Minecraft (Multi): dez anos do jogo de blocos que se tornou um clássico (Parte 3)

Além de Minecraft, a Mojang se dedica a causas sociais.


Na terceira e última parte desse especial (não deixem de acompanhar a Parte 1 e Parte 2 para se inteirarem sobre o tema), falaremos a respeito de outros jogos que carregam o título “Minecraft”, os quais exploram outros estilos de jogabilidade. Também destacaremos projetos sociais envolvendo organizações, Mojang e Microsoft, onde a presença do jogo contribui diretamente para seu desenvolvimento, além é claro, do longa metragem, previsto para 2022.

Não é apenas o jogo clássico

Diante do sucesso, que praticamente inseriu Minecraft na cultura pop (com diversas referências em outros jogos), a Mojang estendeu seus horizontes e levou o universo de sua principal franquia para outros formatos.

Desde 2010, a Mojang promove o MineCon, um evento interativo que é transmitido ao vivo voltado exclusivamente para Minecraft, a fim de apresentar novas funcionalidades a cada atualização e conclamar o público a participar no planejamento de novos mobs — Phantom (atualização 1.13) foi resultado de uma dessas pesquisas. O evento já foi realizado em Washington DC, Las Vegas e em Paris, no entanto, desde 2017 se realizam mediante live stream com ampla participação do público pela Internet.

MineCon realizado em 2018.


Em 2016, em parceria com a Telltale Games (The Walking Dead, The Wolf Among Us), a Mojang lançou Minecraft: Story Mode, se rendendo ao gênero adventure point-and-click. Recebeu versões para PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation Vita, Xbox 360, Xbox One, Wii U, Switch, Windows PC, OS X, Apple TV, Android, iOS, além de ser disponibilizado pela Netflix, sendo jogável pelo controle remoto de qualquer televisor (com direito a dublagem em português brasileiro).

Durante o MineCon de 2018 a Mojang anunciou Minecraft Dungeons, um jogo de aventura e exploração para até quatro jogadores aos moldes dos clássicos RPGs, com promessa de chegar aos computadores ainda neste ano de 2019.
Também foi anunciado um filme para Minecraft, a ser lançado em março de 2022 pela Warner Bros. Pictures onde, após o abandono do projeto por outros diretores, é agora agora comandado pelo roteiro e direção de Peter Sollett. Ainda não houve divulgação de qualquer trailer.

Em 25 de abril, em apoio à causa charity: water, organização sem fins lucrativos que patrocina projetos sustentáveis de água potável em países em desenvolvimento, a Mojang doou US$ 10 mil. A Jigarbov Productions (que desenvolve mapas para Minecraft) se uniu à causa e elaborou um mapa e pacote de skins exclusivos e gratuitos para os jogadores, para o qual a Mojang se comprometeu a doar mais US$ 90 mil caso o número de downloads atingisse a marca de 100.000 downloads — patrocinando então um total de dez projetos, beneficiando mais de 3.300 pessoas. O pacote foi disponibilizado para XBO, Switch, W10, Android e iOS.

Em 2012, Mojang, Microsoft e UN-Habitat (agência ligada à Organização das Nações Unidas) se uniram para formar o programa Block by Block. A UN-Habitat, especificamente, promove o desenvolvimento de assentamentos com abrigos ambientalmente sustentáveis e seguros para todos os beneficiados. Segundo a organização, Minecraft é uma forma rápida e econômica para a elaboração, modelação e visualização prévia de bairros presentes em comunidades beneficiados pelo programa.
A Mojang se responsabiliza em licenciar o uso de Minecraft para workshops voltados ao Block by Block, ao mesmo tempo em que disponibiliza recursos oriundos da comunidade para workshops e projetos, os quais somam mais de US$ 5 milhões. A Microsoft, por sua vez, fornece recursos financeiros e técnicos adicionais, além de supervisionar a organização.
Imagem da página na Internet do Block by Block resumindo suas atividades com Minecraft.


No dia 17 de maio, a Mojang anunciou Minecraft Earth, que será lançado para dispositivos móveis com Android e iOS. O jogo utilizará técnicas de realidade aumentada, permitindo a criação (solo ou colaborativa) e compartilhamento de estruturas  com outros jogadores, além de mini-aventuras conjuntas e exploração. Embora a data exata para lançamento não fosse divulgada, estão abertas as inscrições para o beta do jogo. Novas informações serão divulgadas durante a MineCon deste ano, que ocorrerá no dia 28 de setembro.

Enfim, dez anos

Minecraft é um jogo que divide o público gamer entre os que gostam ou simplesmente o detestam. Os gráficos e jogabilidade simplificados atingem um público que, até o momento de seu lançamento, ignorou qualquer produto anteriormente lançado para nosso hobby mas, ao mesmo tempo, ofereceu novas experiências ao público que já estava acostumado a jogos eletrônicos.

Talvez alguns dos atributos intrínsecos ao jogo afastem jogadores já acostumados a gráficos cada vez mais realistas, mesmo que não raras vezes esses mesmos gráficos de ponta se mostrem como uma máscara para o péssimo conteúdo entregue. No entanto, a diversão, aquilo que realmente buscamos quando nos dedicamos a algum jogo, está presente em Minecraft.

A despeito de contrariar todas as premissas dos títulos das grandes desenvolvedoras, a Mojang optou por seguir a simplicidade dos jogos indie, que se atentam ao espírito nostálgico de alguns jogadores. Isso não impediu que Minecraft rompesse recordes de vendas (à altura dos títulos AAA), sendo atualmente o segundo jogo mais vendido no mundo, como já vimos.

O que interessa, no final de tudo, é o quanto um jogo é capaz de divertir mesmo após anos de seu lançamento. A capacidade do mesmo em se reinventar, com uma dose de liberdade àqueles que prefiram modificá-lo para se ajustar ao seu próprio modo de diversão, além da responsabilidade social que a Mojang patrocina mundo afora, seja com a utilização direta de seu principal título, seja com o financiamento direto com somas consideráveis de recursos financeiros.

Não à toa, Minecraft completa hoje dez anos e, nesse ritmo, não duvidaria se daqui a um tempo fizermos outro especial, então com seus 20 anos de lançamento.  Por ora, isso é tudo o que temos para mostrar a vocês. O que acharam da festa? Já se renderam a Minecraft ou ainda têm suas restrições? Compartilhe suas ideias conosco!

Revisão: Giba Hoffmann

Mineiro, apaixonado por livros, música, filmes, discussões, Magic: The Gathering e, claro, jogos eletrônicos.

Comentários

Google
Disqus
Facebook