Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Final Fantasy XV, Overwatch e Zelda

Confira o que a equipe do site jogará no final de semana.

Primeiro final de semana de 2017 efetivamente. As expectativas pelos lançamentos do ano só aumentam. Enquanto isso, fizemos aquela perguntinha básica para nossa equipe: o que vocês irão jogar nesse final de semana?

Ana Krishna Peixoto

Pede pra nerfar, noob…

Neste final de semana pretendo continuar minha saga pelo viciante Overwatch (Multi). O jogo me envolveu de uma forma que eu jamais pensei que um shooter conseguiria. Ainda não tenho me arriscado muito pelas partidas ranqueadas, no entanto, estou sempre jogando um um grupo de amigos e testando novos personagens e habilidades. Por esses dias tenho investido na D.Va, no Soldado 76 e no Bastion. Estou atualmente no nível 38 e espero conseguir chegar logo ao 100 para pegar aquela estrelinha no avatar.
Seu lindo!

Renan Greca

Switchswitchswitchswitch

Estou pensando tanto no Switch que mal consigo jogar outra coisa. Entre tantos jogos no backlog, tudo que eu quero da vida é jogar Breath of the Wild (Wii U/Switch), mas, enfim, precisamos aguardar mais alguns meses. Enquanto isso vou aproveitar para explorar um pouco mais da minha coleção.

Vários amigos meus têm cobrado que eu jogue Red Dead Redemption (PS3/360), então neste fim de semana vou dar uma chance a ele. Também pretendo continuar a jogar Alan Wake (360/PC) acompanhado de minha namorada. Mas, na verdade, eu devia aproveitar esses poucos dias sem lançamentos bombásticos para me concentrar em outras partes da vida.
Está aí um jogo que eu ainda não joguei também...

Leandro Alves

Voltando para realidade

Com o fim das férias, meu tempo de lazer diminuirá bastante, então vou aproveitar esse último fôlego de paz para jogar um pouco o Final Fantasy XV (PS4/XBO), isso caso consiga comprá-lo hoje (sábado). Já assisti ao filme Kingsglaive: Final Fantasy XV e aos seis episódios em anime (Brotherhood: Final Fantasy XV), tudo para aumentar o hype e estar preparado para a trama. Ainda irei conferir a Battle Tree de Pokémon Sun (3DS) e tentar alcançar algum carimbo com as vitórias em Alola. Caso sobre algum tempo, vou tentar o Overwatch (Multi) quem sabe, esse game também me conquistou.
E esse churrasquinho aí? Boa pedida!

Alexandre Galvão 

Sendo o Batman, de novo!

Depois de pegar os dois últimos troféus e finalmente conquistar a platina do Final Fantasy XV, é hora de continuar usufruindo do Batman Return to Arkham que ganhei de Natal. Já terminei o Arkham Asylum e vamos visitar Arkham City mais uma vez nesta remasterização dos jogos que redefiniram o gênero de ação nos games. E nos intervalos, nerfar os noobs no Overwatch! Além de jogar com a diva e maravilhosa D.Va, aqui é HANZO, P$&#@!!!
Hanzo: melhor no seu time do que no time contra!

Ivanir Ignacchitti

Rumo a QOGA e uma nova rodada de puzzles

Virei o ano começando um jogo que foi praticamente minha razão para comprar o PlayStation 3, Ar tonelico QOGA: Knell of Ar Ciel. O jogo é o último da série Ar tonelico, iniciada no PS2 e que foi sucedida espiritualmente por Ar noSurge (PS3). Infelizmente, QOGA é um jogo bastante inferior aos anteriores, cujo excesso de fanservice e má execução obscurece uma proposta muito interessante que adiciona muito à construção de mundo tão especial da série. Durante este final de semana pretendo obter um dos vários finais do jogo.

Além disso, jogarei Picross 3D: Round 2 (3DS). O jogo é um pouco mais sóbrio que o original, evocando uma atmosfera de “café”. Infelizmente isso também se reflete na organização dos puzzles e na falta de animações dos mesmos. Graças a isso, acabo comparando ele de forma negativa em relação ao anterior, apesar da excelente trilha sonora e da forma como o jogo valoriza o jogador que opta por um nível mais alto de desafio. Não posso negar, no entanto, que ele tem me oferecido muitas rodadas de diversão.
Puzzles everywhere!

Vitor Tibério

Viajando por trilhos dos espíritos

Desde junho de 2014, quando ainda nos referíamos a ele como Zelda U, Breath of the Wild lidera a lista de jogos mais esperados do ano. Bem, parece que agora vai! E em preparação para a obra, resolvi desfrutar de dois grandes títulos da franquia: Spirit Tracks e Minish Cap (isso depois de ter rejogado Ocarina of Time, Majora’s Mask, The Wind Waker e Twilight Princess).

Espero neste final de semana terminar as aventuras de Link pelos campos (e trilhos) de Nova Hyrule, de Spirit Tracks. Como diz o ditado, “ano novo, jogo velho”. Ou quase isso!
Too much Link!

E você, caro leitor, o que pretende jogar durante esses próximos dias? Conte pra gente nos comentários!

Ana Krishna Peixoto é formanda em Ciências Econômicas pela UERJ. No Blast, é redatora e revisora. Suas paixões são os esportes (sobretudo o futebol e o jiu-jitsu), os livros, a escrita e os videogames. Fã de PlayStation, não nega sua queda pela Nintendo. Pode ser encontrada no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook