CD Projekt Red planeja demitir aproximadamente 10% dos seus funcionários

A companhia entendeu ser necessário realizar esses desligamentos após constatar um “excedente de pessoal”.


Adam Kiciński, CEO da CD Projekt Red, revelou por meio de uma “atualização organizacional” que a companhia responsável por, entre outros jogos, The Witcher 3: Wild Hunt e Cyberpunk 2077 pretende demitir cerca de 100 colaboradores até o primeiro quadrimestre de 2024 com o objetivo de tornar as equipes do estúdio mais ágeis e eficazes.


Esse anúncio foi compartilhado pouco tempo depois da empresa divulgar no último mês de maio que a mudança na direção do desenvolvimento do game ambientado no mundo de The Witcher que possui o codinome “Project Sirius” causaria o desligamento de 29 funcionários e que dispensaria em torno de 30 profissionais que atuaram em Gwent: The Witcher Card Game devido ao encerramento do suporte ao jogo de cartas previsto para 2024. 

No comunicado, Kiciński divulgou que essa reestruturação será necessária por conta da empresa estar com um “excedente de pessoal”. E, por mais que não tenha esclarecido se esse número de aproximadamente 100 pessoas que serão afetadas pelos desligamentos inclui as que foram impactadas pelos cortes divulgados em maio, Kiciński garantiu que os funcionários receberão uma indenização compensatória “abrangente”. Confira abaixo trechos do anúncio do CEO, em tradução livre:
“Nós avaliamos cuidadosamente todas as equipes na companhia em relação a qual será a contribuição que irão entregar a nossa estratégia. Não é fácil falar isso, mas hoje nós estamos com excedente de pessoal.

Nós temos pessoas talentosas que estão finalizando suas tarefas e, baseado nas necessidades atuais e futuras dos projetos, nós já percebemos que não teremos outras oportunidades para elas no próximo ano.

O resultado é que o estúdio irá desligar por volta de 100 pessoas, o que [equivale] a aproximadamente 9% de toda a equipe.

Isso não será imediato, na medida em que alguns empregados serão desligados somente no primeiro quadrimestre de 2024, mas, para manter a transparência, nós decidimos compartilhar essa informação agora. 

Nós desejamos que os membros das equipes tenham bastante tempo para processar e se ajustar à mudança, nós também nos certificamos de proporcionar a todos uma indenização compensatória abrangente.”
Em relação ao futuro da CD Projekt Red, além de criar a próxima trilogia da série The Witcher, a sequência de Cyberpunk 2077 e uma nova propriedade intelectual, a empresa está auxiliando a The Molasses Flood, desenvolvedora de Flame in the Flood que foi adquirida pela companhia polonesa em 2022, no “Project Sirius" e o estúdio formado por ex-funcionários da própria corporação, Fool’s Theory, no remake do primeiro game de Geralt de Rivia.

Fonte: VGC

Apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop.