Jogamos

Análise: Battlefield V (Multi) é uma experiência viciante e incompleta

Ausência de modos é sentida mesmo com uma jogabilidade sólida.


Battlefield V (Multi) é o novo capítulo da franquia de guerra em primeira pessoa da EA DICE. Trazendo pequenos ajustes em sua jogabilidade e deixando de trazer conteúdos previamente anunciados, o jogo mais parece um aquecimento de qualidade para o futuro do que uma experiência verdadeiramente completa.


Heróis perdidos na história

War Stories é o modo campanha de Battlefield V, que retorna do título anterior e traz três histórias curtas e independentes que exploram as ações e as incertezas vividos por pessoas que não estão nos livros de história. A ideia da DICE é mostrar aos jogadores que muitos dos soldados da Segunda Guerra Mundial se tornaram heróis de alguma forma, graças às suas ações individuais na busca pela paz. Seres humanos capazes de forjar coragem no calor da batalha e seguir em frente com o objetivo por um bem maior, mesmo arrsicando a própria vida.

Por Conta Própria, Nordlys e Tirailleur possuem protagonistas e histórias distintos, e seus eventos ocorrem em diferentes localidades do mundo. Pouco tempo é gasto com os protagonistas, mas suas histórias são impactantes graças ao retrato verdadeiro e crível destes seres humanos. São falíveis e questionáveis, mas carregam uma responsabilidade maior do que si mesmos sobre os ombros.



A maior, ou talvez única falha de War Stories, fica por conta do desenvolvimento da jogabilidade dentro das missões. Em algumas seções, é possível avançar em confronto direto ou em modo furtivo. Para quem quiser evitar problemas maiores, furtividade é a melhor opção, mas esse é um processo lento e tedioso e que não funciona muito bem em Battlefield, especialmente se comparado com o caos divertido de seus confrontos abertos. E qual a recompensa para quem decide ir de peito aberto? Nenhuma, além do desafio extra.

O caos do campo de batalha

Battlefield V traz o característico multiplayer caótico e viciante da franquia, com alguns ajustes aqui e acolá. Há uma gama de modos à disposição, como os clássicos como Conquista e Cada Equipe por Si (mata-mata tradicional). O mais chamativo e divertido, porém, é Operações Grandiosas.

Uma evolução de Operações, presente em Battlefield 1, Operações Grandiosas consiste em uma guerra entre times que dura um certo número de dias dentro do jogo. Cada dia é vivido em uma batalha diferente, sendo no mesmo mapa ou em mapas diversos, mas conectados na pequena narrativa. Atacantes e defensores buscam concluir objetivos para que consigam bônus de tropas para o dia seguinte, o que pode facilitar ou dificultar o andamento da batalha posterior conforme o resultado. Misturando modalidades como a já citada Conquista, e também Ruptura e Linhas de Frente, Operações Grandiosas se destaca por sua variedade de modos e mapas implementados e conectados em uma única partida.

Pilotar veículos de locomoção rápida, tanques de guerra e aviões é inerente à Battlefield. Veículos leves, como jipes alemães e caminhões de transporte estão presentes nas bases e em outros pontos dos mapas. Tanques e aviões, por outro lado, precisam ser selecionados como ponto de renascimento para serem usados.



Os tanques são bem balanceados, excelentes para ataques pesados mas não invulneráveis a ponto de serem uma dor de cabeça para quem os enfrenta. Agora, é preciso ir a pontos de reabastecimento para pegar munição e capacidades defensivas, o que evita jogadores estacionados em apenas uma posição de vantagem. O mesmo vale para aviões. Ainda assim, armas antiaéreas parecem demasiadamente ineficazes contra frotas inimigas. Muitos disparos são gastos para que quase nenhum dano seja efetivamente causado.

Funções de Combate

Quatro classes estão disponíveis para escolha dos jogadores: Assalto, especialista em demolição e combate a veículos. Médico, voltada para a cura e auxílio médico em campo; Suporte, com metralhadoras leves e bolsas de munição para os aliados; e Batedor, os snipers do jogo e a única classe capaz de usar função de localizar a posição inimiga exata (todas as outras apenas indicam uma área de perigo).

Cada classe possui equipamentos e armas próprios, que são desbloqueados ao subir seus níveis durante a jogatina. As armas agora possuem bônus para seus atributos que podem ser comprados com créditos ganhos em jogo. Elas possuem uma árvore de habilidades com dois caminhos possíveis, mesclando as opções de bônus e dando aos jogadores a chance de adequarem a arma ao seu estilo de jogo e necessidade em campo de batalha.

Funções de Combate é uma novidade que complementa a personalização das classes. São duas funções por classe, e oferecem bônus passivos de acordo com o papel que o jogador deseja desempenhar em campo. Médicos podem escolher ter maior velocidade ao correr até um aliado caído ou quando se está gravemente ferido, por exemplo.



O nível geral do soldado é medido em patentes e desbloqueia créditos para uso no jogo. Tais créditos também podem ser ganhos ao completar tarefas diárias e Designações, que são pequenas “missões especiais” voltadas para classes ou armas específicas, como causar um valor de dano determinado ao usar uma MP40.

As Designações também desbloqueiam opções de personalização cosmética para armas, soldados e veículos. Tais opções são bem-vindas e oferecem um toque pessoal a esses elementos, mas parecem ser também apenas uma forma de monetizar um jogo que terá seus futuros pacotes de expansão e DLCs gratuitos.

Pequenos ajustes para uma melhor experiência solo e em grupo

Battlefield V traz algumas pequenas mudanças em certos aspectos de sua jogabilidade. Estações médicas e de munição estão presentes pelo campo de batalha. O que pode parecer algo que force o jogador a desviar de seu caminho para se curar ou reabastecer, na verdade se torna um alento para quem se aventurar sozinho pelos palcos da Segunda Guerra. A presença das estações retira a exigência de se ter um aliado por perto provendo kits médicos e munição. Ainda que isso seja o ideal, não é incomum ter soldados das classes Médico e Suporte que não desempenham sua função corretamente. Não depender deles é uma das melhores coisas para lobos solitários.



Apenas médicos podem reviver qualquer membro do time. Dentro de um esquadrão de quatro jogadores, qualquer classe pode reviver seus companheiros, porém de forma mais lenta. Essa possibilidade enfatiza a importância de andarem juntos. E para dar ainda mais importância às ações em equipe, líderes de esquadrões podem chamar suportes especiais, como um ataque de míssil V2. Esses apoios custam pontos, que são gerados por todas as ações dos membros do esquadrão, e podem virar o jogo em momentos cruciais da batalha.

Fortificar áreas é uma das novidades de Battlefield V. Construir barreiras usando sacos de areia, cavar trincheiras e criar bloqueios de arame são algumas das fortificações disponíveis. Qualquer classe pode criá-las, mas a Suporte tem maior velocidade de criação. É uma adição bem-vinda, que modifica os cenários de maneiras únicas e podem causar confusão e deixar os inimigos perdidos e sem muitas opções de ação, mas também é algo fútil em certos momentos, com bloqueios extremamente frágeis e sendo apenas uma fonte de pontos para quem os constrói.



Em termos visuais, Battlefield V é um jogo padrão DICE: cenários amplos e detalhados, com alto nível de destruição e mudanças climáticas que alteram os perfis dos combates; personagens bem modelados e armas fidedignas. atenção a detalhes minuciosos, como lama e sangue nas armas. O conjunto da obra é maravilhoso, embora contenha certos problemas visuais eventuais, como o sumiço de pentes de munição das armas e texturas que demoram a carregar. Nada frequente em minhas sessões de jogo, mas é válido mencionar.

Entrando na febre battle royale

Outono de 2019.

Os Cursos da Guerra

Disponível em 4 de dezembro de 2018.

Campanhas cooperativas: o modo Combined Arms

Sem data definida para lançamento.

Perceba acima a presença de três subtítulos inteiros sem nenhum tipo de “análise”. O fato é que muito do conteúdo de Battefield V virá pós-lançamento, englobando não apenas o restante de 2018, mas também 2019. Um dos principais sucessos atuais, o modo battle royale, não estará presente antes de 2019, o que pode ser um duro golpe aos fãs que aguardavam uma resposta ao Blackout, de Call of Duty: Black Ops 4 (Multi).

Battlefield V (Multi) é tratado como um serviço vivo e em constante evolução. O prospecto para o futuro do jogo é animador, com novos eventos, modos e mapas chegando de forma gratuita. Conta com uma jogabilidade caoticamente divertida, principalmente em seu multiplayer e no modo Operações Grandiosas mas em seu momento atual, parece apenas um aperitivo para o que está por vir.

Prós

  • War Stories conta com protagonistas humanos muito bem representados;
  • Multiplayer viciante;
  • Funções de Combate ampliam os papéis dos jogadores e classes em campo;
  • Pequenos ajustes de gameplay beneficiam jogadores solo ou de grupo;
  • Boa variedade de modos de jogo;
  • Operações Grandiosas;
  • Visual primoroso.

Contras

  • Jogabilidade de War Stories não aproveita o caos característico de Battlefield;
  • Fortificações são demasiadamente frágeis;
  • Ausência de modos já anunciados, como Combined Arms e battle royale.
Battlefield V — PS4/XBO/PC — Nota: 8.5
Versão utilizada para análise: PS4
Análise produzida com cópia digital cedida pela EA
Francisco Camilo é ex-viciado em platinas na família PlayStation e sonha em ser escritor no futuro. Divide suas jogatinas entre jogos de todos os tipos e partidas de Battlefield e Call of Duty.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook