Meus jogos favoritos de 2019 — Carlos França Jr.

Os redatores do GameBlast falam sobre os títulos que mais curtiram entre os lançamentos deste ano.

Salve, galera! Tudo bem? Chegou a hora de eu contar um pouco dos jogos que mais chamaram a minha atenção em 2019. Como um grande apaixonado por jogos de luta, posso dizer que fui muito bem servido com alguns dos principais lançamentos do ano. Porém, também rolaram grandes surpresas com bons indies e títulos que eu nunca havia dado uma chance antes. Então, aproveitei para eleger os dez jogos que mais me chamaram a atenção, por diversos motivos. Lembrando que diferente das análises, que são totalmente críticas, aqui eu falo de maneira mais pessoal. Sem mais delongas, vamos à lista!

Menção Honrosa — Under Night In-Birth Exe:Late[st]

Ok, esse é do começo do ano passado, mas lembrem, eu sou o doido dos jogos de luta. Ao anunciarem o Under Night In-Birth Exe:Late[st] (PC/PS4) como um dos eventos principais da EVO 2019, fui correndo pesquisar como ele havia se tornado popular. Não contente, comprei na primeira promoção que apareceu e entendi. O jogo é bom, simples, divertido e até tem uma parte em visual novel para quem gosta. Se vocês curtirem luta 2D, então deem uma chance para ele, pois é um jogaço!

10 - Power Rangers: Battle for the Grid

Não que Power Rangers: Battle for the Grid (Multi) seja um título excepcional, até porque teve uma produção basicamente indie, mas a memória emocional que ele invocou foi muito grande. O jogo foi lançado de maneira simples e precisou de muitas atualizações para ficar da maneira que está agora, ou seja, com um modo história e elenco mais vasto. Por mais básico que seja, não tive como resistir a pegar o Ranger vermelho, meu favorito desde pequeno, e sair espalhando as faíscas dos adversários pela arena.

9 - Dead or Alive 6

Mais um jogo de porrada? Sim! E de novo citando a EVO 2019, fiquei meio frustrado ao ver que Dead or Alive 6 (Multi) havia ficado de fora da competição. Não vamos entrar nos detalhes dos motivos, o que importa é que o jogo é muito bom sim, tem um ritmo bacana e curva de aprendizado legal. Só não coloquei ele mais para cima na lista porque o online, mesmo depois de várias atualizações, ainda tem alguns problemas de matchmaking. Sem contar que o preço dele ainda é meio salgado. Porém, para quem tiver a oportunidade, este é um ótimo título e ainda possui uma versão gratuita para quem quiser experimentar.

8 - Songbird Symphony

Eis um indie fofinho que ganhou meu coração. Songbird Symphony (Multi) tem uma narrativa que lembra muito a história do patinho feio. Birb é uma pequena ave que mora com seu tio, e ele quer descobrir qual a sua real espécie e achar sua família de origem. Em toda essa aventura temos que conversar com outros pássaros e duelar cantando canções, que até possuem letras muito bem pensadas e que ficam na cabeça. É viciante, ideal para jogadores mais novos, o final é bem bonito e tem pinguins dançando. Não tem como ser ruim.

7 - Yooka-Laylee and the Impossible Lair

Além de jogos de luta e corrida, plataforma é um gênero que mora no meu coração, já que fui educado com um Master System. Eu não havia jogado o primeiro Yooka-Laylee, então não fazia ideia do que esperar dessa sequência. Por sorte, Yooka-Laylee and the Impossible Lair (Multi) é um jogo lindo e cativante, daqueles que te fazem perder a noção do tempo por causa da grande quantidade de coisas para serem exploradas.

6 - Streets of Rogue

Mais um indie que me surpreendeu de maneira bem positiva. Streets of Rogue (Multi) consegue ser simples sem ficar chato. Uma vez que você aprende a lidar com os diversos tipos de personagens, assim como suas habilidades e desvantagens, a progressão na aventura se torna muito mais fácil. Ainda assim, é um título desafiador, pois além dos estágios gerados aleatoriamente, cada nível vai adicionando novos tipos de inimigos. E um último adendo: sair sentando o sarrafo em gângsters com um gorila é muito divertido.

5 - Crash Team Racing Nitro-Fueled

Minha lista tinha que ter espaço para um remake e é mais do que óbvio que ele seria Crash Team Racing Nitro-Fueled (Multi). Nostálgico, divertido e muito bem feito. É exatamente assim que deve ser feito o resgate de um jogo da época do primeiro PlayStation e ainda foi adicionado toneladas de conteúdo extra. Se você quer diversão (ou passar raiva) entre amigos de maneira local ou online, aqui está o candidato perfeito.

4 - Mortal Kombat 11

Sem dúvida alguma, Mortal Kombat 11 (Multi) foi título que eu mais esperei em 2019. Eu assisti cada trailer, cada live dos produtores e isso só me deixava com mais vontade ainda de jogá-lo. Quando chegou a hora, foi maravilhoso cada minuto do modo história. A Krypta pode ser meio controversa, mas tem lá seu charme e as referências ao passado da franquia fazem qualquer fã vibrar. Para vocês terem uma ideia, assim que Liu Kang se despediu de Raiden no final do jogo, eu acabei fazendo a saudação Shaolin para a televisão. Bom, maluquices de fã não se explicam.

3 - Grid

Quem gosta de jogo de corrida e tem um PS4 precisa admitir que estava órfão de um bom título com jogabilidade mais arcade. Essa espera acabou com a volta de Grid (Multi). Garagem grande, diversas provas e inimigos que querem te tirar da pista com a força do ódio, quer coisa mais legal que isso? Esse retorno da franquia foi muito bem vindo, ainda mais para mim que estou na saudade de algo no estilo Ridge Racer desde a geração passada. Recomendo muito para quem gosta de corridas, mas sem ter que se preocupar com a precisão dos simuladores.

2 - Samurai Shodown

Se para MK11 eu estava ansioso, para esse aqui a apreensão bateu com força. Quando a SNK anunciou o novo Samurai Shodown (Multi), realmente não sabia o que esperar, ainda mais depois do The King of Fighters XIV (PC/PS4), que eu não curti tanto. Quão grande foi minha surpresa ao me deparar com um jogo divertido, bem feito e nostálgico. De maneira bem particular, SamSho me agradou muito mais que MK. Ponto para a SNK, que agora realmente me fez ficar ansioso pelo próximo KoF.

1 - Concrete Genie

Dizem que quanto menos esperamos, mais nos surpreendemos, certo? Isso vale totalmente para Concrete Genie (PS4), que de longe é o melhor título que pude jogar em 2019. Eu não sabia o que esperar quando o recebi e confesso que não me empolguei em nada com os trailers lançados. Assim que dei início a jornada, foi simplesmente impossível parar de jogar. Eu já falei isso na análise, mas faço questão de repetir que esse jogo é lindo, tocante e deveria ser jogado por todos, sem exceção. No mais, quando você se emociona com o final de uma aventura, é porque ela tem algo de muito especial.

Bom, esses foram meus favoritos de 2019. Fiquem de olho que ao longo dos próximos dias outros redatores também falarão dos seus prediletos. E aí, leitores, quais foram os de vocês? Deixem seus queridinhos nos comentários. Saudações e até a próxima!

é pai do próximo Batman, tio de uma princesa e viúva da Sega. Só sabe jogar títulos de luta, se mata frequentemente em FPS e adora uma velharia (que todo mundo agora gosta de chamar de retrô). Ah, ele está esperando até agora pelo Ridge Racer dessa geração também.

Comentários

Google
Disqus
Facebook