Retrospectiva E3 2018: todos os destaques da conferência da Microsoft

Enquanto nos preparamos para a aguardada apresentação de 2019, recordamos os destaques da bela conferência realizada pela Microsoft na E3 2018.

Às vésperas de mais uma edição da Electronic Entertainment Expo, popularmente conhecida como E3, os olhares dos jogadores, imprensa e varejistas se voltam ansiosos para as novidades que as maiores empresas do ramo apresentarão na feira. A edição deste ano, porém, conta com uma peculiaridade: pela primeira vez desde a inauguração do evento em 1995, a gigante japonesa Sony não estará presente. Em tese, a ausência abre espaço para que a Microsoft tenha sobre si todos os holofotes, já que, das três fabricantes tradicionais de consoles, será a única a exibir uma conferência tradicional.


Uma oportunidade de ouro, portanto, para a gigante de Redmond, que provavelmente não economizará nos anúncios. Enquanto aguardamos ansiosos o que o futuro reserva para os donos de um Xbox, resolvemos recapitular tudo o que a empresa mostrou em sua conferência de 2018 - afinal, como dizem por aí, recordar é viver. Continue conosco, caro leitor, enquanto relembramos os acontecimentos e surpresas daquela que certamente foi uma das melhores exibições recentes da Microsoft.

Um novo começo

Frequentemente, a primeira impressão é a que fica. Após o controverso Halo 5: Guardians (XBO), haviam muitos questionamentos e dúvidas sobre o futuro da saga. Felizmente, Halo: Infinite foi anunciado com o belíssimo trailer a seguir, que indica um retorno às origens da franquia. Desenvolvido em um novo motor gráfico, detalhes ainda são escassos, mas o retorno do multiplayer em tela dividida, uma das mais notáveis ausências em seu antecessor, já foi confirmado.


Um grande início para a conferência da Microsoft, que foi seguido por uma introdução do sempre carismático Phil Spencer e por trailers para Ori and the Will of the Wisps (XBO/PC) e Sekiro: Shadows Die Twice (Multi). Todd Howard assumiu o palco em seguida para falar do problemático Fallout 76 (Multi) e para anunciar que Fallout 4 (Multi) já estava disponível no Xbox Game Pass. The Adventures of Captain Spirit (Multi) também foi anunciado como um download gratuito.




Crackdown 3 (XBO/PC) finalmente dava as caras depois de um longo tempo sem notícia; e, em uma das mais gratas surpresas da noite, NieR: Automata (Multi) chegaria ao Xbox ainda em 2018 com suporte ao Xbox One X. Metro: Exodus (Multi) também recebeu um novo trailer, juntamente com Kingdom Hearts III (Multi), as expansões Cursed Sails e Forsaken Shores de Sea of Thieves (XBO/PC) e Battlefield V (Multi). O melhor, porém, ainda estava por vir.




Aquisição de novos estúdios

Em seguida, o excelente Forza Horizon 4 (XBO/PC) foi revelado; desta vez o mundo virtual teria estações que afetariam os terrenos e pistas, além de capacidade para mais de 70 jogadores simultâneos. Certamente um dos pontos altos do evento, que foi superado pelo possível ápice: o aclamado estúdio Playground Games, responsável pela série de corrida, juntava-se ao rol de estúdios do Xbox, que também passaria a contar com os desenvolvedores Undead Labs, Ninja Theory, Compulsion Games e o recém-inaugurado The Initiative. Uma bela amostra do crescente investimento da Microsoft no setor de games, que promete trazer bons frutos no futuro.


O novo trailer de Tales of Vesperia: Definitive Edition (Multi) significava o retorno da série Tales of ao Xbox, e uma bem-vinda adição, junto com NieR, à biblioteca de jogos japoneses do console. Prosseguindo, Tom Clancy’s The Division 2 (Multi) recebeu uma extensa demonstração. Ambos foram sucedidos por uma seção que falava das novas chegadas ao Xbox Game Pass e por uma montagem de novos títulos do selo ID@Xbox, evidenciando ao público a diversidade presente no catálogo do console da Microsoft. 



Dando prosseguimento ao show, tivemos mais uma bela sequência: Shadow of the Tomb Raider (Multi), Session (XBO/PC) e Black Desert (XBO/PC) receberam novos vídeos. Devil May Cry 5 (Multi) foi, para a alegria de muitos jogadores, revelado, encerrando uma longa espera de dez anos. Cuphead (Multi) receberia nova DLC em 2019 e Tunic, uma carta de amor à série The Legend of Zelda desenvolvida por uma única pessoa, recebeu seu primeiro trailer.





World Premiere

Portanto, jogos, jogos e mais jogos. Como se não fosse o bastante, Phil Spencer avisou, após o belo trailer de Tunic, que a partir dali só teríamos World Premieres. O novo bloco nos trouxe então as primeiras exibições públicas de Jump Force (Multi), Dying Light 2 (Multi), Battletoads (XBO/PC), Just Cause 4 (Multi), Gears Pop! (Mobile), Gears 5 (XBO/PC) e Gears Tactics (PC)). Por fim, para fechar com chave de ouro, um novo trailer, desta vez mais extenso, de Cyberpunk 2077 (Multi).






Considerações finais

É bem nítido que a Microsoft quis se desfazer da falsa noção de que sua plataforma não possui jogos suficientes. É até curioso como houveram poucas e breves falas entre os trailers mostrados, reforçando a noção de que a empresa quis deixar as exibições falarem por si. O resultado, como visto pela quantidade de vídeos, foi uma forte conferência, com destaque para as aquisições de novos estúdios e sequências ininterruptas de novidades.

De certo, pode-se dizer que, de uma maneira geral, ainda faltam mais jogos first-party. O novo Battletoads é um exemplo que, esperamos, seja seguido e ampliado para mais títulos na E3 2019. Porém, esse é um fato do qual a empresa já está ciente, e o investimento em novas produtoras são uma resposta direta à mesma. Nos resta, como jogadores, torcer e aguardar.

E você, caro leitor, o que achou da E3 2018 da Microsoft? Possui alguma lembrança favorita da conferência? Ansioso pela E3 2019? Não se esqueça de comentar!

é bacharel em Produção Cultural pela UFF e estudante de Comunicação Social pela FSMA. Na infância, ganhou um Super Nintendo dos pais e, desde então, nunca mais deixou o mundo dos games. Ainda sonha em ser um Mestre Pokémon.

Comentários

Google
Disqus
Facebook