Electronic Arts ainda está indecisa sobre o aumento de preços dos jogos

Empresas como Take-Two Interactive, Capcom, Ubisoft e Activision Blizzard já haviam comentado sobre o assunto.

Falando recentemente em uma videoconferência com investidores, o COO e CFO da Electronic Arts, Blake Jorgensen comentou sobre um assunto que está dando o que falar na indústria com a aproximação da nova geração: o aumento de preços dos jogos. Empresas como Take-Two Interactive, Capcom, Ubisoft e Activision Blizzard já haviam comentado a respeito. Jorgensen disse que a empresa ainda não tomou nenhuma decisão, mas está analisando o mercado.
"Eu realmente não quero opinar sobre isso ainda. Sempre dissemos que os jogos estão ficando mais caros, a experiência está cada vez mais profunda e o tempo que as pessoas estão jogando está cada vez maior. Pode-se argumentar que isso pode exigir um ponto de preço mais alto ao longo do tempo, mas vamos resolver isso à medida que nos aproximarmos de mais títulos que chegarão à transição de consoles. Vamos nos concentrar na emoção do que podemos fazer com os novos jogos e o preço virá depois disso. Eu não quero que as pessoas leiam isso, que vamos aumentar os preços ou não - ainda não sabemos. O que sabemos é que seremos capazes de fazer muito mais coisas com os novos consoles e parcerias com a Sony e a Microsoft".

A Electronic Arts confirmou durante seu relatório financeiro que prepara oito jogos para o período de 2021 e 2022, incluindo um novo Battlefield e Need for Speed.

Fonte: VGC


é apreciador de games com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes.


Disqus
Facebook
Google