Jogamos

Análise: Antigraviator (Multi) traz diversão em velocidade literalmente sem limites

Título oferece boa variedade de pistas e espetáculos visuais empolgantes.

Vários jogos da década de 90, como F-Zero (SNES) e Wipeout (Multi), deram origem e concederam fama a uma variação do gênero de corrida. Nesta variação, veículos futuristas desafiam a gravidade em velocidades insanas acompanhados de músicas eletrônicas eletrizantes. Desde então, uma quantia considerável de jogadores desenvolveu uma paixão pelo estilo, fazendo com que tributos como Redout (Multi) se tornassem um investimento viável.

Desenvolvido pela Cybernetic Walrus, Antigraviator (Multi) é um desses tributos mais recentes, e traz consigo uma característica especial: velocidade literalmente ilimitada. O título tem data de lançamento para 6 de junho. Para que você saiba se a aquisição vale a pena, visitaremos e analisaremos os benefícios e males do game, que conta com suporte oficial ao Português brasileiro.


Ambientação de outro mundo

Não existe muito enredo em Antigraviator além de uma breve explicação do que está acontecendo no universo do título. Após descobrir formas de desafiar a gravidade e manipular cenários geográficos, a humanidade decide criar uma nova competição no ano 2210: uma corrida de veículos gravitacionais denominados Gravs. O jogador assume o papel de um desses competidores, e pode investir o dinheiro que ganha em melhorias para sua Grav.



Um dos fatores mais chamativos de Antigraviator é a sua quantia de percursos e cenários diferentes. No total, são 31 pistas, sendo 15 delas versões reversas das anteriores. Os competidores passam por áreas urbanas, desertos, árticos, zonas espaciais e ilhas, tudo muito bem detalhado e com uma arte que combina com o estilo, acompanhada de iluminações e efeitos de partícula chamativos. Para melhor experienciar o espetáculo visual (e devido a alta velocidade do gameplay), os desenvolvedores recomendam jogar o título em 60 fps.

E não é somente em termos visuais que as pistas tem um ótimo design. A posição da disponibilidade de armadilhas e a variação entre áreas amplas e estreitas servem de oportunidade para que o jogador alcance seus oponentes.

 A sonorização do game também impressiona. Apesar da voz do narrador ser um pouco horripilante, a trilha sonora contribui para a empolgação do jogador com ritmos animados e acelerados. Cada volume pode ser alterado separadamente.


Provavelmente para não desviar a atenção do jogador, a interface durante as corridas é minimalista e ocupa pouco espaço da tela. No topo esquerdo é exposto o tempo gasto na volta atual. No topo direito, o tempo gasto na última volta e na melhor volta. Existe também uma linha no centro superior da tela que representa a pista, a posição de cada jogador nela e a disponibilidade de armadilhas.

Informações como a posição do jogador na corrida, quantidade de cargas (que ainda terá funcionalidade explicada na análise), volta e velocidade atual ficam na traseira do Grav e se movem junto com ele. De início, não soa como um grande problema, mas conforme o veículo atinge velocidades altas, se torna difícil ver a quantidade de cargas e planejar o gerenciamento delas.



Quanto à personalização visual de veículos, não existem muitas variações de decalque. É possível escolher entre uma boa quantia de combinação de colorações desbloqueadas desde o início, e a tendência é que o jogador consiga achar uma de seu agrado.


Opções e arsenais do corredor

No menu principal, é possível escolher entre três modos de jogo. São estes:
  • Campanha (jogador deve vencer séries de corridas para ganhar créditos);
  • Corrida Rápida (rapidamente escolher um estilo de corrida, pista, número de voltas e número de oponentes);
  • On-line (opção para jogar contra outros jogadores através de rede, inclusive em modo ranqueado por elos). 
Até certo momento, pensei que em nenhuma das opções era possível alterar a dificuldade da inteligência artificial dos oponentes. Porém, essa alteração pode sim ser feita, inclusive individualmente. Através do menu principal do jogo, na aba “Opções” disponível dentro de “Jogabilidade”, é possível alterar até mesmo o nome dos bots.


Em geral, existem quatro tipos de corrida: Corrida simples (em que o jogador deve chegar na maior posição possível), corrida mortal (em que o último colocado é eliminado a cada volta), contagem regressiva (time trial) e treinamento.

Todos os tipos de corrida são igualmente divertidos, e corridas de contagem regressiva contarão com um ranking mundial online. É possível acessar também um tutorial, que apesar de um pouco simplório, apresenta os controles e as mecânicas essenciais do game de forma efetiva.


O número de créditos adquirido pelo jogador através do modo campanha tem uma variação enorme de torneio para torneio (oscilando em mais de 7x o prêmio anterior). Além disso, o preço da maioria dos desbloqueáveis no hangar é bem alto. Desta forma, considere que você vai demorar certo tempo para desbloquear novas peças, e o mais importante, novos Gravs para testar diferentes estilos de jogo.

Durante as corridas, jogadores podem utilizar cargas obtidas através de cilindros espalhados pelo percurso para além de usar o turbo, ativar armadilhas disponíveis em pontos específicos do percurso. Quando o corredor se aproxima desses locais, um aviso aparece na sua tela. As armadilhas disponíveis variam em cada percurso, e são tão diversas quanto cada cenário.



















A maioria das armadilhas podem ser evitadas através do uso de estratégias específicas ou simplesmente pelo bom controle do Grav, e fazem com que o jogador considere se deve utilizar seus pontos de carga para ativar armadilhas ou para garantir mais velocidade ao seu veículo através do turbo.

Hangar

No hangar, é possível mudar o modelo de Grav ou peças individuais que determinam desempenhos específicos como aceleração, manejo, força do casco, duração de escudo e estoque de itens (cargas). As peças que podem ser trocadas são as asas, o transmissor e a blindagem (que atua também como uma espécie de spoiler).

Os maiores responsáveis por mudança de desempenho são o modelo de Grav e as asas, enquanto o transmissor e a blindagem atuam mais como uma espécie de complemento para um atributo desejado. A combinação de modelos e peças específicas podem contribuir para que o jogador supere seus pontos fracos. Por exemplo, dificuldades em curvas podem ser resolvidas por meio de uma barra maior de manejo ou a possibilidade de utilizar mais armadilhas por não ter de gastar cargas com turbo devido uma aceleração mais potente.





Mas não só melhorias técnicas compõem o hangar. Como citado anteriormente na análise, também é possível personalizar a aparência de seu veículo, inclusive a cor de efeitos como dissolução separadamente.

Auto-aperfeiçoamento de jogo

O estilo de jogo de Antigraviator se encaixa nos padrões “easy to learn hard to master”. Ou seja, os controles são simples de entender e de executar, mas exigem treino para se tirar máximo proveito. Com o passar do tempo, o jogador aprende a utilizar o breque nos momentos certos para fazer curvas suaves. A quantia pequena de botões torna o jogo interessante tanto para usuários de teclados quanto gamepads. Até o momento, não é possível customizar as teclas de cada comando.

Conforme seu desempenho aumenta, o título fica cada vez mais viciante, e pontos da pista que servem de atalho vão ficando mais fáceis de reconhecer. Além disso, algumas táticas podem ser usadas para manter velocidades insanas (acima de 1000 km/h) conforme sua habilidade vai aumentando. Vale citar que é possível cair da pista, então velocidade demais também pode se tornar um problema em variações de altitude.

A eficiência das armadilhas varia de situação para situação, e enquanto algumas somente desaceleram o Grav do jogador, outras podem destruir o veículo e causar mudanças significativas na posição dos corredores.


Em geral, o gameplay de Antigraviator não foge do que pode se esperar do gênero. Mesmo assim, acaba por ser um competidor especialmente interessante devido sua velocidade ilimitada, sua boa variedade de armadilhas e suas pistas chamativas.

Diversão garantida

Esteja você procurando por um jogo de corrida para variar de gênero ou mais um título para entrar para a coleção de finalizados, Antigraviator dificilmente vai deixar você na mão. Os controles simples tornam o game interessante também para inexperientes, que podem contar com armadilhas para alcançar oponentes mais experientes.

As funções online tendem a tornar o game ainda mais competitivo e duradouro, com corridas mais desafiantes e rankings disputados. Até o momento, não houveram muitos títulos do gênero que decepcionaram seus jogadores, e Antigraviator não é exceção, entregando entretenimento rápido (em ambos os sentidos) e charmoso por um bom preço.





Prós

  • Pistas com cenários variados;
  • Boa sonorização;
  • Ampla quantidade de armadilhas;
  • Modo campanha desafiante;
  • Efeitos visuais espetaculares;
  • Performance bem otimizada;
  • Ótimo potencial de competição entre jogadores.

Contras

  • Customização visual de Gravs bem limitada até o momento.
Antigraviator - PC/PS4/XBO - Nota: 9
Versão utilizada para análise: PC
Análise feita com cópia digital cedida pela Iceberg Interactive.
Revisão: Marília Carvalho

Rafael Smeers Moraes escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook