Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Outriders, Kingdom Hearts, Crash On the Run, Disco Elysium e mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.



Olá, queridos leitores! Sejam bem-vindos a nossa Jogatina de FDS. Depois de toda a correria ao longo da semana, nada como dar uma pausa momentânea e relaxar ao aproveitar aquele título pendente em nossa lista. Não importa a plataforma ou gênero, a única regra é curtir esse hobby que tanto amamos da melhor maneira possível. Motivados por isso, pedimos ao nosso time de redatores para compartilhar com vocês os jogos para esse final de semana.

Mário Carvalho



Gears super poderoso e fortalecendo a tendinite!

Esse final de semana prolongado promete muito. Pretendo finalizar minha jornada em Nanotale: Typing Chronicles (PC), um RPG que traz elementos de ação em tempo real. Nele controlamos uma jovem arquivista ávida por explorar e descobrir novas espécies pelo mundo. A fim de se defender de possíveis ameaças, ela possui habilidades mágicas que permitem lançar feitiços conforme digitamos determinadas palavras na tela. Tem sido uma experiência totalmente diferente do que vi até hoje. O resultado dessa jornada vocês verão na análise que sai na próxima semana.


Enquanto eu descanso minha tendinite da digitação em Nanotale, irei retomar os tiroteios super poderosos em Outriders (Multi), o mais recente título da desenvolvedora People Can Fly (Gears of War) mostra logo de cara a imensa bagagem herdada em jogos de tiro ao nos colocar no bom e velho tiroteio frenético em terceira pessoa, repleto de violência e com uma bela mecânica de cover. Para completar, nosso Outrider é capaz de manipular poderes que envolvem elementos naturais ou cibernéticos num detalhado esquema de evolução de personagem. Finalizei a demo na época de seu lançamento e fiquei ansioso pela chegada do resultado final.




Ivanir Ignacchitti



Mergulhando de cabeça nas loucuras do Nomura

Este fim de semana tenho compromisso marcado em revisitar os jogos de Kingdom Hearts. A série chegou agora no PC, com um lançamento que inclui as coletâneas (1.5+2.5 e 2.8) e os dois jogos mais recentes (III + Re Mind e Melody of Memories). Com isso, a série está praticamente toda no PC, apesar de alguns títulos serem apenas vídeos.

Então devo gastar o fim de semana jogando vários deles e testando a qualidade da nova versão. Como são muitos jogos, é certeza que eles vão ocupar todo o meu tempo. Sou fã da série, então isso está longe de ser um problema.




Maurício Katayama



Um grande lançamento e um jogo de amor cósmico

Este será um fim de semana movimentado para fãs do Xbox, porque tem muitos títulos bons chegando no Game Pass. Neste momento estou baixando Outriders, um super RPG de tiro co-op da People Can Fly, que o Mário Carvalho mencionou aí em cima. O jogo foi lançado ontem nos consoles e já está disponível no serviço de assinatura da Microsoft. Pelo que vi, é muito bem feito (como era de se esperar da equipe de Gears of War), tem um sistema de classes interessante e uma mecânica de co-op muito boa. 




Outro que devo conferir é Genesis Noir, que fiquei interessado desde que li a análise do Farley aqui no Game Blast. É um jogo que fala sobre o amor e o universo de uma forma bastante peculiar, embalado ao som de um jazz em uma atmosfera surrealista. Esse eu já comecei a jogar e achei muito interessante, por causa da abordagem experimental e fora dos padrões do mercado.




Matheus Senna de Oliveira



Não se vive só de consoles e PCs

Em meio a um fim de semana ocupado, o foco será descobrir como é a nova aventura do marsupial mais querido dos games. Chamada de Crash On the Run! (Android), o título coloca a turma do universo Bandicoot para correr (literalmente) num jogo do gênero endless run, tal como Temple Run e Subway Surfers. Tenho dúvidas sobre o nível de qualidade do jogo, principalmente devido a ele ser do tipo free to play, mas é preciso testar na prática. Fique de olho, pois uma análise do game está programada para a próxima semana.




Farley Santos



Em um elaborado e intrigante RPG

Neste final de semana (e em outros, provavelmente) vou me dedicar a Disco Elysium - The Final Cut, nova versão do aclamado RPG do estúdio ZA/UM. No jogo, controlamos um policial desmemoriado que precisa investigar um crime que logo se revela mais complexo do que parece. O aspecto mais interessante do título está em suas mecânicas, que apresentam elementos de CRPGs (Computer RPGs) e RPGs de mesa. Além disso, a temática é muito bem desenvolvida e repleta de elementos ímpares: boa parte das interações acontece entre o protagonista e diferentes partes de sua mente, os resultados de certos diálogos são imprevisíveis e o mundo em si é bastante intrigante.




Fazia muito tempo que eu queria conferir Disco Elysium e a oportunidade surgiu agora com o lançamento de The Final Cut, que adiciona dublagem completa, conteúdo inédito e algumas mudanças. Confesso que achei um pouco confuso no início, pois as explicações dos sistemas são escassas, mas agora já estou inteiramente imerso na experiência — é no mínimo intrigante investigar um crime e a si mesmo simultaneamente. Pode não ser um RPG muito acessível, afinal a maior parte da ação se desenrola por texto (que está completamente em português, em uma localização impecável) e seus conceitos não são muito amigáveis, porém é muito recompensador e envolvente.



GameBlast recomenda

Chegamos ao momento de repassar os principais destaques que rolaram aqui no Blast. A semana não foi muito positiva para donos de PS3, PSP e Vita, pois a Sony confirmou a notícia de que encerrará o acesso e suporte a PlayStation Store nesses dispositovos. Em contrapartida, marujos de primeira vigaem no PlayStation 4 ou até mesmo o console da atual geração, pois assinantes da Plus receberão em abril títulos como Days Gone e o lançamento Oddworld: Soulstorm (somente PS5).
Lançamentos para PC da semana 12

A tática da Sony de oferecer lançamentos com baixa expectativa pelo público parece se tornar cada vez mais frequente e uma resposta direta a prática da Microsoft que tem liberado lançamentos no Game Pass já no primeiro dia. Na prática pode se tornar uma estratégia interessante para popularizar um título que teria um lançamento abaixo do esperado. Tivemos o caso de Destruction AllStars (PS5) que veio na lista de fevereiro e acabou chamando atenção do público pelo fato de estar sendo oferecido no serviço de assinatura do que pelo jogo em si, o que sem dúvida ajudou a tornar seus servidores movimentados.
Persona 5 Strikers (Multi) – todos os truques para se tornar o maior dos ladrões de corações

Se você procura por novidades na sua biblioteca de jogos, nossa semana foi repleta de análises dos mais variados gêneros e plataformas. Começando por Narita Boy (Multi) um aventura indie que mistura temas futurísticas com o charmoso ar retrô e colorido dos anos 80. Controlando o protoganista que carrega o nome do título e, munido de sua poderosa espada, teremos que livrar um reino digital ameaçado por criaturas geradas por um código-fonte corrompido.
Yakuza: Like a Dragon (Multi) — Guia de Histórias Secundárias (Parte 1)

Infelizmente, nem só de bons jogos é feito o nosso trabalho na redação. Muitas das vezes pegamos alguns títulos que a única votnade é de finalizá-lo o quanto antes a fim de encerrar o sofrimento. Fobia (Multi) é um desses casos que até contavam com uma premissa interessante por tentar explorar esse tema que envolve traumas e receios constantes por determinadas situações, porém, o título falha em trazer uma narrativa bem contextualizada e uma jogabilidade minimalista que pretendia se aproximar de jogos como Limbo e Inside. 
Top 10: jogos que nos conectam com a natureza

Caso você busque uma experiência diferenciada para jogar com crianças ou até mesmo no intuito de se divertir em poucas horas, Fate of Kai (PC) pode ser uma boa recomendação. Tendo em mente a sua curta duração, ele surpreende com uma mecânica de quebra-cabeças que envolve a manipulação de palavras coletadas em uma narrativa no estilo das revistas em quadrinhos. Aqui devemos ajudar o jovem Kai a descobrir o motivo de ter acordado repentinamente em uma misteriosa terra fantasiosa.
Análise: Neptunia Virtual Stars (PS4/PC)

Pegando o gancho nessas experiência totalmente focadas em histórias interativas, as visual novels são um gênero muito difundido no Japão e que vem ganhando cada vez mais espaço no Ocidente. Nosso redator, Ivanir Ignacchitti é um grande fã do gênero e está sempre em busca de novidades aqui para o site. Sua mais recente experiência foi a demo de DRAMAtical Murder (PC) que nos conta a trajetória do jovem Aoba e sua difícil vida ao lado de sua avó em uma ilha, antes paradisíaca, que se tornou palco de atrações de uma irresponsável corporação, expulsando os moradores locais. 

Além de explorar a briga de gangues, a Nitro+CHiRAL, desenvolvedora do projeto, promete explorar mais do conceito BL (boy's love) trazendo situações de relacionamento afetivo entre rapazes. 
Análise: Titan Quest: Legendary Edition (Mobile)

Genesis Noir
(Multi) é outra aventura interativa, melhor falando, um filme interativo que nos joga em uma trama em que o surreal se une a uma história de amor, a criação do universo e uma trilha sonora muito bem executada. Acompanhe o vendedor de relógio, No Man, nas busca de evitar a morte de sua amada pelo ciumento Golden Boy ao disparar a arma Big Bang. Prepare-se para uma viagem cósmica no que seria o processo de criação do universo e das espécies. Acredito que "viagem" seja a palavra chave neste título.
Análise: Bladed Fury (Multi)

A obra Romance dos Três Reinos continua forte no mundo dos jogos. Dessa vez pudemos analizar a recente expansão da série Total War: Three Kingdoms (PC) que traz ainda mais conteúdo para a já longeva experiência que narra a unificação da China após a queda da Dinastia Han e guerra que se sucedeu entre os impérios Wu, Hei e Shu-Han. Escolha seu lado na história e mostre-se um verdadeiro líder ao usar e abusar de tátias estrátegicas tanto em momentos de guerra ao controlar e gerenciar numerosas tropas no campo de batalha, quanto em momentos que exigem maior diplomacia.
Análise: DARQ: Complete Edition (Multi)

Os dating simulators é um gênero muito popular de jogos e você certamente jogou algums dos muitos que existem pela internet ou viu algum parente ou amigo jogar. Eles consistem essencialmente em conseguir um par romântico para um protagonista criado enquanto avanço em uma história que envolve escolha de diálogos e interações com outros NPCs. 

Tainá Souza nos traz um pouco da sua experiência com Our Life: Beginnings & Always (PC) título que não só explor o estilo de construção de relacionamento, como também permite ao jogador optar por escolhas mais diversificadas como a identidade de gênero, o pronome ao qual será referido e até o gosto por roupas. De cola, ela teve acesso ao desenvolvedores do jogo em uma entrevista muito bacana.

E encerramos mais uma edição do Jogatina de FDS. Agradecemos pela sua presença e nos vemos no próximo sábado. Tenham todos uma excelente e segura semana!

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google