Uma retrospectiva dos “jogos mais aguardados de 2021”

Vamos relembrar como esses títulos tão esperados se saíram (ou não) nesse último ano.


Uma das práticas mais comuns na indústria dos games é criar aquela famosa lista dos “jogos mais aguardados” do ano. Enquanto algumas expectativas se concretizam, outras se revelam positivas ou negativas, sem contar aquelas surpresas não previstas. Afinal, grandes sucessos podem surgir repentinamente e jogos muito esperados se tornar decepções ou sofrer com atrasos. Portanto, esta matéria revisita um Top 10 que publiquei aproximadamente um ano atrás, agora com a visão completa de como foi 2021.

Os aguardados que ficaram no aguardo

Vamos começar com o tipo de caso mais comum do ano passado: jogos adiados. Seja devido à pandemia, seja para buscar um melhor polimento, o fato é que 2021 teve uma grande quantidade de lançamentos postergados. A minha lista foi diretamente afetada por essa questão, com nada mais, nada menos que sete games diferentes.
 
Vampire: The Masquerade - Bloodlines 2, por exemplo, chegaria no primeiro semestre de 2021. Previsto para PC, PS4, PS5, XBO e XS, o game ainda não possui uma data de lançamento confirmada. Uma pena, pois ele prometia um RPG repleto de ação bastante interessante, apresentando uma sociedade secreta composta por vampiros, lobisomens e demônios.

Por outro lado, temos a sequência de The Legend of Zelda: Breath of the Wild (WiiU/Switch), já confirmada para 2022. Embora nunca tenha sido garantida oficialmente para 2021, diversos fatores apontavam para esse possível lançamento: distância considerável do game anterior, aniversário de 75 anos da franquia, algumas informações interessantes já divulgadas e a utilização de vários elementos já presentes no primeiro título.

A expectativa por esse game é grande, sobretudo graças ao grande sucesso do predecessor, um RPG de ação com mundo aberto belo e impressionante. Gotham Knights (Multi), RPG de ação estrelando Batmoça, Asa Noturna, Robin e Capuz Vermelho, também seguiu um caminho parecido. As aventuras com foco multijogador em Gohtam City foram postergadas de 2021 para o ano seguinte.

Retornando aos exclusivos, Horizon Forbidden West chegou a ser anunciado para 2021, mas complicações técnicas mudaram a data de lançamento. Ele, aliás, está bem perto, pois a nova aventura de Aloy chegará no PS4 e no PS5 em 18 de fevereiro. Mais um game com grandes expectativas graças ao seu antecessor, um dos maiores sucessos do PlayStation nos últimos anos. O maior responsável pelo atraso, segundo a produtora, foi a pandemia e seus efeitos por toda a cadeia. 

Outro título que também foi afetado foi Hogwarts Legacy (Multi), cuja imagem acabou prejudicada por algumas polêmicas, sobretudo devido à autora da série Harry Potter, J.K. Rowling. De qualquer forma, a aventura que levará o jogador ao fantástico mundo de  Hogwarts está confirmada para 2022.

Finalmente chegamos aos prováveis maiores adiamentos de 2021 — não no sentido temporal, mas sim em importância. Elden Ring (Multi) e God of War Ragnarök (PS4/PS5) tiveram suas datas de lançamento postergadas para a tristeza de multidões de jogadores. Começando pelo primeiro, temos um RPG de ação do gênero souls-like que promete fortes e belíssimas emoções.

Hidetaka Miyazaki, produtor tido como pai do gênero, e George R.R. Martin, escritor de fantasia renomado, são duas outras atrações de peso do game marcado para 25 de fevereiro. Passando para o exclusivo PlayStation, temos a sequência do título considerado por muitos como um dos melhores de todos os tempos. God of War Ragnarök promete encerrar mais uma etapa da vida de Kratos com chave de ouro.

Tal como seu nome sugere, o game mostrará o apocalipse dos deuses nórdicos, que agora têm pleno conhecimento do deus da guerra grego e seu filho, Atreus. O jovem, aliás, promete ser um protagonista digno e deve ajudar a construir um roteiro repleto de ação e aventura. Que os adiamentos deste game e dos demais ajudem cada produção a atingir um nível maior de qualidade, tal como esperado pelos fãs ansiosos.

Os aguardados que deram certo

Depois dessa lista imensa de adiamentos, passamos agora aos games que fizeram jus à expectativa de “mais aguardados de 2021”. Vamos começar com Deathloop (PC/PS5), lançado em 14 de setembro após alguns meses de adiamento. Com ótimas mecânicas de ação e furtividade, o game foi muito bem recebido pelo público e crítica.
Resident Evil Village (Multi) chegou em 7 de maio para manter a boa sequência de títulos da série de ação e terror mais famosa dos videogames. Conforme antecipado, o game continua a história de Ethan, apresentado em RE 7, que agora precisa resolver um grande mistério que o levou para uma assustadora região europeia. Repleto de ação e emoção, mais uma vez a escolha pela visão em primeira pessoa e os belos visuais resultaram numa excelente aventura.
 
No dia 11 de junho, chegou Ratchet & Clank: Rift Apart (também conhecido como Ratchet & Clank: Em Uma Outra Dimensão), um dos primeiros exclusivos do PlayStation 5 a fazer uso substancial do poder do console. Com produção excelente e um desempenho admirável ao utilizar com competência recursos como a memória SSD e o controle DualSense, o game de plataforma e ação é uma ótima pedida.

Falando de exclusivos, um dos destaques do ano passado foi Halo Infinite, lançado para XBO, XSX e PC. Ele chegou no dia 8 de dezembro, mas fez toda a espera valer a pena: Master Chief retornou seis anos após sua última aventura em uma produção de mundo aberto belíssima, divertida e com ótima jogabilidade.

Na realidade, pode-se dizer que são duas produções, pois Infinite é dividido em um modo campanha e um multijogador, sendo o último gratuito. Qualquer que seja a sua preferência, saiba que ambas são ótimas opções. O mesmo vale para Psychonauts 2 (Multi), lançado em agosto, que trouxe uma bela aventura repleta de poderes psíquicos e desafios únicos.

Super Mario 3D World + Bowser's Fury (Switch), uma versão melhorada do título original do Wii U, obteve sucesso graças às boas qualidades da versão original com novidades bem-vindas, sobretudo a campanha secundária focada no maior vilão da Nintendo. Enquanto ele chegou em fevereiro, Hitman 3 (Multi) saiu em janeiro e concluiu com méritos a nova trilogia de assassinatos do Agente 47.

O aguardado que ficou na média

Para terminar os títulos que foram citados na minha matéria do ano passado, temos Far Cry 6 (Multi), lançado em 7 de outubro. O game de ação e aventura se passa em uma ilha caribenha governada por um ditador tirano. Para vencê-lo, o jogador precisa ajudar rebeldes, explorar o território e construir um arsenal grande suficiente para derrotar um exército.
Embora tenha sido reconhecido como um game divertido e com adições interessantes à boa e velha estrutura da série de ação e aventura, ele não chegou a ser um tremendo sucesso. Na realidade, muitos consideraram essas novidades insuficientes, visto que a fórmula da franquia é basicamente a mesma desde o terceiro título. Uma reflexão para o próximo Far Cry, que precisará ir além do básico já conhecido.

Sucessos que não foram previstos

Finalmente, concluindo a matéria, vamos relembrar algumas “surpresas” de 2021 — ou seja, títulos que não foram listados por mim, mas que mereceriam ter sido citados. Antes tarde do que nunca, gostaria de falar de quatro games que considero mais relevantes nesse contexto, começando por Forza Horizon 5 (XBO/XSX).

O jogo de corrida surpreendeu a todos com sua jogabilidade extremamente versátil e seus desafios variados e acessíveis. Não importa se o jogador é experiente ou novato no gênero, pois ele vai encontrar muita diversão por todos os lados. Somando isso à produção de primeira, sobretudo nos visuais belíssimos, temos uma experiência obrigatória nos consoles Xbox.

Outra grande surpresa de 2021 foi It Takes Two (Multi), com sua proposta cooperativa muito bem construída. Seja por meio de uma tela dividida ou multijogador online, vencer os desafios do game é uma ótima pedida. Já Marvel's Guardians of the Galaxy (Multi) surpreendeu por entregar uma aventura bem-escrita e divertida, estrelando personagens simpáticos semelhantes aos vistos nos filmes recentes da Marvel.

No papel do Lorde das Estrelas, o jogador precisa lutar lado a lado com sua tripulação muito fiel, mas não menos maluca. Já Metroid Dread (Switch) trouxe novamente a caçadora de recompensas Samus aos holofotes. Utilizando elementos clássicos da franquia, como ampla exploração e missões desafiadoras, e novidades como mecânicas furtivas e mais flexibilidade nos combates, o título foi um dos mais bem-recebidos no ano passado.

Que venha 2022!

Mais um ano fortemente afetado pela pandemia, 2021 também viu os efeitos dela na indústria dos games. Embora ele tenha passado com muitos jogos de qualidade, infelizmente muitos títulos foram adiados, alguns deles até agora sem data confirmada. O negócio é torcer para que 2022 seja um ano melhor para todos, incluindo o mundo dos videogames, e que tenhamos lançamentos cada vez mais incríveis.
E você, leitor? Suas expectativas para os games em 2021 foram satisfeitas ou ainda estão na espera? Alguma surpresa marcou o ano? Deixe a sua opinião.
Revisão: Davi Sousa

é produtor de conteúdo sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: KH, Borderlands, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. @MatheusSO02


Disqus
Facebook
Google