Shadow of Mordor (Multi) teve algumas análises positivas pagas pela Warner

Órgão de justiça dos Estados Unidos considerou o estúdio culpado.



O lançamento de Shadow of Mordor, em 2014, foi acompanhado por grande repercussão positiva em portais especializados e canais no YouTube. Nessa época, a Warner foi acusada de estar oferecendo dinheiro aos formadores de opinião para que promovessem o jogo em vídeos e redes sociais, sem mencionar nas análises os pontos negativos da obra.


Dois anos depois, o Federal Trade Comission (FTC), dos Estados Unidos, concluiu que a denuncia tem fundamento e condenou o estúdio. A Warner foi responsabilizada por ter omitido dos consumidores que parte do material promovido por sites e youtubers, como PewDiePie, era, na verdade, anúncios pagos e não a opinião isenta de especialistas independentes.

No processo, está descrito que alguns profissionais chegaram a receber milhares de dólares e que muitos esconderam esse detalhe do público. Alguns dos vídeos trazem a informação na descrição, entretanto o FTC considerou a atitude insuficiente.

Sendo declarada culpada, a Warner está obrigada a informar de maneira clara que os formadores de opinião recebem dinheiro para divulgar os lançamentos do estúdio. A empresa deverá ainda acompanhar e controlar o conteúdo publicado no YouTube, verificando se estão sendo cumpridos os requisitos para divulgação de conteúdo pago.
"Os consumidores têm o direito de saber se os analistas estão dando sua própria opinião ou se foram comprados. Companhias, como a Warner, devem ser corretas com o público em suas campanhas de publicidade online", comentou Jessica Rich, diretora do FTC.
Fonte: Eurogamer

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook