Team 17 recua na decisão de comercializar NFTs após represália de estúdios e fãs

Estúdios parceiros se mostraram extremamente insatisfeitos com a possibilidade de ter suas propriedades intelectuais envolvidas futuramente.


Um dia após anunciar um projeto de venda de NFTs chamado de MetaWorms NFT, a Team 17 foi forçada a abandoná-lo por conta da represália de fãs e, principalmente, estúdios parceiros da publisher. O projeto tinha como intenção comercializar artes de Worms com autenticação digital na blockchain, ou seja, arquivos digitais com uma "assinatura" garantindo sua autenticidade como um item único.
Os estúdios Aggro Crab (Going Under), Ghost Town Games (Overcooked) e Playtonic (Yooka-Laylee) se expressaram publicamente nas redes sociais, se opondo à decisão da Team 17 em entrar no mercado de NFTs. A prática está sendo duramente criticada pela comunidade gamer, principalmente por se tratar de uma maneira fácil e pouco criativa de monetizar as propriedades intelectuais das empresas.
Recentemente o tema dos NFTs tem gerado uma série de discussões no cenário gamer mundial, com diversos projetos sendo duramente criticados pela comunidade. Dentre eles tivemos o leilão da Konami para comemorar o aniversário de 35 anos de Castlevania, a decisão da Valve em banir qualquer jogo que use da prática no Steam, e a desistência do ator Troy Baker de um projeto onde comercializaria sua voz no polêmico formato.

Fonte: PC Gamer

Fã de Castlevania, Tetris e jogos de tabuleiro. Entusiasta da era 16-bit e joga PlayStation 2 até hoje. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora quando as partidas acabam em discórdia e fogo no parquinho. Nas redes sociais é conhecido como @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google