atender às expectativas de ambos fãs e novatos. O equilíbrio entre manter elementos originais e oferecer novidades interessantes foi quase perfeito, de forma que a nova jogabilidade dinâmica foi considerada divertida e dinâmica. Agora é esperar pela próxima parte do título mais famoso da franquia.
Embora alguns provavelmente não concordem comigo, acredito que The Last of Us Part II (PS4) pode ser considerado um título aguardado que deu certo. A maior crítica foi quanto a determinados elementos do roteiro serem um tanto polêmicos. De qualquer forma, o game teve uma produção caprichada, ótima jogabilidade e uma ambientação pós-apocalíptica muito envolvente, merecendo o seu reconhecimento.
 
Outro grande destaque de 2020 foi Ghost of Tsushima (PS4). Inicialmente tido como um lançamento “menor” (da minha parte, pelo menos), a aventura de samurais no Japão feudal foi um incrível sucesso. A possibilidade de jogar tanto de forma stealth quanto agressiva foi bem recebida, sobretudo devido ao belo mapa repleto de segredos e desafios.
Para terminar esta seção, temos dois títulos de ação bem diferentes, mas que atenderam às expectativas. Por um lado, tivemos Nioh 2 (PS4), também ambientado no Japão feudal, só que com uma pegada mística e repleta de combates estilosos. Por outro lado, Doom Eternal (Multi) continuou a aventura do Slayer no seu combate às invasões infernais à Terra, em um game repleto de tiroteios intensos e viciantes.

O aguardado que ficou devendo

De forma bem diferente de 2019, 2020 não teve uma grande quantidade de jogos que decepcionaram os fãs. Ou seja, mesmo em meio a um ano tão conturbado, a indústria dos games conseguiu corresponder à expectativa dos seus maiores lançamentos. Em particular, a minha lista teve apenas uma exceção (e bota exceção nisso): Cyberpunk 2077 (Multi).
O massivo RPG de ação futurista prometia muito. Mundo vivo e envolvente, personagens cativantes, visuais incríveis, grande quantidade de customizações, entre outras qualidades, deixaram a comunidade gamer com expectativas altíssimas. Infelizmente, mesmo que boa parte dessas características tenha aparecido no produto final, um erro fatal foi cometido pelos produtores.
 
O game é repleto de bugs e problemas de desempenho. Enquanto a versão de PC, ainda que com algumas dificuldades, foi considerada muito boa, as versões de PS4 e XBO foram verdadeiros desastres. Fiquemos no aguardo para que o título alcance todo o seu potencial e que todos os públicos possam aproveitá-lo adequadamente.

Adiados e mais adiados

Se por um lado 2020 conseguiu manter um nível satisfatório nos seus lançamentos, por outro tivemos diversas mudanças no calendário. Vários jogos foram adiados, postergados e atrasados, incluindo prazos de poucas semanas a muitos meses. Embora as mudanças na produção e as primeiras impressões dos jogadores tenham sido importantes, a pandemia certamente foi o fator mais preponderante.
 
Começamos esta seção com No More Heroes 3 (Switch), a aguardada sequência da franquia iniciada no Nintendo Wii. Embora o spin-off Travis Strikes Again: No More Heroes (Multi) tenha trazido um alento aos fãs, o adiamento do título, oficialmente devido à pandemia, foi um balde de água fria. Mudando para os consoles da Microsoft, temos Halo Infinite (Multi).
A aguardada nova aventura do Master Chief seria, inicialmente, o título de lançamento dos novos Xbox Series X e S, além do XBO. Infelizmente, uma série de eventos, tais como a já conhecida pandemia e a recepção ruim a materiais divulgados, acabaram mudando a data do game. Mais do que um novo prazo, a pergunta é como será o jogo.
O maior alento dos jogadores é que a produtora parece comprometida com o produto, dando atenção à opinião dos jogadores e primando pela qualidade ao invés de correr por um lançamento. Vampire: The Masquerade - Bloodlines 2 (Multi) foi outro título aguardado que foi adiado. O RPG de ação com foco em uma sociedade de vampiros promete muito, sobretudo graças à tradição da série até agora.
 
Psychonauts 2 (Multi) é outro título bastante aguardado, mas que acabou sendo adiado para 2021. Essa espera pode ser atribuída à aquisição da produtora pela Microsoft, o que garantiu recursos para que novos elementos fossem adicionados ao jogo. Seja como for, o mundo de espiões psíquicos deve chegar com força, principalmente nos consoles da família Xbox.

Os aguardados que ficaram na média

Passamos agora para os títulos que não revolucionaram e nem decepcionaram a indústria dos games. Em outras palavras, foram apenas médios. Vamos começar com Marvel’s Avengers (Multi), um título claramente inspirado no enorme sucesso dos Vingadores no cinema. O game apresentou muitas qualidades, incluindo personagens variados e divertidos de se jogar, além de uma campanha muito boa.
Infelizmente, o game também trouxe alguns problemas graves no seu modo multijogador. Em particular, as missões repetitivas e a presença de bugs foram bastante criticadas e baixaram o impacto geral. De forma semelhante, temos Dragon Ball Z: Kakarot (Multi). O game trouxe uma mistura de ação e RPG estrelando o Saiyajin mais famoso da cultura pop.
Tal como o título da Marvel, o de Goku e companhia foi elogiado em vários quesitos, mas criticado em outros. Kakarot trouxe lutas dinâmicas e divertidas, além de um mundo vivo e interessante baseado na popular franquia japonesa. Por outro lado, os elementos de RPG e a história já bastante batida foram criticados.
 
Encerrando esta seção, temos Resident Evil 3 Remake. O retorno da aventura de Jill Valentine tem uma produção caprichada e toda a diversão e o desafio característicos da série. Apesar de o jogo ser ótimo, ele é curto e com uma proposta muito semelhante à de Resident Evil 2 Remake. Ou seja, sem maiores inovações e atrativos para os jogadores.

Sucessos que não foram previstos

Por fim, chegamos à seção dos games que foram grandes destaques no ano de 2020, mas que não eram aguardados (na minha matéria, pelo menos). Para começar, temos Assassin’s Creed Valhalla (Multi), a nova aventura da franquia de assassinos da Ubisoft. Apesar de a série ter se afastado das suas raízes, o grande sucesso de cada novo lançamento reforça que a fórmula ainda tem muito para oferecer.
Outro game que seguiu fielmente seu predecessor e alcançou sucesso foi Marvel’s Spider-Man: Miles Morales (PS4/PS5). Ainda que carecendo de inovações mais relevantes, o jogo ainda trouxe uma aventura repleta de emoções e diversão. Resta esperar para ver se o super-herói aracnídeo conseguirá se tornar uma referência nos games, tal como o Cavaleiro das Trevas se tornou nas duas últimas gerações.
 
2020 trouxe uma boa leva de games gratuitos com altíssima qualidade. Genshin Impact (Multi) é um RPG de ação repleto de magia e carisma, contando com um belo visual de anime e uma ótima história.  Call of Duty: Warzone (Multi) mostrou que a famosa franquia de tiro ainda tem muito a oferecer. Ainda embalado pelo sucesso do gênero battle royale, o título angariou um grande número de jogadores com seus ótimos desafios e competições.
Por fim, temos dois games que surpreenderam com propostas bastante distintas. Tony Hawk Pro Skater 1+2 (Multi) trouxe dois clássicos do skate em uma grande produção carregada de nostalgia e diversão. Já Dreams (Multi) não tem nada de “clássico”: ele permite ao jogador criar jogos e animações originais, utilizando várias ferramentas e recursos diferentes.

Que venha 2021!

O ano de 2020 foi muito marcante na vida de todos, incluindo para aqueles que curtem videogames. Enquanto vários títulos corresponderam às devidas expectativas, outros ficaram devendo bastante. Boas surpresas também apareceram para a alegria dos jogadores. Agora é esperar que 2021 seja um ano melhor para todos, além de também trazer lançamentos tão bons quanto os que tivemos até agora.
E você, leitor? Suas expectativas dos games de 2020 foram satisfeitas? Ou alguma surpresa te deixou impressionado? Deixe a sua opinião.
Revisão: Ives Boitano

é redator de matérias sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. @MatheusSO02


Disqus
Facebook
Google