Jogamos

Análise: Sakuna: Of Rice and Ruin (Multi) mistura ação e simulação em uma divertida aventura com raízes japonesas

Visual estiloso, boa jogabilidade e universo rico baseado na mitologia japonesa compõem esse ótimo game.

É muito comum que jogos eletrônicos baseiem suas propostas em elementos mitológicos. Em particular, a mitologia japonesa é uma das mais populares, inspirando aventuras incríveis. Sakuna: Of Rice and Ruin (Multi) traz uma história baseada na cultura nipônica, reunindo ação e simulação de uma forma única. Pegue a sua enxada e não se esqueça da tigela de arroz, pois a análise vai começar.

Inspiração e originalidade

Dentre tantas fontes de inspiração para criar histórias, as diferentes mitologias espalhadas pelo mundo são sempre muito utilizadas. A grega é uma das mais populares, trazendo nomes como Zeus e Hércules. Já a nórdica teve uma ascensão nos últimos anos, graças a nomes como Thor e Odin.
 
Os jogos eletrônicos também bebem de fontes mitológicas, o que por diversas vezes resulta em ótimos lançamentos. Um dos novos exemplos é Sakuna: Of Rice and Ruin, jogo desenvolvido pela Edelweiss e publicado pela XSEED Games em 10 de novembro para PC (via Steam), Nintendo Switch e PlayStation 4. Nesse caso, temos uma forte inspiração na cultura japonesa.

Prepare-se para uma incrível jornada com Sakuna e seus amigos

Sakuna tem um enredo e ambientação diretamente inspirados pela terra do sol nascente. Personagens, visuais e desdobramentos da história têm uma agradável pegada japonesa, trazendo aquela sensação de encantamento e tradição nipônicos. Não sou especialista nessa cultura e tão pouco descendente de japoneses, mas tudo me pareceu muito respeitoso e bem acabado.

A produção tem uma ótima qualidade e conseguiu unir com méritos dois gêneros bastante distintos: ação e simulação. Se por um lado temos lutas dinâmicas com combos dinâmicos, por outro temos um bem estruturado sistema de plantação de arroz. Uma mistura inusitada, mas que gerou um resultado incrível, como vamos detalhar agora.

História e ambientação cativantes

O game começa com um enredo original e muito legal. Sakuna, uma divindade filha de um deus guerreiro e uma deusa da colheita, vive tranquilamente em um reino celestial. Em meio a um grande evento nesse mundo mágico, um grupo de humanos consegue adentrar no local. Parcialmente responsável pelo fato, a pequena deusa tenta impedir que os invasores causem problemas.

Desde o princípio temos uma história divertida com belos personagens

Devido à sua personalidade intransigente e à inocência dos humanos, Sakuna acaba causando um grande acidente. Como castigo, ela, seu guardião Tama e o grupo de invasores são banidos para a Hinoe Island. Para se redimirem, eles precisam enfrentar uma invasão de demônios que assola o local e descobrir o porquê desse ataque inimigo.

A partir daí, a aventura se desenrola de forma muito orgânica e agradável. Acostumada ao estilo luxuoso no reino celestial, a pequena deusa é obrigada a rever seu comportamento e aprender lições de humildade e caridade. Cada um dos cinco membros do grupo de humanos tem uma personalidade e história únicas, criando laços com Sakuna de formas divertidas e até emocionantes.

O grupo se dirige para a sua grande aventura
Boa parte dessa sinergia entre os personagens se deve ao trabalho de dublagem, que é primoroso e digno dos melhore filmes de animação. Além de seguir as missões principais, o game oferece uma grande quantidade de tarefas extras e segredos para serem descobertos. Realmente um jogo com muito conteúdo e envolvente.

Ação de qualidade...

Para derrotar os demônios da ilha e investigar a razão por trás dessa invasão, Sakuna: Of Rice and Ruin proporciona duas mecânicas principais. Vamos começar com a minha favorita, a ação. A jovem deusa conta com vários recursos especiais para derrotar os monstros inimigos.

É possível realizar combos incríveis
Combos utilizando ataques rápidos e pesados podem ser realizados com vários instrumentos, incluindo foices e enxadas. Além disso, ela conta com uma vestimenta divina que lhe permite agarrar inimigos e se movimentar rapidamente. De certo modo, parece um cachecol gigante com função semelhante ao hookshot de The Legend of Zelda.
Utilizar o "cachecol mágico" de Sakuna pode resultar em ataques devastadores
Sakuna também pode obter golpes especiais, que utilizam uma barra de magia. Some isso a uma grande quantidade de habilidades passivas, inimigos diferentes e equipamentos, e você terá uma jogabilidade variada e dinâmica. Ela não chega a ser super elaborada e refinada, mas entrega lutas divertidas e desafiadoras na medida certa.

... e simulação também

A segunda mecânica principal oferecida por Sakuna: Of Rice and Ruin é a simulação. Mais particularmente, um interessante sistema de plantação, onde o jogador precisa cultivar um alimento clássico da culinária japonesa: o arroz. E, sendo também filha de uma deusa da colheita, Sakuna recebe a responsabilidade liderar essas tarefas agrícolas, além das já comentadas batalhas.

Lembre-se: assim como na vida, você colhe o que você planta
Começando com uma plantação modesta que vai pouco a pouco crescendo, o jogo apresenta um sistema com diversas etapas, indo desde a semeadura até a pilagem do arroz. Plantar as sementes é uma das tarefas mais chatas nas primeiras safras, mas depois Sakuna adquire habilidades que facilitam o processo. São necessários vários cuidados para obter bons resultados, como adubagem adequada do terreno e controle do nível de irrigação.
Prestar atenção no clima e no calendário é vital para uma boa colheita
Um ciclo de tempo simplificado, que consiste em quatro estações compostas por três dias e três noites, dita o ritmo da plantação. Tal como o segmento de ação, essa simulação de cultivo do arroz não chega a ser demasiadamente elaborada e intensa. A ideia de Of Rice and Ruin é dar a sensação de orgulho pelo trabalho duro na roça e oferecer uma forma interessante de avançar no game.
Nada como ver os resultados do trabalho duro
Isso porque, além de uma bela colheita e da reposição nos mantimentos, uma plantação de sucesso tem um resultado crítico para a pequena deusa. Conforme a qualidade do cultivo, Sakuna recebe um aumento significativo nos seus atributos, como força e vitalidade. Tal como veremos logo a seguir, esses reforços são vitais para conseguirmos progredir no game.

Grandes poderes, grandes responsabilidades

Um ponto importante de Sakuna: Of Rice and Ruin é que ele não tem uma restrição de tempo ou ordem fixa de missões para ser completado. Ou seja, o jogador tem uma liberdade considerável para prosseguir no game, sobretudo após a primeira colheita. Isso, entretanto, pode levar a alguns momentos de indecisão sobre como ou quando prosseguir.

O mapa do game oferece muitas fases e pontos de coleta diferentes
A ilha Hinoe é dividida em pequenas zonas, que são liberadas conforme avançamos na história. Os inimigos se tornam progressivamente mais fortes e várias missões secundárias aparecem, mas não existem indicadores explícitos sobre o que fazer a seguir. Avançar demais pode exigir um tempo de espera até a próxima colheita e sua melhoria nos atributos.
Nada como um jantar entre amigos
Sakuna também recebe reforços temporários ao realizar refeições com os humanos. Eles variam de acordo com o cardápio, que por sua vez depende diretamente dos itens coletados nas zonas visitadas. Cogumelos, carnes, feijões, ervas e sal são alguns dos ingredientes que podem ser utilizados para criar as receitas. Alguns deles têm prazo de validade curto, então também é preciso ficar de olho nisso.
Muitos equipamentos e armas podem ser coletados, construídos e melhorados
Itens como madeiras, tecidos e minérios podem ser utilizados para obter armas e equipamentos novos. Esses (e vários outros) detalhes contribuem para a possível confusão do jogador, já que o sistema de ajuda do game é apenas mediano. Ainda assim, creio que, com alguma dedicação e experimentação, é possível entender tudo e aproveitar todos esses elementos.

Boas qualidades formam um ótimo game

É interessante notar que Sakuna: Of Rice and Ruin é um excelente título que resulta da soma de boas qualidades. Nenhuma delas é particularmente incrível, mas, como espero ter deixado claro até agora, todas são positivas e têm muitos méritos. A aventura é genuinamente divertida e interessante, oferecendo uma ótima experiência.

A cada nova colheita, podemos perceber o quanto avançamos na história
Talvez a única crítica técnica negativa que eu possa fazer ao game é quanto ao seu nível gráfico. Graças ao visual cartunesco encantador e a inspiração japonesa bem executada, que, inclusive, me lembraram do clássico Okami (Multi), fica difícil criticar esse quesito. Ainda assim, algumas texturas e elementos poderiam ter sido um pouco mais caprichados.
O sistema de estação torna os cenários ainda mais encantadores
Creio que a proposta multiplataforma, que inclui o reconhecidamente menos poderoso Nintendo Switch, tenha contribuído para esse resultado. Seja como for, o mais importante está lá: belos designs e uma caracterização primorosa, que tornam muito agradáveis cada luta, exploração e plantação. Tal como as estações do ano, espero que Sakuna retorne em breve em uma continuação com novas e incríveis aventuras.

Uma aventura por um universo cativante e divertido

É raro ver um título que seja composto por tantos elementos de qualidade. Sakuna: Of Rice and Ruin (Multi) é um ótimo game de ação e simulação, que consegue reunir em um só pacote: aventura envolvente, belos visuais, jogabilidade divertida e muitos desafios e segredos para explorar. Ainda que algumas coisinhas pudessem ter sido mais bem trabalhadas, essa aventura japonesa é obrigatória para a sua biblioteca.

Sakuna: Of Rice and Ruin é uma incrível e divertida jornada

Prós

  • Enredo original, divertido e bem executado;
  • Visuais, trilha sonora e ambientações encantadoras;
  • Personagens carismáticos e com boa dublagem;
  • Mecânicas de luta dinâmicas, simples e divertidas;
  • Sistema de plantação de arroz intuitivo e viciante;
  • Boa quantidade de conteúdo, com muitas missões e itens para explorar.

Contras

  • Excesso de liberdade pode confundir em alguns momentos;
  • Certos elementos, como nível de qualidade gráfica e mecânica de semeadura, poderiam ser um pouco mais caprichados.

Sakuna: Of Rice and Ruin – PC/PS4/Switch – Nota: 8.5
Versão utilizada para avaliação: PS4

Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital cedida pela XSEED Games


é redator de matérias sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.


Disqus
Facebook
Google