Dez jogos que estão a caminho da nona geração de consoles

Conheça alguns títulos já anunciados para PlayStation 5 e Xbox Series X.

A cada cinco ou sete anos ocorre na indústria dos videogames um processo repentino de transição, em que um modelo de hardware é substituído por outro. Esse novo aparelho, naturalmente, é mais moderno e vem com componentes atualizados para fornecer mais poder de processamento gráfico e integrar novas tecnologias de imersão; tudo isso caminha no ritmo da evolução tecnológica para garantir que os usuários possam usufruir de novas possibilidades interativas.

Em novembro de 2020, a nona geração  do PlayStation 5 e do Xbox Series X  nasceu com o intuito de nos levar a odisseias criadas através da imaginação. Nessas longas viagens marcadas por histórias e aventuras, os jogadores poderão explorar mundos únicos e inimagináveis, realizando seus maiores sonhos por meio de um controle e uma tela. Prepare-se para descobrir algumas dessas futuras e memoráveis jornadas!

Stray

Stray é um jogo de aventura em terceira pessoa ambientado nos becos iluminados por neon de uma cibercidade decadente e nas sombrias áreas de seu submundo. Nele, você terá que controlar um gato de rua e interagir com o ambiente ao seu redor de forma lúdica, sendo furtivo, ágil, bobo e um pouco irritante com os estranhos habitantes desse mundo. No decorrer da jornada, você fará amizade com um pequeno drone voador, conhecido apenas como B12 e ambos terão que desvendar os mistérios desse lugar hostil.
 
O título está sendo desenvolvido pela BlueTwelve Studio e será publicado em 2021 pela Annapurna Interactive, prometendo ser um dos grandes lançamentos independentes do ano para a nova geração. E vejam bem, se as previsões estiverem certas, o mundo não será dominado por máquinas, mas sim por nossos amigos felinos que estão conspirando contra a humanidade. Talvez Stray tenha alguma resposta sobre isso.

Horizon Forbidden West

Horizon Zero Dawn (PS4) é, sem dúvida alguma, uma das melhores propriedades intelectuais que a Sony criou nos últimos anos, portanto era óbvio que a Guerrilla Games estaria produzindo uma sequência para o PlayStation 5. Forbidden West (Oeste Proibido, em tradução livre) é um termo que foi mencionado no primeiro jogo pela tribo Carja em referência a todas as terras desconhecidas a oeste, que se estendem de Utah até o Oceano Pacífico e também dá nome ao próximo título da série.

Na nova jornada de Aloy por este vasto mundo ocupado por máquinas, ela terá que enfrentar uma força misteriosa chamada de “Praga Vermelha”, que está afetando a biosfera, infectando a terra, causando a morte de animais, plantas e seres humanos, além de alterar o clima global para formar tempestades supercelulares massivas. Além disso, a protagonista também poderá explorar novos ambientes em um mundo aberto muito maior que seu antecessor, o que incluirá biomas como desertos, praias, montanhas, ruínas de cidades e muito mais.
 
Horizon Forbidden West também promete ser mais imersivo, por isso novas maneiras de vagar pelo mundo serão implementadas, como a travessia subaquática, que permitirá que Aloy mergulhe e entre em combate embaixo d’água. Por fim, máquinas inéditas também aparecerão na aventura como os Tremortusks, mamutes perigosos que são usados por tribos inimigas e os Sunwings, pássaros que patrulham os céus.

Halo Infinite

Halo Infinite é o próximo jogo da série de sucesso da Microsoft e chegará no segundo semestre de 2021. Não foram divulgadas muitas informações a respeito da história, mas de acordo com o trailer de revelação, ela deve se concentrar em John 117, o Master Chief, enfrentando a facção conhecida como The Banished, sendo esta uma das antagonistas de Halo Wars 2.
 
A 343 Industries descreve o novo jogo como um FPS de ação amplo, abrangendo um pouco de história e muitos tiros e explosões em cenários com mais espaço para exploração. Master Chief terá um vasto arsenal de armas a sua disposição, que podem ser obtidas de seus inimigos abatidos ou encontradas pelas áreas, sendo que existirão maneiras de otimizar esses equipamentos durante a campanha.

Ratchet & Clank: Rift Apart

Ratchet & Clank é uma das séries mais antigas da Sony, combinando elementos de plataforma 3D em um shooter intergalático alucinante. Tudo começou em meados dos anos 2000 na geração do PlayStation 2, quando o primeiro jogo da franquia foi lançado e os principais conceitos e mecânicas surgiram. No decorrer dos anos, novos jogos foram surgindo, desde spin-offs até reimaginações como a de 2016.

Para o PlayStation 5, a Insomniac Games não poupou esforços e vai lançar em junho Ratchet & Clank: Rift Apart, sendo este a sequência de Ratchet & Clank: Into the Nexus de 2013. O novo título da série terá viagens entre dimensões instantaneamente graças ao SSD do novo console.
 
Rift Apart também contará com uma nova personagem da espécie dos Lombaxes, indo na direção oposta da narrativa que a série estabeleceu em anos, em que o protagonista é o último de sua espécie. Não está totalmente claro se esta adição é finalmente outro membro da família Lombax ou de uma dimensão alternativa, no entanto isso só nos deixa mais empolgados pela nova aventura interdimensional.

Resident Evil Village

Resident Evil Village foi estilizado para incluir o numeral romano VIII no título, é o próximo jogo principal da série e sequência direta de Resident Evil 7 (Multi). A ambientação acontece alguns anos depois do último jogo e continuará focada em Ethan Winters, que passou por muitas coisas na mão da família Baker mas provou não ser somente uma das vítimas, sobrevivendo a tudo que aparecia em seu caminho e matando os membros da família um a um, além de salvar Mia Winters da infecção que a estava deixando como eles.
 
O novo jogo da série vai acompanhar a mudança de Ethan, Mia e Dulvey para um pequeno e gélido vilarejo em algum local da Europa, mas as coisas por lá também não parecem ser tão calmas como deveriam. Criaturas horrendas passam a atacar o local, forçando Ethan a lutar novamente pela sua vida e de sua família. Chris Redfield também está de volta com aparência bem mais velha, vestimenta preta e com cara de poucos amigos, trazendo um novo ar de mistérios para a narrativa.
Resident Evil é uma franquia conhecida por seus puzzles intrincados, que oferecem ao jogador uma proposta de dificuldade mais abrangente, principalmente porque alguns são muito mais desafiadores do que simplesmente enfrentar um chefão. Entre muitos mistérios, novas ameaças, simbologias e enigmas, Resident Evil Village chega em maio para tornar a nona geração de consoles muito mais interessante.

Perfect Dark

A agente Joanna Dark está de volta depois de mais de uma década em hiato. A série que começou no Nintendo 64 e que frequentemente é descrita como um sucessor espiritual de Golden Eye 007 chegou a ganhar uma prequel em 2005 chamada Perfect Dark Zero, mas a aventura nunca atingiu seu verdadeiro potencial. Para a nova geração, a Microsoft decidiu reviver a tão amada experiência para o Xbox Series X por meio de seu novo estúdio, a The Initiative.
 
A nova jornada de Joanna Dark promete reinventar a franquia, ao mesmo tempo que trará aspectos antigos reformulados que os fãs tanto amam. Em seu primeiro trailer, vemos a agente em uma atmosfera misteriosa que irá envolver espionagem corporativa em um momento em que o mundo mudou com inundações, tempestades e desastres ecológicos. Com belos visuais, Perfect Dark traz o retorno da organização DataDyne, assim como muita ação, drones e outros implementos tecnológicos.

Ghostwire: Tokyo

Ghostwire: Tokyo é o novo jogo da Tango Gameworks, uma das subsidiárias da ZeniMax Media e destaca o desaparecimento prematuro de cerca de 99% da população de Tóquio. Com os seres humanos desaparecidos, espíritos assustadores vagam pela cidade com intenções desconhecidas e restará ao jogador descobrir o que aconteceu com todos enquanto expulsa os intrusos demoníacos da metrópole.
 
Em contramão à natureza do estúdio em produzir jogos com temática de horror, Ghostwire é a primeira incursão na esfera de ação e aventura e contará com um sistema de combate intrincado baseado em movimentos inspirados nos tradicionais gestos do Kuji-kiri. Quando os inimigos estiverem vulneráveis, seu núcleo ficará exposto para eliminá-los por meio de feitiços de alta tecnologia, mas alguns deles são naturalmente mais poderosos e requerem certos tipos de ataques. A Tango Gameworks quer que o jogador seja uma espécie de super ninja exorcista. É quando o caratê encontra a magia!

Deathloop

A Arkane Studios prepara um dos jogos em primeira pessoa mais imersivos, com jogabilidade emergente e sistemas complexos para conquistar níveis intrinsecamente definidos. O título é exclusivo temporário no PlayStation 5 e é ambientado na ilha de Blackreef, uma espécie de realidade alternativa dos anos 60. Graças a um loop temporal que reinicia um único dia indefinidamente, os jogadores terão que controlar Colt, um homem que está sendo caçado por toda a ilha, enquanto tenta quebrar o ciclo matando oito alvos principais em um limite de tempo estrito. Ao falhar, o loop será reiniciado para outra tentativa.
 
Deathloop é um shooter com elementos de roguelike e apresentará uma infinidade de armas como espingardas, pistolas, rifles de precisão e outras habilidades especiais, incluindo teletransporte. É notável dizer que esta nova experiência promete ser única e interessante, levando os jogadores a correr 24 horas por dia por um mapa louco e imprevisível.

God of War: Ragnarok (título não oficializado)

Vencedor do The Game Awards de 2018, a fantástica reinicialização da série de maior sucesso da Santa Monica Studio, estrelada pelo semideus Kratos, deve receber sua sequência grandiosa para a nova geração de consoles em breve, sendo considerado um dos mais aguardados títulos até o momento. God of War: Ragnarok foi anunciado no ano passado por meio de um teaser curto e mostrará o retorno de Kratos e Atreus enquanto exploram mais os reinos nórdicos e encontram os deuses mais poderosos.
 
Os detalhes do enredo ainda são escassos, mas é justo dizer que os personagens terão que enfrentar novos inimigos à medida que o Ragnarok se aproxima. O final do título original revelou um breve encontro dos dois com Thor, o Deus do Trovão, que empunhava o martelo em suas mãos e parecia não estar muito feliz em encontrá-los.

Final Fantasy XVI

Os imponentes jogos de RPG são absolutamente amados em todo o mundo e existem poucas séries tão duradouras e famosas quanto Final Fantasy. Sem surpresa alguma, a Square Enix promete trazer uma nova história aos jogadores por meio de Final Fantasy XVI. Produzido por Naoki Yoshida e dirigido por Hiroshi Takai, a chave para qualquer jogo da série é a sua lista de personagens e a história na qual estão envolvidos, sendo que os revelados até o momento incluem Clive Rosfield, que jurou proteger o irmão mais novo, Joshua, um Dominador e Jill Warrick, uma amiga íntima de ambos.
 
O título é ambientado na terra de Valisthea, dividida em seis reinos e dominada pelos Mothercrystals, a fonte de magia do mundo. Cada nação possui um Dominante, isto é, uma pessoa viva que contém um poder mortal chamado Eikon. Final Fantasy XVI promete trazer evolução, revolucionando sua jogabilidade e provavelmente trazendo combate em tempo real, o que mostra um tom mais maduro.

Menções honrosas

Se fossemos destacar nesta longa lista todos os jogos já anunciados e que estão a caminho da nova geração de consoles, ela seria quase infinita. Existe uma boa quantidade de títulos que serão lançados nos próximos meses/anos e prometem levar o jogador a novas odisseias interativas vibrantes. Entre eles destacam-se: Returnal, Forspoken (antigo Project Athia), Project 007, Fable, Elden Ring, Starfield, Pragmata, The Elder Scrolls VI, Suicide Squad: Kill the Justice League, Kena: Bridge of Spirits, Everwild, Hogwarts Legacy, Dragon Age 4 e um novo Mass Effect.

É inevitável que os jogos eletrônicos sejam definidos como experiências dignas e reconfortantes, afinal são tantas histórias sendo criadas para nos fazer sonhar. A nona geração de consoles chegou para expandir tudo o que já havíamos conhecido e com o avanço tecnológico essas descobertas poderão ser feitas com as formas mais incríveis possíveis, por meio de mundos fantásticos e surreais.

Revisão: Icaro Sousa

é entusiasta e apreciador de jogos com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes. Gosta de descobrir os segredos do universo em Outer Wilds, enquanto espera por Rayman 4.


Disqus
Facebook
Google