Jogamos

Análise: BIT.TRIP Runner (PC)

Imagine um jogo simples. Uma aventura de outro mundo, onde agilidade, atenção e perspicácia são fundamentais para cruzar obstáculos e derr... (por Unknown em 02/03/2013, via GameBlast)

Imagine um jogo simples. Uma aventura de outro mundo, onde agilidade, atenção e perspicácia são fundamentais para cruzar obstáculos e derrotar inimigos. E misture a isso uma batida frenética, com um ar bastante retrô em um cenário digno de um jogo clássico de Atari. Bata tudo um pouco e, com todos ingredientes você consegue BIT. TRIP Runner! Então, hora de se juntar a um intrépido, ousado e bizarro herói em uma jornada que você nunca vai querer ficar parado.

Pule, se abaixe, desvie... E seja rápido!

BIT.TRIP Runner foi desenvolvido pela Gaijin Games e lançado pela Aksys Games primeiro para o Wii através do Wii Ware, em 2010. O jogo faz parte da série de sucesso BIT.TRIP, que consta com outros títulos e aventuras interessantes com a mesma temática retrô. Mais recentemente, em 2011, a franquia foi lançada também para o PC, via Steam, repleta de achievements divertidos para conquistar.

Nosso valente herói: Commander Video!
O jogo, como dito anteriormente, possui uma mecânica bem simples. Mas mesmo assim, não deixa de ser uma aventura divertida e, acima de tudo, difícil. Na trama desse jogo de plataforma “pixelada” em 2D, o jogador comanda um estranho herói alienígena: Commander Video. Ele é o principal protagonista da série BIT.TRIP porém, nos outros títulos, ele apenas participava de cutscenes. No jogo, o herói precisa atravessar diversos cenários, divididos em três atos “Impetus”, “Tenacity” e “Triumph”, com um chefão complicado no final de cada um.

O objetivo de cada nível é correr feito um doido (pois parece ser o esporte preferido de nosso valente herói) desviando dos obstáculos que aparecem pelo caminho. Caso Commander Video bata ou se choque contra qualquer objeto, ele retornará diretamente para o começo do nível, tendo que repetir toda a corrida. Para ajudá-lo em sua jornada, ele conta com algumas habilidades natas e especiais, como pular, abaixar-se e até projetar um escudo para se proteger e refletir blocos voadores, que mais parecem pixels, quando vem em sua direção.



A dificuldade e duração dos trajetos de cada nível vai aumentando gradualmente ao longo do jogo. Portanto, é necessário ter muito cuidado e coordenação para controlar o herói e ultrapassar qualquer obstáculo que aparece em seu caminho, se você não quiser repetir o mesmo nível diversas vezes até perder a conta. Além disso, existem recompensas para os mais habilidosos que conseguirem coletar todas as “barrinhas de ouro” ou os bônus que fazem Commander Video adquirir uma cauda de arco-íris (ao melhor estilo Nyan Cat): desafios retrôs baseados no jogo Pitfall para o Atari 2600 onde, em cenários mais simples, é preciso coletar mais ouro ainda. Commander Video é muito ganancioso mesmo.

Retrô é o novo "moderno"

Uma aventura com “bits” alucinantes!

Certamente um dos maiores destaques do jogo é a trilha sonora. A batida frenética que muda e se intensifica à medida que o herói consegue mais bônus ou mesmo quando executa vários movimentos consecutivos é simplesmente viciante! Cada nível possui uma música própria que às vezes é repetida em outros. Mas cada ato tem um tema diferente. Nunca uma música em 8-bits pareceu ao mesmo tempo tão moderna e tão clássica.



O único detalhe que pode parecer irritante para alguns, mas desafiador para outros é a dificuldade. Não é fora do comum muitas vezes parar simplesmente de jogar porque se está repetindo o mesmo nível inúmeras vezes. Em muitos casos, o percurso que Commander Video tem que percorrer é tão complexo e cheio de obstáculos que o jogador tem que se esforçar para coordenar seus movimentos e não acabar esbarrando em alguma coisa. Infelizmente, falhas acontecem e é decepcionante de repente se chocar contra uma parede, por exemplo, quando se está quase na linha de chegada depois de percorrer um nível que não parecia ter fim.

Mas, apesar disso, BIT. TRIP Runner é um jogo sensacional e, sem sombras de dúvidas, o melhor título da franquia. A aventura cativa por sua jogabilidade simples, seus cenários ricos e coloridos (apesar de serem quase feitos apenas em 8-bits) e por seu corajoso protagonista que, mesmo não pronunciando nenhuma palavra, é cheio de personalidade e consegue correr e se movimentar mais do que um atleta profissional em uma corrida de obstáculos.

Esse cara realmente é muito feliz!

Prós

  • Jogabilidade simples e fluida
  • Trilha sonora excelente

Contras

  • Dificuldade excessiva (mas quem não gosta de um desafio, não é?)
BIT.TRIP Runner - PC - Nota: 9.0

Revisão: Leandro Freire de Almeida





Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook