Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Umineko, Override 2, Oddmar, Grand Chase, Final Fantasy VII e mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.



Olá, queridos leitores! Sejam bem-vindos a nossa Jogatina de FDS. Depois de toda a correria ao longo da semana, nada como dar uma pausa momentânea e relaxar ao aproveitar aquele título pendente em nossa lista. Não importa a plataforma ou gênero, a única regra é curtir esse hobby que tanto amamos da melhor maneira possível. Motivados por isso, pedimos ao nosso time de redatores para compartilhar com vocês os jogos para esse final de semana.

Mário Carvalho



Sem misericórdia!

Continuo me aventurando pelo Egito no controle de Bayek em Assassin 's Creed Origins (Multi). Estou no encalço da última de minhas presas, o alter ego conhecido como Crocodilo que cruelmente assassinou a filha de um dos meus aliados. O ódio agora é imenso e a trilha de pistas me leva a um coliseu no qual devo me infiltrar como gladiador e enfrentar diversos competidores...hora de descontar toda a raiva nos adversários até chegar no perverso vilão!

A única coisa que me desagradou até aqui foi a falta de notas explicativas sobre as construções, costumes e utensílios. É algo que tinha em excesso em edições anteriores e traziam muita informação interessante sobre o passado.




Ivanir Ignacchitti



Sem amor, não é possível avançar no backlog

Eu não estou com nada específico no Blast esses dias, então estou aos poucos me aventurando em alguns jogos que estão no meu backlog. Em particular, voltei para Umineko When They Cry - Answer Arcs (PC). Como de costume, a obra conta com uma trilha fenomenal que ajuda a tornar os eventos da história em momentos ainda mais marcantes.

Estive há um bom tempo sem jogar, mas já me situei no episódio 6 e estou curioso para ver o desenrolar da história. Provavelmente ainda vou demorar um bocado já que os primeiros 4 episódios demoraram cerca de 100 horas para mim. Haha. Ha…




Tiago Herrmann



Desbravando novos jogos mobile

Antes de ter um PlayStation 4 ou qualquer outro aparelho mais potente, a única maneira que me permitia jogar alguma coisa - sem ir pro lado negro da pirataria - era por meio do celular. Embora os jogos para dispositivos móveis não sejam revolucionários, porque estão inseridos em um hardware com componentes muito inferiores, ainda há aqueles que surpreendem. Se você explorar com calma a PlayStore, encontrará uma variedade de títulos incríveis, muito além dos Battle Royale e das experiências multiplayer em excesso. Sou um verdadeiro entusiasta por jogos mobile e a partir dos próximos meses planejo me aprofundar nessa área aqui no site por vários motivos pessoais que irei compartilhar em outro momento.




Sem mais delongas, nesse fim de semana planejo terminar Oddmar (Mobile/Switch), um belíssimo jogo de plataforma 2D que acompanha um viking com a missão de provar seu valor para o ganancioso chefe da aldeia, que duvida da sua inteligência. Além disso, também pretendo mandar as energias ruins e estressantes da vida embora com o relaxante The Kreated (Mobile), uma experiência muito parecida com Flappy Bird, mas inevitavelmente mais agradável.




Maurício Katayama

Hora de jogar com a minha Tia!

Olá pessoal! Entrei esta semana para a equipe Game Blast e é um prazer estar com vocês!

Aproveitarei o descanso de fim de semana para upar a minha Tia. Não, não estou falando da minha família, mas sim da personagem que foi lançada recentemente no Grand Chase (Mobile). A Tia foi dada a todos que participaram do pré-registro e será um reforço muito bem vindo ao time.




Como sempre dedico um tempo para o retrogaming, vou matar a saudade de Street Fighter II - The World Warrior (Multi), um clássico que apesar de seus quase 30 anos, nunca fica velho.

Fim de semana também é bom para fazer um passeio de carro, mas em tempos de pandemia é melhor fazer os rolês nas estradas de Forza Horizon 4 (Xbox One/PC).




E por fim vou aproveitar para maratonar The Mandalorian no Disney+. Pode não parecer algo relacionado a games, mas é que os assinantes Game Pass ganharam 30 dias grátis do serviço de assinatura da Disney, então bora aproveitar! 

Gustavo Brandão



Uma visita por Midgar com sabor de infância.

Olá pessoal, acabei de entrar para a equipe  GameBlast e estou muito feliz de poder compartilhar um pouquinho das minhas experiências de jogatina. 

Nesse final de semana continuarei por  Final Fantasy VII Remake (PS4) que comecei logo no primeiro dia do ano de 2021. Estou achando o jogo incrível e me emocionando bastante com a possibilidade de revisitar Midgar. A trilha sonora toca no coração e me faz sentir um saborzinho de infância tão gostoso, é realmente uma das melhores trilhas sonoras do ano passado. Confesso que nunca me encantei muito por Final Fantasy VII (Multi) em si, sendo o Final Fantasy lançado para o PS1 que menos gosto, mas toda a nostalgia do Remake está me dando muita vontade de jogar o original, veremos…

Além disso, pretendo jogar brevemente BioShock Infinite (Multi) e Rise of The Tomb Raider (Multi), mas ainda não sei se vou conseguir pois estou literalmente preso em Midgar. Caso consiga jogar algum deles, compartilho aqui na semana que vem.




Alexandre Galvão



A fila que anda e os robôs porradeiros

Olá, pessoas! Neste início de ano estou como o amigo Ivanir disse ali em cima, fazendo a fila do backlog andar. Durante a pandemia comecei a dar fim em jogos inacabados, visto que jogar era uma das poucas coisas que sobrou pra fazer durante o período em que o distanciamento social estava sendo levado mais a sério (sim, isso foi uma indireta) e agora ainda temos alguns “cidadões”, como diria um certo presidente que mora em Brasília, que merecem ser finalizados.

Um dos selecionados da vez é Mirror’s Edge Catalyst (Multi), um título que eu nem lembrava que tinha. Deve ser porque comprei ele quando estava super barato nessas promoções cotidianas com o intuito de jogar mais tarde e, bem, esse dia chegou! O jogo é bonito, bem maneiro, e tem PARKOUR!




Outro título que também será apreciado neste fim de semana é Override 2: Super Mech League (Multi), um brawler 3D onde controlamos robôs gigantes com o intuito de descer o sarrafo nos adversários. O jogo é legal, mas não empolga tanto quanto eu esperava. Meu texto com as impressões sai na próxima semana, então fiquem ligados para saber os detalhes sobre ele e se é digno de ter Ultraman no elenco. No mais, se cuidem!




Tainá Sousa



Espada embainhada, estilingue na mão e flash bang pronta!

Salve meu povo, sou mais uma nova tripulante nessa grande embarcação da GameBlast e é um prazer inenarrável estar aqui com os senhores.

Eu realmente sou uma grande amante e estudiosa do período clássico da história, Roma e Grécia, mas nesse final de semana vou deixar Kassandra e Alexios no banco de reservas. Sob o controle de Kassandra eu avançava para deixar o controle do mundo grego nas mãos dos atenienses (porque choras Esparta?) e destruir um culto misterioso que atormenta o mundo de Assassin’s Creed Odyssey (Multi), porém o chamado do oeste me alcançou e ele é mais voraz do que se pode imaginar.




Pretendo me engajar na epopeia mexicana de El Hijo (Multi), que inclusive é o melhor jogo indie de 2019 segundo a Gamescon Award. Não vai ter Clint Eastwood ou John Wayne que me segurem, o jogo me chamou bastante atenção por sua premissa, principalmente por trazer um cenário não-violento para o velho oeste. Nele você controla um jovem deixado por seus pais num monastério de monges como forma de sobreviver aos bandidos e ao deserto do faroeste. Claro que, como toda boa criança, eu não ia querer ser monge e muito menos o protagonista do jogo.

De quebra espero ficar livre da mira das AWPs no CS:GO (PC), porque ninguém é de ferro né?! A jornada para o rank AK ainda é longa, mas nada é impossível se você acertar uns tiros antes do inimigo. Sem mais, me desejem sorte.




GameBlast recomenda

E chegamos ao momento de recapitular tudo o que rolou nos destaques do Blast no decorrer da semana. Como de costume, o pontapé inicial fica por conta das nossas análises. Em Murder by Numbers (PC/Switch) o jogador poderá dar uma de Phoenix Wright de Ace Attorney (Multi) ao controlar Honor Mizrahi, uma atriz em uma série de detetives que, ao se deparar com a cena de um assassinato na vida real e motivada por um misterioso robô investigador, decide bancar a investigadora em tempo integral. O jogo traz um mix interessante de visual novel e picross, sendo uma boa pedida para os fãs!
PlayStation 5: o unboxing do novo console da Sony

Já em Iris.Fall (Multi) é o claro exemplo de uma boa ideia que acaba sendo mal executada, ou melhor: mal explorada. Aqui testemunhamos a trama na pele de uma jovem garotinha que subitamente acorda de um pesadelo e, atraída por um gato preto até um teatro sombrio, deverá solucionar uma série de quebra-cabeças para prosseguir. O game conta com uma mecânica de manipulação de luz e as sombras projetadas por esses elementos, sendo artifícios fundamentais na solução dos enigmas. Infelizmente ele possui uma duração pequena que acaba prejudicando a narrativa em torno das motivações e histórico da protagonista.
Lançamentos para PC da semana 53

2020 foi um ano muito caótico e com muitas tragédias. Melhor do que assistir a uma usual retrospectiva sobre assuntos gerais, junte-se a nós para acompanhar a Retrospectiva dos jogos mais aguardados de 2020. Garanto que será uma experiência divertida relembrar os grandes sucessos, as polêmicas e o Cyber...desculpe, fracassos.

A jornada do Agente 47 parece estar próxima do fim. Antecipando e analisando friamente o alvo, nosso redator Tiago Herrmann trouxe uma prévia caprichada contando todos os detalhes que temos até o momento sobre Hitman III (Multi). Junte-se a nós e fique por dentro do desfecho da saga World of Assassination.
Os jogos mais aguardados de 2021

E encerramos mais uma edição do Jogatina de FDS. Agradecemos pela sua presença e nos vemos no próximo sábado. Tenham todos uma excelente e segura semana!


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google