Top 10

De suspenses a quase filmes: conheça 10 ótimos jogos narrativos

Jogabilidade simples e enredos envolventes são o foco de jogos narrativos.


Entre RPGs, jogos de tiro e aventura, é sempre bom dar uma pausa na ação frenética e curtir um ótimo enredo com jogabilidade simples. Existem ótimos jogos para o PS4 que são totalmente focados em sua narrativa, trazendo enredos muito bem detalhados, jogabilidade simples e experiências imersivas.



Hoje trazemos uma seleção de 10 grandes jogos narrativos para quem curte um suspense ou busca títulos mais simples e curtos para o fim de semana.

Erica (PS4)

Abrindo a lista temos Erica, um dos jogos disponíveis na PS Plus deste mês. Neste thriller em live action acompanhamos a história de uma jovem garota chamada Erica, que na infância passou pela experiência traumática de presenciar a estranha morte de seu pai. Ao chegar em uma clínica psiquiátrica, Erica começa a descobrir alguns segredos relacionados aos acontecimentos que envolveram sua família. A jovem então parte em uma jornada para desvendar os mistérios que ligam a estranha clínica à história de seus pais.

Com duração máxima de duas horas e totalmente em português, Erica é, literalmente, um filme interativo. Além de apresentar um elenco bastante competente, o “jogo” conta com uma jogabilidade bastante inovadora até certo no ponto, utilizando o touchpad do DualShock 4 para realizar as ações. O título também possui o famoso sistema de point and click e seu final é baseado nas escolhas do jogador, permitindo que o jogo seja aproveitado por mais algumas horas.


What Remain of Edith Finch (Multi)

Com total foco na narrativa e jogabilidade extremamente simples, What Remains of Edith Finch conta a história da “amaldiçoada” família Finch e sua estranha casa no meio de uma ilha. Neste jogo de exploração controlamos Edith, a nova herdeira da casa Finch, que retorna ao local onde passou a infância para conhecer mais sobre o passado de sua família.

Não apenas Edith é a protagonista, mas também toda a sua família já falecida que ocupou a residência por gerações, desde seu tataravô. Cada cômodo representa um membro da árvore genealógica, contando a história do familiar correspondente e a forma de sua trágica morte. Com completo foco na apresentação da família e exploração de cenários, o jogo é uma experiência comovente e imersiva, ideal para aqueles momentos que você apenas quer relaxar apreciando um ótimo enredo.


Until Dawn (PS4)

Lançado em 2015 exclusivamente para PS4, Until Dawn é um dos primeiros jogos da geração no qual, de fato, suas escolhas e ações definem o final da história. Neste título de aventura e survival horror controlamos oito personagens que, durante um fim de semana em uma cabana de montanha, se vêem fugindo de um psicopata. Mal sabem eles que este será o menor de seus problemas.

Durante as oito horas de jogo podemos controlar cada membro do grupo de amigos e conhecer melhor os relacionamentos entre eles. Decisões nos diálogos aumentam ou diminuem a força da relação entre os protagonistas e podem levar a história para caminhos completamente diferentes. Suas escolhas durante o jogo, como correr ou se esconder, e os diversos quick time events definem se os personagens irão sobreviver às ameaças até o final da noite.


Life is Strange (Multi)

Life is Strange é uma franquia de três jogos no formato de episódios. O primeiro game conta a história de Max Caulfield, uma estudante de fotografia que descobre ter o poder de voltar no tempo. Ao ter a visão de um tornado que destruirá Arcadia Bay, Max usa seus poderes para evitar que o desastre aconteça, enquanto desvenda o mistério do desaparecimento de Rachel Amber. Já Before the Storm é um prequel que conta a história de amizade entre Rachel e Chloe, esta que era parceira de Max no primeiro jogo. Life is Strange 2 conta uma nova história, dos irmãos Diaz.

A jogabilidade de Life is Strange é bastante similar com a maioria dos jogos point and click, baseando-se na interação com objetos e cenários e opções de diálogos com os personagens. Porém, cada título da franquia possui suas particularidades, seja o controle de tempo de Max para resolver puzzles no primeiro jogo ou os confrontos em forma de diálogos de Chloe em Before the Storm. As histórias um tanto quanto juvenis são compensadas por trilhas sonoras magníficas.


The Walking Dead: The Telltale Definitive Series (Multi)

A falecida Telltale desenvolveu ótimos jogos do gênero como The Wolf Among Us e a saga Batman. Contudo, seu grande destaque foi a série de jogos The Walking Dead, que se passa no mesmo universo da franquia de HQs. Durante as quatro temporadas do jogo, que foi lançado em forma de capítulos, acompanhamos toda a trajetória da jovem Clementine desde o início do apocalipse zumbi.

Contando com gráficos que remetem a ilustrações de histórias em quadrinhos, a série de jogos apresenta a evolução de uma menina de oito anos em busca dos pais para uma jovem independente que precisa tomar grandes decisões para sobreviver ao apocalipse zumbi. Há também um spin-off, de três capítulos, que apresenta uma parte da história da Michonne e os traumas que ela carrega antes que encontrar o grupo de Rick.


Heavy Rain (PS3/PS4/PC)

Desenvolvido pela Quantic Dream, Heavy Rain foi originalmente lançado para PS3, recebeu uma remasterização para PS4 e, posteriormente, uma versão para PC. Um dos enredos mais tensos do gênero, Heavy Rain conta a história de Ethan Mars, que teve seu filho raptado pelo Assassino do Origami e parte em um jogo de vida ou morte contra o relógio para resgatá-lo. Durante a campanha controlamos também outros três personagens, que têm seus destinos entrelaçados com o novo ataque do psicopata.

Durante as aproximadas dez horas de jogatina acompanhamos os dramas pessoais dos protagonistas enquanto passam por provações mortais para resgatar o pequeno Shaun e desvendar o mistério por trás do Assassino do Origami. Assim como Until Dawn, as escolhas feitas durante a campanha e os acertos ou erros durante os quick time events definem a conclusão da história em um dos 24 finais possíveis.


Beyond: Two Souls (PS3/PS4/PC)

Contando com as incríveis interpretações de Ellen Page e Willem Dafoe, Beyond: Two Souls é o segundo jogo do gênero desenvolvido pela Quantic Dream. Neste aventura, também remasterizada do PS3, conhecemos e nos aventuramos na trama de Jodie Holmes, que passa a vida tentando entender sua conexão com Aiden, uma entidade que está ligada a ela desde seu nascimento.

Beyond traz a mesma jogabilidade de Heavy Rain, com a adição de podermos controlar Aiden para resolver puzzles, liberar caminhos e ajudar Jodie a derrotar adversários. O enredo pode ser contado tanto em ordem cronológica quando da forma originalmente pensada, com vários traumas e experiências da vida de Jodie sendo apresentados como flashbacks.


Detroit: Become Human (PS4/PC)

Terceiro e mais recente projeto da Quantic Dream, Detroit: Become Human foi extremamente bem recepcionado por conta de seu enredo envolvente, ótimos gráficos e elenco de peso. A trama acontece em um futuro onde os androides são utilizados para funções domésticas e serviços na sociedade. Porém, o que parece ser uma falha na programação da IA dos androides faz com que eles ganhem autoconsciência, exigindo os mesmos direitos dos humanos.

Durante a campanha assumimos o controle de três androides protagonistas: uma robô doméstica que foge com a filha de seu dono para protegê-la de maus tratos, um auxiliar investigativo que vira parceiro de um detetive que odeia androides e um cuidador de idosos que passa a lutar pelos direitos das máquinas. Além da jogabilidade já conhecida dos jogos da Quantic Dream, neste título foi adicionado o recurso de fluxograma, que mostra como seriam os caminhos não escolhidos ao final de cada capítulo.


Man of Medan (Multi)

Dos mesmos desenvolvedores de Until Dawn, The Dark Pictures Anthology é um projeto de oito jogos de survival horror, cada qual contando uma história diferente. O primeiro título, lançado em agosto de 2019, é Man of Medan, que nos apresenta um grupo de mergulhadores que acaba sendo capturado por piratas. O grupo então é levado para um suposto navio fantasma chamado Ouro da Manchúria, da época da Segunda Guerra Mundial, para encontrar algo perdido lá embaixo, mas mal sabem eles que as piores ameaças estão para aparecer.

Man of Medan segue a mesma linha de Until Dawn, com diversos diálogos e decisões que definem o destino dos personagens e suas condições de relacionamento. Além de ser menos gore que seu antecessor, a vibração do DualShock 4 nos momentos mais angustiantes de Until Dawn foi trocado por um tipo de minigame rítmico em Man of Medan. O próximo título da coletânea, Little Hopes, tem previsão de lançamento para outubro desde ano.


Batman: The Telltale Series (Multi)

Para encerrar trazemos mais uma franquia da Telltale: Batman. O Homem Morcego também teve uma adaptação para os videogames no formato de jogo narrativo. Com dois games desenvolvidos, o segundo intitulado The Enemy Within, somos apresentados ao lado mais investigativo do herói e pessoal do playboy milionário, enquanto resolvemos mistérios, enfrentamos os vilões mais conhecidos e passamos por crises do personagem.

Em questão de jogabilidade, quase não há diferença dos outros títulos da desenvolvedora; já o enredo é bem desenvolvido, mas pode se arrastar por vezes. Para os fãs do herói, a franquia é um prato cheio.



Tem algum jogo narrativo que ficou de fora? Comente alguma indicação ou dicas dos jogos que listamos!

Revisão: José Carlos Alves

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google