Dicas e Truques

Lies of P (Multi): dicas para ajudar iniciantes a sobreviver aos suplícios de Krat — Parte 1

Corra, aguarde brechas, atordoe, invoque o Espectro e nunca, nunca desista.

em 01/10/2023

Como expliquei na análise, Lies of P é um soulslike brutal. Parece até redundante colocar essas duas palavras em sequência, mas considero que é o caso de enfatizar como o jogo pode ter vários momentos mais difíceis que a média do gênero — ao contrário do que o diretor prometeu aos jogadores da demo. Felizmente, a recente atualização 1.2.0.0 trouxe mudanças significativas para aliviar as angústias.

Após todo o meu sofrimento para concluir a campanha, decidi criar este guia para iniciantes a fim de prover mais confiança aos que pretendem encarar os desafios de Krat em seu estado atual. Com sorte, teremos um nerf considerável nos chefes para tornar a experiência mais prazerosa e engajadora. Enquanto isso não acontece, vamos nos unir e ajudar uns aos outros com dicas e truques.



Este artigo não pretende ensinar rotas vantajosas nem uma forma de ficar overpower cedo, até porque Lies of P tem progressão linear e isso diminui muito a possibilidade de quebrar a sequência para encontrar melhorias fora do traçado estipulado pelos desenvolvedores.

No entanto, o jogo nos dá diversas opções e é bom entender os sistemas que as conduzem para nos prepararmos melhor ante a história bela e impiedosa do títere de Geppetto. Como o guia ficou mais longo que o esperado, decidi dividir em duas partes que tratam dos principais temas da jornada.
  • Esta primeira aborda aspectos da mentalidade soulslike e do combate, como a esquiva, bloqueios e as diferentes formas de ataque.
  • A segunda parte se debruçará na evolução do protagonista, passando pelas melhorias providas pelos Órgãos P e os Atributos, e finalizando com os equipamentos de ataque e defesa.

A mentalidade soulslike

Mesmo sendo um título de ação com foco em combates, Lies of P está longe de ser um hack ‘n’ slash. Não espere trocar golpes até o mais fraco cair. Em termos absolutos, você é o mais fraco. A carta na manga é a capacidade de aprender, mudar e tentar várias vezes.

A abordagem nas lutas deve ser a de um observador. Entenda os golpes dos inimigos e os sinais que os prenunciam para saber como reagir em cada momento. Quando desviar, quando bloquear, qual distância é a melhor para evitar um ataque e cair matando logo em seguida; a premissa do combate em soulslike é a de uma luta pensada, compassada, atento ao momento certo para tomar iniciativas.

Quando encontrar uma barreira desgastante, provavelmente um chefe difícil com derrota em cima de derrota, recue. Pare o jogo, descanse a mente e os nervos, volte mais tarde ou no dia seguinte, com a persistência renovada.



Corra, Pinóquio, corra!

É importante saber que Pinóquio morrerá, e muito. Faz parte da experiência. Para tornar a volta até o último checkpoint menos frustrante, costumo apontar algo que é verdade em quase todos os jogos do tipo: seu protagonista corre mais rápido que os inimigos e eles não o perseguem por muito tempo.

As implicações disso são libertadoras. Significa que você não precisa enfrentar todo mundo ao refazer o caminho após morrer, basta passar correndo pelo meio deles para recuperar o progresso perdido. Também quer dizer que pode ignorar os monstros e fazer corridas de exploração em busca de itens e de atalhos.

Elas provavelmente terminarão com sua morte, no fim das contas, mas podem render bons frutos antes disso sem a tensão de almejar a sobrevivência. Não é à toa que essa estratégia é chamada de suicide run, feita com a tranquilidade resignada de quem não espera sair vivo da empreitada.




Não demora até o jogo te apresentar inimigos maiores, mais fortes e mais resistentes. Sempre vale a pena enfrentá-los, pois vários deles são únicos, isto é, uma vez derrotados não voltarão quando a área for recarregada, como acontece com os demais. Além disso, costumam ter recompensas valiosas, como Quartzos.

You Died

Talvez a mecânica que melhor define o caráter punitivo do gênero soulslike seja a perda dos pontos de experiência ao morrer, que ficam acumulados no local da morte, desafiando o jogador a voltar para recuperá-los. Creia-me, poucas coisas frustram mais nesse jogo do que um erro que leva a perder sua preciosa fonte de evolução em meio aos horrores que o cercam.

Lies of P fez o dever de casa e acrescentou seu próprio tempero à fórmula: um contador na tela mostra quanto Ergo (é como o jogo chama os pontos de experiência) você derrubou ao morrer. Enquanto não reavê-los, cada dano que receber de inimigos reduzirá a reserva perdida. Felizmente, se matar o inimigo que o feriu durante esse processo, o total da poça de Ergo é restaurado.



Logo, uma dica essencial é sempre gastar todo o Ergo que você tem. Como o contador fica azulado assim que tiver o necessário para passar de nível, é altamente recomendável que você foque em alcançar um Stargazer para retornar ao Hotel Krat e subir de nível. Se falta pouco para isso, acumule um pouco mais com inimigos comuns próximos aos Stargazer ou gaste alguns de seus Fragmentos de Ergo para completar a quantidade.

Se sobrar um trocado após subir de nível, gaste com os vendedores do hotel. O importante é que andar de bolsos vazios reduz a ansiedade de se aventurar nos confins da cidade, anulando a ameaça que a mecânica punitiva exerce sobre você. Afinal, quem não tem nada a perder fica mais à vontade para correr riscos sem medo. Por isso, sempre torre seu Ergo antes de uma suicide run!

Espectro

Contra a truculência dos chefes, o maior trunfo de quem joga é o Espectro, um NPC que pode ser convocado para lutar ao seu lado em alguns dos chefes principais da campanha. Quando houver uma bacia com líquido azulado diante de uma porta, basta interagir e gastar um Fragmento de Estrela. Ao adentrar a porta, o Espectro surgirá para auxiliá-lo.


Não espere uma grande ajuda. Mesmo com os ganhos de Pontos de Vida e Ataque que o Espectro recebeu na atualização 1.2, a utilidade real é dividir a atenção do chefão para que Pinóquio tenha chances de respirar, se curar e acertar uns bons ataques pesados pelas costas do monstro que está ocupado avançando sobre o NPC.
 
Por isso, uma de minhas estratégias foi prolongar a vida dele para que ainda esteja de pé na segunda fase de luta que a maioria dos chefes tem. E como faz isso? Com o cubo.

Cubo da Pedra Anelar

O cubo é recebido após avançar cerca de ⅓ da campanha. Nele, você pode equipar Pedras Anelares (houve uma dupla tradução e em alguns pontos são chamadas de Pedras do Desejo) que desencadeiam efeitos relacionados a recuperação de PV, Legião, Fábulas e outros.


 
Parte das Pedras, porém, são dedicadas ao Espectro. A Pedra Anelar da Amizade, de cor rosa, foi a mais útil para mim, por restaurar cerca de metade dos Pontos de Vida do Espectro, fazendo com que ele permanecesse como bucha de canhão aliado por mais tempo. Isso faz muito mais diferença do que as pedras que apenas concedem bônus de ataque ao Espectro.

Ao custo de Frutas da Moeda de Ouro, as Pedras Anelares podem ser compradas com Giangio, localizado próximo à própria Árvore.

Efeitos adversos

É bom conhecer os efeitos secundários sofridos em combate porque quase sempre pelo menos um deles está presente. Vai ser bem comum ver o medidor de Resistência sendo preenchido à medida que você é exposto à causa, então tome cuidado.


Há Peças de Defesa voltadas para aumentar as Resistências. Para esse mesmo fim, também é muito útil o Amuleto do Indominável, que pode ser comprado do mercador na Galeria Lorenzini, no início do Capítulo VII. Os efeitos são:
  • Quebra: eu demorei para entender como a recuperação de Pontos de Vida pelo uso de Células Vitais parecia inconstante, às vezes curando menos que o normal. É o efeito de Quebra.
  • Choque: a velocidade de recuperação do Vigor diminui. É melhor conservar energia até o efeito passar.
  • Interrupção: fique de olho quando o medidor começar a encher e se afaste da fonte, pois o que esse efeito interrompe é a própria vida de Pinóquio, impiedosamente.
  • Superaquecimento: aumenta o dano recebido por fogo, além de receber dano contínuo por esse elemento.
  • Choque Elétrico: causa dano contínuo nos Espaços de Fábula, penalizando o uso das Artes.
  • Deterioração: causa dano contínuo por ácido, como o envenenamento comum em RPGs. Adicionalmente, reduz a durabilidade da arma.
  • Corrupção: causa muito dano contínuo, como envenenamento.
Reparem que os efeitos também podem ser aplicados aos inimigos. Por exemplo, usei bastante Choque Elétrico contra títeres (como com a arma Haste com Bobina Elétrica), enquanto Superaquecimento (com o Rebolo de Chamas) contra humanos e Carcaças.

Tipos de ataque

  • Ataques carregados: como de praxe, existem os ataques leves e os pesados. Além deles, podemos usar os ataques carregados: segure o botão de ataque pesado para desferir um desses. São demorados, mas fortes e muito úteis para causar dano de atordoamento, que foi a minha estratégia em boa parte do jogo a fim de conseguir detonar Ataques Letais na cara dos chefões.
  • Ataques Letais: após infligir dano de atordoamento suficiente, a barra de PV do inimigo será marcada por uma grossa borda branca, indicando que ele está no limite. Essa é a chance de aplicar um golpe carregado ou uma Arte das Fábulas para deixar o inimigo totalmente atordoado e vulnerável a um poderoso Ataque Letal.
Nesse estado, basta aproximar-se dele diretamente de frente ou pelas costas e desferir um ataque leve para ver a sequência impiedosa que açoitará os PVs do alvo. A posição correta para isso é quando o sinal de linhas vermelhas ficar de uma cor mais clara. Alguns chefes têm posições específicas para deflagrar o Ataque Letal, demarcadas por um chamativo círculo vermelho no chão.
  • Artes das Fábulas: cada Arma e cada Punho tem uma Arte das Fábulas própria, que pode ser um ataque ou uma vantagem temporária. Usar as Artes consome Espaços de Fábula, que são recarregados à medida que você ataca inimigos — os ataques carregados são muito bons para fornecer esse recurso.


Bloqueio e esquiva

Aos experientes, digo que o combate de Lies of P está mais para Sekiro do que para os souls mais tradicionais. Aos recém-chegados, explico: o jogo de Pinóquio quer que você aprenda a fazer defesas eficientes no momento certo. Eu, que sempre me vali mais de esquivas que aparadas, agora encontrei grande dificuldade contra vários inimigos mais fortes e chefões.

Já falei bastante dos chefes na análise. Dotados de muita agressividade, combos impiedosos e janelas de ataque curtas, é desaconselhável usar contra eles a estratégia de esquivar e esperar a oportunidade para dar um golpe. Em Lies of P, a vantagem está com quem consegue criar sua própria oportunidade com Bloqueios Perfeitos. Explico a seguir.
  • Recuperação de Bloqueio: ao bloquear um ataque, parte do dano é absorvido pela arma e pode ser recuperado ao atacar de volta. Essa porção é representada com uma porção marrom no medidor de Pontos de Vida e reduz gradualmente com o tempo. É uma mecânica de risco-recompensa: contra-atacar prontamente pode recuperar parte da vida perdida, mas expõe a receber possíveis novos ataques.
  • Bloqueio Perfeito: quando o botão de defesa é pressionado em sincronia ao golpe recebido, ocorre um bloqueio perfeito e o dano é evitado por completo. Visualmente, esse feito é percebido pelas faíscas que saem do impacto e pelo brilho laranja da arma do oponente, que é danificada e pode quebrar após sofrer alguns bloqueios perfeitos. Armas que não brilham dessa forma não podem ser quebradas.
Muitas vezes, treinar o timing para bloquear perfeitamente é a melhor estratégia para enfrentar certos combos longos e mortais de inimigos poderosos e chefes.
  • Esquiva: a esquiva ruim da demo foi consertada e agora é uma manobra essencial para perseverar em Lies of P. O que elas têm de especial são os quadros de invencibilidade, isto é, a fração de segundo em que Pinóquio fica intocável, mesmo quando o golpe claramente deveria tê-lo atingido.
É como se o personagem saísse ileso ao atravessar o golpe por dentro, o que nos leva a uma estratégia defensiva peculiar aos soulslike: não é raro que a decisão mais vantajosa seja esquivar na direção do ataque inimigo, bastando que se acerte o timing para isso.

Isso deixa Pinóquio perto do oponente para desferir um possível contragolpe, mas essa proximidade pode ser negativa, dependendo da agressividade do bicho. Avalie o que funciona melhor para você em cada embate.

É necessário treino para pegar o jeito de qual momento é o ideal para realizar a evasão, uma vez que os frames de invencibilidade não duram todo o movimento. Caso você seja acertado enquanto esquiva, parte do dano é absorvida.
  • Ataques furiosos: são claramente identificados pelo brilho vermelho que envolve todo o corpo do inimigo que vai desferí-los. Apenas um bloqueio perfeito pode evitá-los, aumentando o risco da tentativa. Bloqueios e esquivas não reduzem o dano recebido diante desses golpes terríveis.


Não desista!

Ainda não acabamos. Esta foi a primeira metade do nosso guia para iniciantes em Lies of P. Na quarta-feira (4), o restante será publicado com dicas para ajudar a entender como evoluir Pinóquio. Até lá!
Revisão: Heloísa D'Assumpção Ballaminut

Admiro videogame como uma mídia de vasto potencial criativo, artístico e humano. Jogo com os filhos pequenos e a esposa; também adoro metroidvanias, souls e jogos que me surpreendam e cativem, uma satisfação que costumo encontrar nos indies.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.