NieR: Automata: conhecendo os androides YoRHa

Entenda quem é a elite dos androides criada para expulsar as formas de vida mecânica que tomaram o planeta Terra.

Você já deve ter ouvido falar ou mesmo jogado NieR: Automata, o JRPG futurista sobre androides lutando uma guerra em nome da humanidade, que em princípio está refugiada na Lua. Os androides fazem parte de uma organização chamada YoRHa e recebem nomes como 2B, 9S e A2, mas as informações sobre o que de fato significa YoRHa, quem são esses androides e de onde vêm seus nomes são crípticas ou estão espalhadas em materiais complementares ao jogo, como peças teatrais e livros. Aqui neste especial, vamos esclarecer essas questões.

O que significa YoRHa?

O termo YoRHa pode ser usado para se referir tanto à organização quanto aos androides. Sem dar spoilers do jogo, a organização YoRHa foi criada pelo conselho da humanidade na Lua. E, na verdade, o significado de seu nome e a razão de possuir as letras YRH capitalizadas nunca foram revelados. Existem teorias mais simples que sugerem que YRH seja uma sigla de “You R Human” teorias mais complexas dizendo que YRH lembra muito a pronúncia de Lua em hebráico e teorias sem noção como a que diz que YRH seria “Yoko’s Robot Harem” (algo como “Harém de Robôs do Yoko”, em referência a Yoko Taro, idealizador da série).
Já os kanjis que compõem a palavra YoRHa significam “folha passageira”, talvez em alusão à vida dos androides, que são construídos para entrar em batalha e logo são destruídos.


Como surgiram os androides YoRHa?

No ano 5012, a Terra foi invadida por aliens, que por sua vez criaram as formas de vida mecânicas. Para fugir do extermínio, o que restou da humanidade buscou refúgio na Lua, enquanto androides (mais simples, ainda não são androides YoRHa) ficaram na Terra para lutar contra os invasores.

A guerra se estendeu por milênios, com os androides perdendo números, territórios e parcamente resistindo ao avanço das formas de vida mecânicas. Então, em 11928 (sim, 6916 anos depois), um androide chamado Zinnia desenvolveu uma fonte de energia criada a partir do núcleo das formas de vida mecânicas. Essa fonte de energia seria chamada de “Black Box”.

Com a Black Box, Zinnia pôde construir androides mais robustos e poderosos, capazes de feitos inalcançáveis a qualquer outro até então. Os androides com essa tecnologia passaram a ser chamados de androides YoRHa.


Só androides YoRHa trabalham para YoRHa?

Não; até onde se sabe, pelo menos quatro androides que não são YoRHa trabalham para ela. São eles o Comandante Black, a Comandante White e suas duas assistentes, Futaba e Yotsuba.



O que diferencia os androides YoRHa dos demais?

Além da fonte energia e das habilidades superiores, uma das diferenças entre os androides YoRHa são seus números. Por serem mais complexos e de difícil construção, os androides YoRHa são feitos em quantidade muito inferior à dos androides convencionais. Além disso, androides convencionais precisam de água para manter seu corpo funcionando, diferente dos androides YoRHa que só dependem da energia da Black Box e, em condições normais, a única manutenção que precisam fazer é trocar seu filtro de ar. Importante ressaltar que, apesar de não precisarem beber água nem se lavar, alguns androides YoRHa gostam da sensação de beber e sentir a água no corpo durante o banho.

Agora, a principal diferença entre eles é a possibilidade que os androides YoRHa têm de fazer backup de suas memórias. Dessa maneira, sempre que são destruídos, podem ter suas memórias realojadas em um novo corpo. Porém, eles não recuperam todas as memórias: eles lembram de tudo, menos do momento de sua morte, pois sentem dor e medo no momento em que são destruídos. A lembrança desse momento poderia fazer com que desistissem de missões futuras.

Falando em memórias, é importante falar de uma semelhança entre os androides convencionais e os YoRHa: quando são fabricados, eles não vêm com as memórias vazias; eles têm memórias falsas vindas de histórias dos humanos. Uma lembra de morar no campo com a avó, outra que era uma estudante líder de torcida, entre muitas outras memórias. Isso é feito para dar aos androides maior ímpeto na hora de lutar e, mesmo sabendo que as memórias são falsas, eles as tratam como tesouros.

E por que eles usam essas faixas nos olhos?

Bom, não são exatamente faixas; são visores extremamente flexíveis que passam informações sobre a área e os inimigos. Na verdade, eles enxergam melhor com as “faixas”. Seguindo o mesmo raciocínio, as androides da classe Operator, que ficam na base da YoRHa (o Bunker), usam um véu em vez de um visor. Esse véu serve para que se comuniquem melhor com os androides que estão em terra.


Por que existem mais androides YoRHa do gênero feminino que do masculino?

Com certeza você deve ter reparado que existem bem mais androides YoRHa do gênero feminino e há uma razão para isso, que é explicada na peça teatral YoRHa Boys. 
Os primeiros androides YoRHa foram mandados para diversas missões pelo mundo para serem testados. Entre eles havia dois esquadrões formados apenas por androides YoRHa do gênero masculino (esquadrões M1 e M2), que foram mandados para uma missão em Madagascar. Eles não apenas falharam em cumprir a missão como se destruíram várias vezes em brigas internas e se rebelaram contra a YoRHa tentando fugir. Assim, foi concluído que androides YoRHa do gênero masculino não sabiam trabalhar em equipe e todos eles acabaram sendo convertidos para a classe Scanner, que trabalha sozinha ou em dupla, para evitar conflitos.


Como os androides YoRHa recebem seus nomes?

Androides comuns podem escolher seus nomes e costumam usar nomes de plantas ou animais, como Rose ou Anemone, mas os androides YoRHa são diferentes dos demais e, para reforçar essa diferença, seus nomes são compostos por apenas dois elementos: um número e uma letra.
Os números indicam o arquétipo da personalidade do androide, e raramente fazem mais de um androide com o mesmo número. Caso fizessem, haveria grande risco de a memória ser corrompida e o ego do androide ser fragmentado ao juntar as memórias dos diversos androides de mesmo número em um só corpo.

Já as letras indicam a classe do androide, sua função. Ele não é construído já com uma classe; ele é testado, treinado e fica com a que melhor se adaptar. Os androides YoRHa podem mudar de classe livremente, mas em geral permanecem com apenas uma.
Vocês também devem ter reparado que alguns androides YoRHa têm o nome invertido, como é o caso da A2 (primeiro a letra e depois o número). Essa nomenclatura existe para identificar os androides YoRHa de modelos mais antigos.

E quais são essas classes?

No total, existem oito classes de androides YoRHa. São elas:
  • Classe A — Attacker: classe completamente voltada ao ataque corpo a corpo. São velozes, agressivas e podem aumentar seus poderes entrando em modo Berserker. Mesmo sendo uma classe poderosa, acabou sendo substituída pela mais versátil classe Battler. Como exemplos temos as androides A2 e A4.


  • Classe B — Battler: esta classe foi criada tendo como base duas classes da primeira geração de androides YoRHa: Attacker e Gunner. Androides da classe B são especialistas em ataques a curta e longa distância. Como maior exemplo temos a famosa androide 2B.


  • Classe D — Defender: é uma classe extremamente resistente a ataques físicos e virais. Na hora do combate, é a que vai na frente para absorver os ataques para o grupo. Faz parte desta classe o androide 2D.


  • Classe E — Executioner: às vezes alguns androides YoRHa são infectados por vírus ou se rebelam. Para serem eliminados, é necessária uma unidade da classe Executioner. Quando há missões em grupo, esta classe costuma fazer parte da equipe executando atividades de outra classe, mas secretamente observando seus membros para executar aquele que se rebelar. Um exemplo é a unidade 2D mencionada anteriormente, que na verdade era uma unidade 2E disfarçada.


  • Classe G — Gunner: unidade completamente voltada a ataques a longa distância. Pode concentrar toda a sua energia e a de outros androides em sua arma para desferir um único tiro. Assim como a classe Attacker, foi descontinuada para dar lugar à classe Battler. Como exemplos temos os androides 4G e G16.


  • Classe H — Healer: esta classe tem duas funções: fazer reparos aos membros da equipe, tanto de software quanto de hardware, e fazer o backup das memórias dos demais membros no servidor da YoRHa. Esta classe tem a memória 10 vezes maior que a das demais unidades, para poder armazenar suas memórias antes do backup. Por terem funções tão importantes, acabam ficando na retaguarda durante as batalhas e são protegidas pelas outras unidades. O principal membro desta classe é o androide 9H, que aparece na peça teatral YoRHa Boys.


  • Classe O — Operator: classe de apoio que serve de comunicação entre os androides YoRHa em terra e sua base (o Bunker). Androides da classe O, ao contrário das demais classes, não usam um visor, mas um véu para a comunicação. Androides do tipo O nunca saem do bunker. Como exemplos temos as androides 6O e 21O, de NieR: Automata.


  • Classe S — Scanner: a solitária classe de inteligência. Costuma trabalhar sozinha ou em duplas com outra classe para recolher informações das linhas inimigas e, assim como a classe H, pode fazer backup de memórias no servidor do Bunker. Todos os androides YoRHa do gênero masculino fazem parte desta classe. Isso não quer dizer que todos sejam homens: todos os homens são da classe S, mas nem todos os membros da classe S são homens. Como membros desta classe temos os androides 9S, de NieR: Automata, e S21, do anime NieR: Automata 1.1a.

Mas e a tal da classe P?

Se você já jogou Final Fantasy XIV ou Soul Calibur VI, deve ter se deparado com essa androide que parece uma cópia da 2B, só que com os cabelos pretos, pele mais escura e roupa branca. Apesar do nome, oficialmente ela não é uma androide YoRHa; ela é uma forma de vida mecânica (daquelas criadas pelos aliens) feita para se assemelhar à 2B. Seu nome oficial é Mock Machine (algo como: máquina falsa, máquina de falsificar, enganar). Seu único desejo é existir e transmitir informação, assim como os humanos faziam.

Muitas pessoas teorizam o que significaria a letra P. Especulam que seja Passenger, Paradox ou Power, mas nada foi confirmado.

Uma curiosidade é que o nome 2P foi dado por fãs e era uma piada com Player 2, já que inicialmente ela era apenas uma skin alternativa da 2B quando duas pessoas a escolhiam em Soul Calibur VI.


Além do jogo NieR: Automata, como posso saber mais sobre os androides YoRHa e o universo de NieR?

Você pode encontrar bastante informação na internet, em sites como FireSanctuary e Accord’s Library, que têm muito conteúdo sobre NieR. Aqui no Brasil, recomendo canais como Lixeira do Frost, Hitoshura e Jogo que Roda.

Existe também um mangá que se passa no universo de NieR: Automata, chamado “YoRHa: Pearl Harbor Descent Record”, que conta a história da androide A2 nos eventos anteriores ao jogo.

Caso tenha um bom domínio da língua inglesa, existem ainda livros como “NieR: Automata World Guide”, “NieR: Automata Long Story Short” e “NieR: Automata Short Story Long”. 

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários!

Glória à humanidade!
Revisão: Ives Boitano

Apaixonado por games e literatura e se dedica a esses hobbies mais do que deveria. Grande fã de NieR e Final Fantasy. Tenta ser social.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google