Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Fort Triumph, Hades, Stardew Valley, Chernobylite e mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.



Olá, queridos leitores! Sejam bem-vindos a nossa Jogatina de FDS. Depois de toda a correria ao longo da semana, nada como dar uma pausa momentânea e relaxar ao aproveitar aquele título pendente em nossa lista. Não importa a plataforma ou gênero, a única regra é curtir esse hobby que tanto amamos da melhor maneira possível. Motivados por isso, pedimos ao nosso time de redatores para compartilhar com vocês os jogos para esse final de semana.

Maurício Katayama



Arte e triunfo

Olá querido leitor! Passarei os próximos dias nas estradas sinuosas de art of rally (Multi), um indie de corrida para quem curte drift - no jogo, não nos controles! Também partirei para explorar o mundo na companhia do meu grupo de aventureiros em Fort Triumph ( Multi), um RPG estratégico no estilo X-COM, só que com ambientação de fantasia medieval. Em breve você poderá conferir as análises desses jogos aqui no GameBlast!




Matheus Senna de Oliveira



Conhecendo um legítimo “jogo do ano”

Não sei se este final de semana irá proporcionar o tempo necessário (e desejado), mas a ideia será me aventurar pelo excelente Hades (Multi). Embora eu tenha presenciado a intensa aclamação ao roguelike (ou roguelite, se você preferir) durante o seu lançamento original, infelizmente não tinha as condições necessárias para experimentá-lo. Com o lançamento para o PS4 e XBO, finalmente pude conhecer Zagreus e sua incrível jornada para escapar do mundo dos mortos. Fique de olho, pois a análise desse título deve chegar na semana que vem!




Hadan F.



Paz, Enfim

Em tempos sombrios como o que vivemos — e com meses a fio lutando para a reorganização da vida, como a maioria de nós —, pouco a pouco volto para os jogos. E a pedida, embora não seja necessariamente uma novidade, é Stardew Valley (Multi), mas dessa vez, para PC. 

Abocanhei o título em uma promoção no Steam e, nos fins de semana, após as aulas da Pós, me entrego à minha fazenda virtual cujo nome ilustra o subtítulo acima.




A atualização 1.5 (que não sairá para o Vita, mas está disponível para PC, PS4/PS5, XBO/XBX, Switch e, logo, para Android) está muito divertida, com novas missões, personagens, equipamentos, localizações (como a famigerada Ilha Gengibre), árvores frutíferas e missões, dentre outras novidades. Deve ser a 5ª ou 6ª vez em que inicio um novo save e nunca me canso.




Filipe Garcia



Conhecendo Chernobyl

Sempre fui fascinado por histórias de cidades abandonadas. Dessas, o triste desastre na usina nuclear de Chernobyl — que tornou toda a região inabitável — é um dos relatos que mais me marcaram. Agora finalmente estou podendo visitar virtualmente os locais que vi tantas vezes nas fotos e também na minissérie da HBO, graças ao trabalho meticuloso feito pela equipe do game Chernobylite (Multi), que chegou aos PCs em sua versão final no dia 28 de julho e chegará aos consoles no dia 7 de setembro.




O jogo me assustou um pouco no início, pois possui uma variedade e complexidade de mecânicas que eu não estava esperando ver em um jogo independente. Percebo uma inspiração forte em Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Basicamente o jogo consiste em se gerenciar uma pequena base, recrutando e cuidando do bem-estar de seus aliados, enquanto sai (e envia os aliados) para missões que se dividem entre missões da campanha e tarefas secundárias para coleta de recursos.

A história do jogo está bastante intrigante, com temas como viagem no tempo e universos paralelos. Mas o que mais impressiona mesmo é a qualidade absurda da representação dos cenários de Pripyat e Chernobyl, fruto de um mapeamento 3D detalhado que os desenvolvedores fizeram da região.




Ivanir Ignacchitti



Entre um roguelike e o terror japonês

Este fim de semana pretendo jogar dois títulos em particular. Primeiramente, estou enfrentando as criaturas do roguelike com estilo anime Zengeon no Switch. Devo dizer que o jogo merecia um pouco mais de polimento, e minha experiência não tem sido das melhores. Acho que ele não consegue aproveitar muito bem a proposta para fazer algo realmente interessante.




Por outro lado, devo mergulhar nos horrores de Tsugunohi, uma coletânea de terror que foi publicada agora pela PLAYISM no Steam. A ideia é que cada capítulo conta uma história específica. Estou bastante curioso para jogá-lo mais a fundo e ver o desenvolvimento da trama assim como ver a atmosfera sombria tomar conta do jogo.




GameBlast recomenda

E chegou a hora de conferirmos os principais destaques que bombaram durante a semana aqui no Blast. Na parte das notícias, a ação movida contra a Blizzard continua a gerar efeitos colaterais, não só na imagem da empresa, como no desenvolvimento de seus jogos. Recentemente tivemos a notícia da demissão do diretor e líder de level design responsáveis pelo desenvolvimento de Diablo IV.
Lançamentos para PC da semana de 02/08 a 08/08
Aqui no Brasil, fomos pegos de surpresa com a divulgação de uma nova redução de impostos na alíquota de IPI sobre consoles, jogos e acessórios. Apesar do dólar elevado, o que não pode garantir uma redução substancial, em alguns casos a alíquota foi zerada, como nos casos dos jogos de video game.
Samurai Warriors 5 (Multi) — Guia de dicas
Seguindo para as análises, começamos com um título que foi inicialmente desenvolvido para mobile e que agora chega nas plataformas convencionais. Fallen Knight (Multi) traz uma divertida aventura dos cavaleiros da Távola Redonda em uma realidade futurista, bem nos moldes do que estamos habituado a ver em clássicos como Mega Man X. A mistura de fases em plataforma intercalados com combates velozes e empolgantes é constante, além de um sistema interessante de counter que agrega mais desafio na jornada.
GrandChase (PC): Dicas para iniciantes
Em Trigger Witch (Multi) temos um claro exemplo que beber de boas fontes de inspiração pode ser uma boa alternativa no lugar de querer inventar novas mecânicas ou gêneros. O jogo faz uma divertida fusão entre RPG de ação e shoot 'em up para entregar uma aventura peculiar em um visual animado. Aqui controlamos a bruxa Collete em um mundo marcado pela presença da magia e criaturas fantasiosas. O grande diferencial fica por conta da mudança da tradicional varinha de magia para armas de fogo, adicionando detalhes de brutalidade que incrmentam o tom cômico presente na campanha.
Minecraft (Multi): uma resposta à falta de criatividade dos jogos
Continuando com a pegada das boas referências, Fire Tonight (PC/Switch) mostra que bons exemplos podem ser aproveitados de outras mídias além dos jogos. A aventura romântica aqui contada baseia-se na cação homônima da banda Information Society. A campanha nos apresenta o casal Maya e Devin que tem uma simples ligação interrompida por um misterioso incêndio, isso em uma 1990 onde não contávamos com a facilidade nos meios de comunicação que temos hoje.
League of Legends (PC): os dez campeões mais chatos de se enfrentar
Greak: Memories of Azur (Multi) nos apresenta a jornada de três irmãos que vivem na fantástica terra de Azur, um lugar repleto de seres mágicos e belezas naturais. Todo esse tesouro passa ser ameaçado com a chegada dos terríveis Urlags. O título traz uma experiência de exploração e aventura nos moldes do gênero metroidvania com o diferencial de intercalarmos entre os três irmãos que dividem o protagonismo da história, cada um deles com suas habilidades e perícias específicas para cada situação.
Silent Hill 2 (PS2): 20 anos de uma obra-prima do terror
Fãs de jogos de captura e confronto de criaturas, terão uma alternativa curiosa em Abomi Nation (PC). Usando como base a ideia central de franquias consagradas como Pokémon, temos uma campanha que nos apresenta a curiosa ilha Abomi Nation. O local paradisíaco é composto por diferentes biomas, cada um com monstros que se adaptaram às características do ambiente. A paz entre os diferentes tipos de habitantes da ilha passa a ser ameaçada graças a uma antiga lenda que colocaria todos em guerra pela supremacia do melhor "tipo". No intuito de evitar o caos, acompanhamos a jornada de três Abomis que partem em busca do Guardião da Luz, o único capaz de evitar o conflito.
Road Rash (Multi): rachas alucinantes de moto movidos a pancadaria
E encerramos aqui mais uma edição do Jogatina de FDS. Agradecemos pela sua presença e nos vemos no próximo sábado. Tenham todos uma excelente e segura semana!

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google