Jogatina de FDS

O que estamos jogando: KOF ALLSTAR, Magic, Spirit Hunter, Medievil, COD: Modern Warfare e muito mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.



E chegamos ao fim de mais uma semana, muito movimentada por sinal. Se por um lado tivemos ótimas notícias como a da compatibilidade de controles do Xbox One com o próximo console da Microsoft e o recente trailer de Darksiders Genesis, mostrando que a franquia continua firme e forte, já pelo outro, tivemos o adiamento de The Last of Us 2, o que pegou muitos fãs de surpresa.

Com tantos altos e baixos, haja coração para aguentar tantas novidades. Para isso, nada melhor do que aquela jogatina no final de semana para relaxar. Para ajudá-lo na sua escolha do que jogar, compartilhamos a lista de jogos do GameBlast para esse final de semana!

Mário Carvalho


Larguei minha armadura e parti para a pancadaria

Terminado o evento do Dohko em Saint Seiya Awakening e satisfeitos com o meu progresso no evento de halloween em Overwatch, decidi partir com tudo para os torneios de The King of Fighters ALLSTAR. Um jogo que soube balancear bem a complexidade de seu sistema e exagera na diversão e nostalgia para os fãs da famosa franquia de luta da SNK. Enfrente ondas de inimigos usando combos e habilidades devastadoras no melhor estilo beat em up! Não poderá faltar também o meu multiplayer de Borderlands 3 com a patroa, que por sinal, parece estar ainda melhor com o evento de halloween Bloody Harvest.



João Pedro Boaventura


Entre uma otaquice e outra

Não é que eu realmente queira jogar School Girl Zombie Hunter (PS4/PC), mas meu orgulho me obriga a terminar essa tranqueira porque o meu eu fraco para jogos com visual de anime achou que seria uma boa ideia gastar quinze pilas nela. Tudo no game é, no máximo, medíocre. A dublagem é incômoda aos ouvidos e o visual já seria feio caso fosse lançado no começo da geração passada, além de uma jogabilidade sofrivelmente truncada e imprecisa. Para piorar, as missões são atrozes e o jogo exige telas de loading constantes e estupidamente demoradas para um produto de qualidade tão duvidosa.

Também vou aproveitar para me aventurar por Dusk Diver (Multi) no Switch. Outro jogo em visual anime, mas esse pelo menos está conseguindo segurar a minha atenção. Os trailers enganam um pouco e fazem ele parecer graficamente mais bonito do que realmente é, mas o gameplay é divertido. Além disso, gosto como o Japão consegue mesclar coisas espirituais com a pegada moderninha deles.


Hadan F.



Nem só de jogos viverá o homem

Vocês devem estar muito cansados em ler e talvez já tenham adivinhado: sim, novamente me dedicarei ao Magic: The Gathering Arena — especialmente agora que o formato Brawl foi lançado na última quinta-feira (25). E sendo um de meus formatos favoritos no modo físico do jogo, não deixarei essa oportunidade passar.

Por outro lado, após quatro longos e árduos dias de trabalho duro em minha profissão, pretendo prosseguir em minha leitura de “1001 Videogames Para Jogar Antes de Morrer”, que traz em ordem cronológica todos os grandes (e alguns nem tão grandes assim) jogos que marcaram, para o melhor e para o pior, o mundo do entretenimento eletrônico.



Ivanir Ignacchitti



Em clima de Halloween

Neste fim de semana, meus jogos todos tem um toque de terror. O primeiro deles é Spirit Hunter: NG, um jogo que tem se mostrado mais envolvente e orgânico do que seu predecessor, Death Mark. Nele você precisa enfrentar espíritos em busca de pistas para salvar sua irmã. No entanto, existem sempre duas possibilidades: purificar ou matar um espírito. Se o jogador não eliminar a maldição da forma correta, pagará com a vida de seus aliados.

Também devo jogar Raging Loop, uma visual novel sobre um jovem que vai parar em uma vila japonesa isolada e acaba se envolvendo em um macabro ritual. E avançar ainda mais em Mary Skelter 2, que tem também uma pequena pitada de terror com seus Nightmares.



Matheus Senna de Oliveira



Curtindo um remake clássico

Para o presente final de semana, pretendo me dedicar ao remake de um clássico do saudoso PlayStation. Lançado oportunamente na época do Halloween, MediEvil (PS4) é um título que mistura hack and slash com plataforma e quebra-cabeças, utilizando um tom ao mesmo tempo cartunesco e de terror. Já joguei as primeiras fases e estou muito curioso para ver como a Sony lidou com o final e o pós-jogo desse ótimo game. Aguardem pela análise…



Francisco Camilo


Going dark…

Meu fim de semana vai ser 100% ocupado por Call of Duty: Modern Warfare (Multi), tanto com seu muitiplayer quanto com sua campanha. O jogo está lindíssimo, a jogabilidade completamente viciante e o áudio é completamente imersivo. O retorno da Infinity Ward à série Modern Warfare não poderia ser melhor.

E você, caro leitor, o que pretende jogar nesse final de semana? Compartilhe conosco nos comentários e não deixe de conferir nosso especial com indicações de jogos para o Halloween!




Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook