PlayStation 5: o unboxing do novo console da Sony

Com um visual diferenciado, um novo controle e diversos recursos para oferecer uma experiência digna da nova geração, a Sony vem com tudo.




A nova geração já está entre nós. A Sony entrou na briga com o seu PlayStation 5, optando por oferecer ao consumidor dois modelos, com apenas um diferencial entre eles: o Standard Edition, que conta com um leitor de discos Blu-Ray; e o Digital Edition, mais barata e sem o leitor, dedicada àqueles que pretendem adquirir somente jogos digitais. Com suporte a tecnologias como rastreamento de raios (Ray Tracing), SSD de alta velocidade, alto poder de processamento, retrocompatibilidade com praticamente toda a biblioteca do PS4 e um novo controle, o PS5 veio preparado para conquistar o seu lugar na casa dos jogadores.

Jogue como nunca antes

A caixa na qual o PlayStation 5 vem embalado é realmente enorme — afinal, ela traz em seu interior o maior console já lançado pela Sony. Inclusive, ela é maior do que a versão que armazenava o PlayStation 4 Pro, tanto no comprimento quanto na largura. A embalagem adota um padrão mais minimalista em relação à geração anterior, quase toda na cor branca e exibindo o nome PlayStation 5 Standard Edition (com leitor de discos) logo à frente — no caso da Digital Edition, que não acompanha o leitor, a Sony optou por caixas com cor de fundo preta. Na parte de cima, que tem a cor azul, existe um espaço ocupado por uma alça para transporte.





Mais alguns detalhes estão estampados na frente da caixa: o suporte ao HDR e às resoluções 4K e 8K a 120 FPS. Na parte de trás, a frase “Jogue como nunca antes” destaca alguns dos principais atrativos entregues nesta geração: o alto poder de processamento da CPU e a velocidade elevada do SSD de 825 GB que acompanham o PlayStation 5, os gatilhos adaptáveis do DualSense, o suporte a áudio 3D e a retrocompatibilidade com quase todos os jogos de PlayStation 4.




Depois de romper o lacre, descobrimos que todo o conteúdo encontra-se dentro de outra caixa, totalmente branca e com o símbolo do PlayStation à frente. Basta usar a alça presa a ela para puxá-la para fora da embalagem externa, porém é necessário ter cuidado para evitar qualquer tipo de dano aos materiais devido ao peso do conteúdo. Com a caixa interna totalmente retirada, o próximo passo é retirar o PS5 de dentro dela e, de acordo com ilustrações na caixa, esse processo deve ser feito na horizontal. O console vem protegido por uma embalagem de plástico e mais quatro peças para mantê-lo fixo durante o transporte, e tudo isso deve sair junto na embalagem.

A primeira impressão de ver o PS5 fora da caixa é surpreendente, tanto pelo seu design (absurdamee diferente de qualquer outro já lançado) quanto pelo seu tamanho. Mesmo já sabendo de antemão sobre as dimensões do aparelho, somente após tê-lo em mãos é possível perceber de verdade o quanto ele é grande. Na parte da frente, o console traz uma porta USB-C de 10 Gbps e outra USB-A, além do botão liga/desliga. No caso da Standard Edition, temos também o leitor de discos Blu-Ray e um botão Ejetar. Já na parte traseira, existem mais duas portas USB-C de alta velocidade, uma entrada HDMI, uma entrada para conector Ethernet e outra para o cabo de força.




O PS5 pode ser mantido tanto na posição vertical quanto na horizontal, fazendo uso de uma pequena base circular que vem na caixa. Encaixá-la no console é um processo relativamente rápido e simples, se feito com a devida atenção. Para deixá-lo na posição vertical, basta prender a base na parte de baixo do console, em uma abertura (que fica protegida por um lacre bem discreto) dedicada ao encaixe de um parafuso que acompanha a base. Se você optar pela posição horizontal, o processo é ainda mais simples: basta posicionar a base na área certa, indicada pelo manual, e fixar os ganchos nas laterais do console para mantê-lo apoiado. Observe que, caso você decida mudar a posição do PS5, será necessário dedicar alguns minutos para reposicionar a base.






Além da base e dos manuais, a caixa inclui o novo controle, DualSense, um cabo de força para o console, um cabo USB-C para carregar o controle e um cabo HDMI. Esses itens ficam separados em pequenas divisões de papelão.

O DualSense

O DualSense é o novo controle que acompanha o PlayStation 5, disponível em um esquema de cores com branco e preto, e traz um visual totalmente repaginado em comparação ao seu antecessor, o DualShock 4. Os tradicionais botões coloridos, que existiam desde a primeira geração de consoles PlayStation, agora possuem um visual mais simplificado na cor branca e com os símbolos em cinza.


 

Apesar das diferenças, o controle ainda é muito familiar para os jogadores acostumados ao DualShock. Os botões direcionais, analógicos, touchpad e gatilhos permanecem posicionados nos lugares já conhecidos. O botão “Compartilhar” foi renomeado para “Criar” e agora conta com mais recursos para criar, editar e transmitir conteúdos diretamente pelo console. Também temos uma entrada para fone de ouvido, um microfone e alto-falantes integrados na parte inferior, além de um botão dedicado a silenciar o microfone. O botão PS agora é representado somente pelo logo da marca em alto-relevo.




Uma das maiores novidades do DualSense são os gatilhos adaptáveis, que influenciam bastante na experiência do jogador. O recurso permite que os gatilhos mudem a resistência do pressionamento em tempo real, por exemplo, modificando a sensação de tensão dependendo das ações do jogador. Em jogos de tiro, o feedback háptico dos gatilhos é capaz de influenciar na maneira como o jogador sente os tiros disparados por armas diferentes — inclusive, é possível impedir completamente o pressionamento do gatilho no caso da arma emperrar.

Uma peça estilosa

O PS5 tem um visual muito fora do comum, portanto, naturalmente ele se destaca em qualquer ambiente em que estiver — por ter um design estiloso, ele poderá até se encaixar bem na decoração. É preciso pensar com calma, separar um local com bastante espaço para receber o console e decidir em qual posição ele ficará. Por fim, é só conectar os cabos e ligar o aparelho para as configurações e atualizações iniciais.

Assim como o Xbox Series X|S, o PS5 pode ser configurado através do PlayStation App para smartphones, trazendo parte das configurações do usuário automaticamente. Se você já tiver um PS4 e quiser transferir o seu conteúdo (jogos e saves) para o novo console, poderá fazê-lo conectando os dois equipamentos na mesma rede Wi-Fi ou através de um cabo de rede. No caso de assinantes do serviço PlayStation Plus, os saves podem ser transferidos através da nuvem. E ainda, caso você use um HD Externo USB 3.0 para armazenar seus jogos, basta retirá-lo do PS4 posteriormente e conectá-lo a uma das portas USB do PS5.




Bastam poucos minutos para terminar o processo de configuração inicial e está tudo pronto. A tela inicial do console apresenta-se, com todas as possibilidades e novidades acessíveis diante do jogador. A interface é bastante diferente do que vimos até então no PS4, e é necessário explorá-la um pouco para se habituar às mudanças. A evolução em relação à geração anterior é notória — inclusive, o jogo Astro’s Playroom, que já vem pré-instalado em todas as unidades do console, é a porta de entrada perfeita para o jogador. Em breve, detalharemos todos os recursos do PlayStation 5 e o impacto na experiência que ele é capaz de entregar ao usuário.


Revisão: José Carlos Alves

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google