Top 10

Os dez samurais que marcaram os videogames

De heróis a vilões, esses famosos guerreiros encantaram gerações e até hoje são figuras queridas por muitos jogadores.


A rica cultura japonesa muito caracterizada pela forte presença dos honrados samurais se espalhou pelo mundo e hoje está presente em diversos meios de entretenimento. Os jogos não são uma exceção à essa realidade, seja nos arcades ou até mesmo em jogos de celular, os samurais sempre foram figuras recorrentes, independente do gênero. Hoje convidamos você, caro leitor, a relembrar de dez figuras emblemáticas que pegam inspiração nessa lendária casta do Japão medieval.

10 - Bishamon

A série Darkstalkers conquistou uma legião de fãs que até hoje sonham com um retorno digno dos combates intensos das criaturas macabras que caracterizaram a série. Bishamon é uma delas, no passado ao visitar uma loja de antiguidades, ele se deparou com uma armadura e uma espada de aparência curiosa. Mal sabia que estava diante de Hannya, uma armadura amaldiçoada com capacidade de dominar seu usuário totalmente, e Kien, a espada sedenta por sangue. Com sua consciência perdida, ele se tornou um escravo da maligna energia.
Oboro Bishamon era um personagem secreto, representando como seria se ele dominasse os poderes da armadura.

Somente após um duelo contra Pyro, último chefe do primeiro DarkStalkers, ele foi capaz de se libertar das amarras de Hannya. Ainda assim, a quantidade de almas absorvidas pela armadura foi suficiente para dar vida própria, dando continuidade à sua incessante necessidade de devorar cada vez mais seres. Bishamon, decidido a impedir de vez seu antigo algoz, inicia um treinamento rigoroso que o possibilita selar a energia da armadura, libertando-o definitivamente de seu destino trágico.



9 - William Adams

O único membro da lista que realmente existiu na vida real. O protagonista de Nioh é um navegador inglês que, na trama do jogo, escapa de uma prisão na Inglaterra e persegue um terrível feiticeiro chamado Edward Kelly que acaba de roubar uma entidade mágica protetora de nosso herói. William é considerado o primeiro britânico a pisar em solo japonês em 1600, já no final do período Sengoku. No enredo do jogo, nos deparamos com uma terrível guerra entre humanos e youkais, onde Kelly parece ser uma das figuras responsáveis pelo conflito. O que nos leva a somar esforços com as tropas de Tokugawa contra os temíveis seres das trevas.



Apesar de estrangeiro, Miura Anjin (nome recebido dos japoneses) demonstra grande perícia com diversos tipos de armas: espadas, alabardas, machados, rifles, entre muitos outros equipamentos que o tornam um guerreiro versátil. Fora isso, sua afinidade com as divindades japonesas possibilita que ele pegue emprestado seus poderes, adicionando ainda mais letalidades em sua luta contra as tropas demoníacas.



8 - Keiichiro Washizuka

The Last Blade é uma das muitas pérolas lançadas pela SNK na época da febre dos arcades, mas que infelizmente não foram bem aproveitadas nas gerações posteriores. O jogo traz uma gama de guerreiros inspirados no período medieval do Japão. O que me faz colocar Washizuka no top 10, já que ele não é o protagonista do título, é o fato dele ser totalmente baseado no personagem Hajime Saito, um dos samurais mais queridos da famosa obra de Nobuhiro Watsuki: Samurai X. Washizuka carrega os mesmos trejeitos de Saito e também lidera as forças do Shinsengumi (equivalente a força policial da época). Ele tem uma personalidade rígida e inflexível com relação ao seu código de honra, acreditando veemente no dever de sua organização em preservar a ordem.



O que muitos não sabem é que seu estilo de luta, chamado de Tennen Rishin-Ryu realmente  existiu e era utilizada pelas forças do Shinsengumi. Caracterizado por suas estocadas mortais, vemos Washizuka realizar esse perigoso ataque em grandes velocidades durante as lutas, o que o colocava como favorito de muitos (me coloco nessa lista). O detentor do slogan Espada da Lealdade ainda carrega a marca de um xis em seu rosto, mostrando que a intenção era realmente homenagear o mangá do famoso Battousai.



7 - Baiken

A nossa lista não poderia começar de forma melhor senão com a anti-heroína da famosa série de jogos de luta Guilty Gear. Após o massacre da civilização japonesa causado pela organização conhecida como Gears, levou os descendentes japoneses a se refugiarem em colônias. Em uma dessas, estavam Baiken e seus familiares, contudo, o local foi descoberto pela terrível organização e uma verdadeira chacina levou à morte os familiares de Baiken que não pode fazer nada além de testemunhar seus sacrifícios para protegê-la. O evento não só traumatizou a guerreira, como também custou seu olho esquerdo e o braço direito. Ao invés de se abalar com tamanha perda, ela decidiu jurar vingança contra os Gears, principalmente contra seu líder: That Man. Ela traz um temperamento forte e impulsivo, o que se reflete em seu estilo de combate repleto de agressividade.



6 - Jetstream Sam

E quem diria que a nossa seleção traria uma personagem brasileiro. Mesmo que soe estranho, na realidade o nosso país tem uma presença forte da cultura japonesa graças às colônias localizadas na região sul e sudeste. Samuel Rodrigues é descendente de uma família de guerreiros desde o século XVI. Seu pai, líder de um dojô de kenjutsu acaba sendo covardemente assassinado por um de seus pupilos, aparentemente ligado a um cartel de drogas. Sam consegue fugir do país, retornando depois como um guerreiro treinando e conseguindo sua vingança, iniciando logo em seguida sua carreira como mercenário, a qual lhe rendeu o título de Jetstream Sam ao eliminar um grupo armado de dez soldados portando apenas sua espada.



Apesar de pegar todo o tipo de trabalho, mesmo aqueles que o colocavam em meio aos criminosos, Sam sempre manteve seu orgulho de guerreiro. Ao saber da atitude de Steven Armstrong com o World Marshal, que sequestrava crianças para transformá-las em super soldados com intuito de sacrificá-las no campo de batalha, o levou de encontro ao corrupto líder da organização. Após invadir o complexo e travar um combate intenso com o Armstrong, Sam consegue decepar a mão de seu adversário, ao passo que o mesmo utiliza a nanotecnologia para regeneração, decepando o braço do nosso protagonista, fazendo-o aceitar a derrota e a oferta de trabalho de seu inimigo. O curioso é que Sam, mesmo com a rápida difusão dos aprimoramentos tecnológicos, opta por usar o mínimo possível, atendo-se apenas à roupa de combate exoesquelética e o implante robótico no lugar do braço decepado.


5 - Samanosuke Akechi

O herói da série Onimusha conquistou muitos fãs que hoje se veem na esperança de um remake de respeito, nos moldes do que tivemos com Resident Evil 2. Samanosuke é um samurai integrante do clã Saito. Disputas internas pela liderança do clã fazem com que Samanosuke opte por seguir em uma jornada de aperfeiçoamento como um ronin. Mais tarde ele retorna ao lado da kunoichi (ninja feminina) Kaede para expulsar as forças dos Gemma que invadiram o castelo de sua família.



Samanosuke dispõe de diversos armamentos tradicionais japoneses como a tradicional katana, naginata, arco e flecha. Fora isso, ele consegue formar uma aliança com o clã dos Oni (demônios) garantindo uma poderosa manopla capaz de absorver a energia dos inimigos derrotados, possibilitando o uso de poderes especiais em sua missão de erradicar a ameaça dos Gemma de todo o território japonês.



4 - Sodom

Sodom tem uma origem um tanto quanto cômica, pois ele é um retrato do fã ocidental de cultura japonesa que ainda está descobrindo esse mundo tão diferente do que estamos habituados. Ele traja um característico kabuto (elmo japonês), luvas, sandálias japonesas, jeans azul e uma armadura pintada com o kanji shi (morte), porém, sua já evidente inexperiência com a área, o fez escrever errado, mudando o significado para perder ou perdedor, dependendo da interpretação. Ele está sempre portando um par de espadas samurai ou de jites, uma tradicional arma japonesa muito utilizada pela polícia como forma de defesa contra as espadas. Ela é essencialmente utilizada para contusões e a fresta no meio é intencional para prender e quebrar lâminas.
Uma das frases de vitória de Sodom é: die job death car...uma tentativa falha de falar: daijobu desu ka? (Você está bem?)


O clássico personagem da Capcom surgiu inicialmente como um dos chefes mais difíceis do jogo Final Fight em um clássico ringue que remete às arenas de vale-tudo. Posteriormente, quando a franquia Street Fighter migrou para a série Alpha, ele passou a integrar o elenco de lutadores, tornando-se um dos preferidos dos fãs que até hoje ficam na esperança de revê-lo em Street Fighter V (Multi).



3 - Heishiro Mitsurugi

Miyamoto Musashi é talvez o samurai mais icônico, com um histórico de mais de 100 duelos vitoriosos, sempre com intuito de buscar o oponente mais forte. Evidentemente que existe uma parcela de romantismo em seus contos, contudo são inúmeros os registros e histórias sobre seus muitos feitos. Seu jeito um tanto quanto desleixado com aparência, e o intuito de buscar sempre novos desafios e oponentes mais poderosos, serviu de bagagem para a criação de diversos personagens da cultura popular. Dentre eles temos Mitsurugi, o samurai presente na série de luta Soul Blade e Soul Calibur.
Poucos são aqueles que cruzaram espacadas com Darth Vader e sobreviveram para contar a história 


Ele é o fiel exemplo do guerreiro que está sempre à procura de desafios. Ficou muito marcado na minha infância no final do jogo Soul Blade, enquanto muitos buscavam o poder da Soul Edge ao ponto de ceder a sua energia maligna, Mitsurugi quebra as espadas sob a premissa de não precisar desse tipo de poder. Continuando, ele desafia um usuário de rifle chamado Tanegashima, afirmando que sua arma de longo alcance não seria páreo para sua espada. O desfecho é totalmente favorável ao atirador. Frustrado, Mitsurugi decide que precisa de uma arma mais forte e continua sua jornada.


Anos depois, ao jogar Soul Calibur II, me deparo com a abertura mostrando ele enfrentando diversos piratas armados com mosquetes. Ver essa cena serviu como uma lição imediata: não existem atalhos, a força reside no aperfeiçoamento único e exclusivo do usuário, independente da arma. Entretanto, no próximo jogo ele permaneceu na busca pela arma perfeita, até que minha reflexão se confirmou no final de Soul Calibur IV, quando Algol oferece o poder da Soul Edge, contudo nega afirmando que “armas são apenas ferramentas, o verdadeiro poder reside em mim”. Ele é um dos meus personagens favoritos dos jogos de luta e só não está no primeiro lugar, pois antes do favoritismo, eu preciso ser justo com a fidelidade legado dos dois primeiros colocados.



2 - Jin Sakai

O Fantasma da Ilha de Tsushima não poderia ficar de fora. Mesmo com sua chegada recente no mundo dos jogos, o incrível capricho dos desenvolvedores em imprimir na personalidade de Jin todos os valores que caracterizam o código samurai chamado de Bushido. Tudo o que pode ser relacionado à cultura samurai nós encontramos no alto padrão de fidelidade apresentado em Ghost of Tsushima. Na persona de Jin Sakai encontramos não só valores como honra, respeito e lealdade, como vemos a desconstrução desses valores na medida que a situação se torna crítica e exige mudanças na maneira de agir e pensar do nosso herói. Todo esse impasse gera um tremendo conflito em Jin, obrigando-o a sempre se questionar e refletir sobre suas ações.



Durante a ação, temos um vasto arsenal de equipamentos, vestimentas e técnicas que poderíamos esperar de um jogo com essa temática. O herói de Tsushima utiliza sua inseparável katana com diversas técnicas e posturas de combate, além dos tradicionais arcos curto e longo. Toda essa riqueza de detalhes e o grande dilema em trair seus princípios fazem de Jin Sakai não só um samurai marcante no videogame, mas um dos personagens mais completos que já vi.



1 - Haohmaru

O samurai andarilho que nunca dispensa uma garrafa de sakê e está ávido a testar suas habilidades contra oponentes mais fortes é sem dúvida o merecedor desse primeiro lugar. Assim como eu, muitos de vocês se encantaram com o surgimento de Samurai Shodown nos fliperamas e videogames da época, trazendo personagens carismáticos, um ritmo de combate peculiar e uma violência que agradava qualquer criança ou adolescente.



Assim como Mitsurugi, ele também foi baseado no lendário samurai Miyamoto Musashi ao compartilhar objetivos e a ideia de utilizar um estilo de luta próprio. Ainda jovem, Haohmaru já iniciava sua contagem de duelos, até ser derrotado por Jubei Yagyu, que viu no jovem potencial para ser tornar um exímio espadachim. Então ele decide levá-lo para o lendário monge chamado Nicotine Caffeine (ao mesmo tempo que rio, eu me espanto com o desleixo do criador na hora de escolher esse nome). Junto de seu companheiro de treino, Genjuro Kibagami, ele é treinado rigidamente pelo sábio guerreiro.

Enquanto a ganância por poder de Genjuro preocupava seu mestre, em Haohmaru, ele via esperança devido a sua bondade. Evidentemente, Haohmaru sai vitorioso no último teste, recebendo a espada sagrada Fugudoku e partindo em sua jornada de constante aperfeiçoamento, sempre testando suas habilidades com a espada.


Embora a série tenha desandado com o passar dos anos, ele permaneceu sempre vivo na mente da comunidade dos jogos de luta, além de aparecer como convidado em jogos como SNK vs Capcom. No reboot lançado de 2019, seu enredo retoma para suas origens, mantendo-se oposto à qualquer ser que pratique o mal e mantendo vivo seu ímpeto em desafiar oponentes cada vez mais poderosos.



Essa foi a nossa seleção de samurais que, sem dúvida alguma, fizeram história na indústria dos jogos, garantido espaço no coração de muitos jogadores. Algum personagem ficou de fora da lista? Compartilhe conosco nos comentários.

Revisão: Mariana Mussi S. Infanti


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google