Shadow of Mordor (Multi) teve algumas análises positivas pagas pela Warner

Órgão de justiça dos Estados Unidos considerou o estúdio culpado.



O lançamento de Shadow of Mordor, em 2014, foi acompanhado por grande repercussão positiva em portais especializados e canais no YouTube. Nessa época, a Warner foi acusada de estar oferecendo dinheiro aos formadores de opinião para que promovessem o jogo em vídeos e redes sociais, sem mencionar nas análises os pontos negativos da obra.


Dois anos depois, o Federal Trade Comission (FTC), dos Estados Unidos, concluiu que a denuncia tem fundamento e condenou o estúdio. A Warner foi responsabilizada por ter omitido dos consumidores que parte do material promovido por sites e youtubers, como PewDiePie, era, na verdade, anúncios pagos e não a opinião isenta de especialistas independentes.

No processo, está descrito que alguns profissionais chegaram a receber milhares de dólares e que muitos esconderam esse detalhe do público. Alguns dos vídeos trazem a informação na descrição, entretanto o FTC considerou a atitude insuficiente.

Sendo declarada culpada, a Warner está obrigada a informar de maneira clara que os formadores de opinião recebem dinheiro para divulgar os lançamentos do estúdio. A empresa deverá ainda acompanhar e controlar o conteúdo publicado no YouTube, verificando se estão sendo cumpridos os requisitos para divulgação de conteúdo pago.
"Os consumidores têm o direito de saber se os analistas estão dando sua própria opinião ou se foram comprados. Companhias, como a Warner, devem ser corretas com o público em suas campanhas de publicidade online", comentou Jessica Rich, diretora do FTC.
Fonte: Eurogamer
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais