Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Neptunia x SENRAN KAGURA, Darkest Dungeon 2, Super Robot Wars 30 e mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.



Olá, queridos leitores! Sejam bem-vindos a nossa Jogatina de FDS. Depois de toda a correria ao longo da semana, nada como dar uma pausa momentânea e relaxar ao aproveitar aquele título pendente em nossa lista. Não importa a plataforma ou gênero, a única regra é curtir esse hobby que tanto amamos da melhor maneira possível. Motivados por isso, pedimos ao nosso time de redatores para compartilhar com vocês os jogos para esse final de semana.

Maurício Katayama



Esse sim é meu jeito ninja!

Querido leitor, neste fim de semana estarei em uma guerra entre duas franquias famosas por suas personagens voluptuosas: Neptunia x SENRAN KAGURA: Ninja Wars (PS4) que, como você deve ter presumido pelo título, é um crossover entre as séries Neptunia (da Compile Heart) e Senran Kagura (da Marvelous) em um universo ninja. Neste cenário, ambas as facções estão em guerra, mas precisarão se unir para derrotar um inimigo comum. Tá, o roteiro não é lá muito original, mas o importante é ver as beldades das duas franquias juntas e curtir o sistema de combate extremamente dinâmico deste Action RPG.

Farley Santos



Alternando entre uma viagem desoladora e a companhia de um ladrão

Estresse e ladinagem me esperam neste fim de semana em dois diferentes jogos. Boa parte do meu tempo será dedicado a The Legend of Tianding, uma simpática aventura de plataforma estrelada por Liao Tianding, uma espécie de Robin Hood de Taiwan. O título tem um visual bem peculiar que lembra uma história em quadrinhos em movimento e lutas divertidas repletas de combos estilosos. No geral, o jogo é bem competente e estou gostando bastante.




Fora isso, continuarei tentando sobreviver aos terrores de Darkest Dungeon 2, a sequência do estressante RPG Darkest Dungeon. Estava bastante ansioso para testar o novo título e me surpreendi: boa parte das mecânicas foram completamente alteradas, mas a atmosfera opressora e tensa se manteve. Mesmo bem diferente, o jogo ainda continua sendo Darkest Dungeon, o que significa personagens surtando e partidas que mudam de rumo drasticamente (para pior, claro). O jogo foi lançado em Acesso Antecipado e já está excelente, porém ainda precisa de muito balanceamento — os heróis se estressam rápido demais e os atributos de alguns inimigos estão desequilibrados. De qualquer maneira, acompanharei de perto a evolução do jogo.




Ivanir Ignacchitti



Mistérios sombrios e robôs gigantes

Após uma semana bem atarefada, me vejo agora… em outra semana cheia de coisas pela frente. Neste fim de semana estarei aproveitando em particular dois jogos. De um lado estou imerso em Hermitage: Strange Case Files no Switch. Trata-se de um jogo de mistério com elementos sobrenaturais que tem se mostrado bem envolvente. Com uma atmosfera muito bem executada através dos seus visuais e trilha, meu único problema com o jogo é alguns pequenos problemas com o texto em inglês. Esse pode se mostrar um defeito fatal para a obra, mas até o momento não foi o suficiente para enfraquecer a experiência.




Do outro lado, finalmente tenho em mãos Super Robot Wars 30 no PC. Para os fãs de obras com robôs gigantes, esse lançamento ocidental é um grande sonho sendo realizado. A franquia de RPGs estratégicos comemora 30 anos de existência, mas apenas versões com robôs originais haviam sido lançadas no Ocidente. Mesmo com traduções recentes para o inglês, os títulos ficavam oficialmente restritos a regiões asiáticas. Estou curtindo bastante a história apresentada, mas vou deixar para falar mais sobre o assunto na minha análise.




Alexandre Galvão



Fantasiando (pera, de novo?)

Olá pessoas! Apesar de parecer um verdadeiro déjà vu das edições anteriores, nesse combo de fim de semana com feriado vou tentar dar continuidade na minha campanha em Final Fantasy VII Remake (PS4). Não deu pra jogar tanto quanto eu queria na semana passada, por motivos diversos e adversos. Felizmente temos uns dias de folga pela frente que poderão ser bem aproveitados.




Além disso, lá vou eu dar mais trabalho para o Mário ao buscar mais uma imagem diferente do mesmo jogo para ilustrar esse trecho da coluna. Para ajudar vou deixar uma sugestão: bota aí uma imagem da cena que o Cloud tá dançando. Foi um trecho que passei recentemente. E como registro, já cheguei no capítulo em que a torre caiu e a Shinra capturou a Aerith. Esse jogo é de 1997. Nem dá pra dizer que é spoiler.




GameBlast recomenda

Início do mês sempre é sinônimo de jogos novos para os assinantes do Xbox Live Gold e PlayStation Plus. No lado verde da história, esse mês a lista não está tão expressiva, no entanto, vale destacar Moving Out (Multi), um jogo feito nos moldes de Overcooked: se estressar com os amigos! Ele leva a ideia de cooperação para o mundo inusitado da mudança de móveis. Graças a uma boa dose de humor e fases caóticas, a proposta se mantem divertida para jogar com o player 2. 
Lançamentos para PC da semana de 18/10 a 24/10
Já no PlayStation a pegada continua mais voltada para o multiplayer, pois o grande destaque fica por conta de Knockout City (Multi) que leva a brincadeira de queimada a outro patamar. Aqui formamos times com outros jogadores que compartilham um único objetivo: acertar uma bela bolada na cara da equipe rival. O jogo ainda conta com uma série de cosméticos desbloqueáveis a fim de deixar o seu jogador com o visual cada vez mais descolado.
Lost Judgment (Multi): como desbloquear e completar todas as School Stories (Parte 1)
Jogadores de PC também não ficarão de mãos abanando, pois o jogo grátis presenteado pela Epic Games Store é  DARQ: Complete Edition (Multi) que irá nos colocar no clima de Halloween. Aqui assumimos o papel de Lyod, um rapaz que todas as noites se vê preso em pesadelos e, para se desvencilhar deles, precisa resolver uma série de enigmas engenhosos. O título é repleto de cenários soturnos que a todo momento passam uma sensação macabra ao jogador, lembrando muito as obras clássicas de Tim Burton.
Lost Judgment (Multi): como desbloquear e completar todas as School Stories (Parte 2)
Seguindo para nossas análises, a primeira já começa como uma bela indicação para se jogar com os pequenos. Little Mouse's Encyclopedia (Multi) demonstra, mais uma vez, o enorme potencial dos jogos em promoverem o aprendizado. No controle de um simpático camundogo, iremos explorar diversas localidades da natureza e, de maneira intuitiva, descobrir e aprender sobre diversas espécies ao completar a enciclopédia do nosso protagonista. O título ainda conta com o trabalho admirável da artista Tereza Vostradovská, que dá vida a experiência por meio de um visual peculiar e encantador.
Análise: Aeon Must Die! (Multi)
The Good Life (Multi) é mais um daqueles jogos que simulam o cotidiano da vida real na tela dos nossos videogames/PCs. Apesar de se intutular como um RPG, a experiência tem uma pegada mais voltada para a simulação. Enquanto de um lado controlamos uma jornalista endividada que se muda para uma misteriosa cidade no intuito de descobrir um grande furo de reportagem. Por outro lado, precisamos lidar com necessidades básicas como alimentação, descanso e as dívidas que precisam ser pagas.
Análise: Crysis Remastered Trilogy (Multi)
Prepare sua jaqueta colorida e o seu toca-fitas, pois o espaço é o palco da aventura em Marvel's Guardians of the Galaxy (Multi). Mesmo sofrendo com comparações infundadas com Marvel's Avengers, que teve seus muitos problemas, o título desenvolvido pela Eidos-Montréal traz uma pegada diferente, mais voltada para uma experiência cinematográfica. No controle do Senhor das Estrelas, nos juntaremos a equipe mais divertida da Marvel composta por Drax, Gamora, Rocky e Groot para se meter em richas relacionadas a uma antiga guerra e, de quebra, quitar uma dívida com a Tropa Alfa.
Análise: Dungeon Deathball (PC)
O que você faria se acordasse dentro de uma cabana escura na presença de um ser com olhos brilhantes te vigiando? Fugir não se mostra uma opção viável perante ao homem de feições macabras e de ar sobrenatural. Nos resta aceitar seu convite e participar de um jogo de cartas, no estilo Yu-Gi-Oh!, e conquistar nossa liberdade. A questão é que Inscryption (PC) se mostra muito mais denso em sua trama do que um simples jogos de cartas, conforme avançamos, reviravoltas acontecem e, enquanto solucionamos antigos mistérios, novas questões vão surgindo e alterando até as mecânicas do jogo.
Especial: Metal Gear: lutas que marcaram a série - Parte 1
Em BATS: Bloodsucking Anti-Terrorist Squad (Multi) iremos combater o terrorismo com muita ação e boa dose de humor. A diferença é no lugar de heróis patriotas, soldados ou até mesmo estrelas do cinema de ação, teremos vampirões. É nessa pegada de humor que o título conduz a aventura com visual pixelado, próximo ao que vimos em Broforce. A comparação, infelizmente, fica só no visual, pois embora traga personagens selecionáveis e com certa inspiração em figuras populares do universo dos vampiros, o jogo peca pela ausência de diversidade na jogabilidade e conteúdo das fases.
Aluna: Sentinel of the Shards (Multi): Entrevistamos Paula Garces, criadora e produtora do jogo
Tivemos a oportunidade de testar Blast Brigade (PC). Embora esteja em acesso antecipado, o título surpreende por já entregar conteúdo de qualidade e capricho em sua performance. A campanha brinca com os esteriótipos presentes em filmes de espionagem e ação de 1980. Um grupo de agentes secretos é enviado para uma ilha remeta com o objetivo de impedir os planos nefastos do Dr. Cread. A jornada é replata de bom humor graças a personalidade de suas figuras, como o agente norte-americano que carrega um patriotismo tapado, enquanto a soviética Shura é repleta de maneirismos e estilo durão. Nem mesmo o vilão escapa da fórmula, o que ajuda a tornar a jornada leve e descontraída, enquanto dsbravamos cenários no estilo plataforma e shooter 2D.
Análise: The Dark Pictures Anthology: House of Ashes (Multi)
A língua portuguesa já provou estar em constante metamorfose. Seja através de mudanças oficiais ou por meio da popularidade de termos utilizados com frequência, muito graças ao fácil acesso das redes sociais e divulgação da informação. O mundo dos jogos não está distante dessa realidade, se nos primordios de sua chegada aqui no Brasil, ele já popularizava termos estrangeiros como game over, player, game over, entre outros. Hoje ele inserir ainda mais gírias em nossa cultura. Pensando nisso, Alexandre Galvão, nos traz um glossário gamer caprichado que te deixará por dentro do vocabulário dos jogos. Não perca essa call, do contrário, vai ter que pedir pra nerfar, noob!

E encerramos mais uma edição do Jogatina de FDS. Agradecemos pela sua presença e nos vemos no próximo sábado. Tenham todos uma excelente e segura semana!

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google