Dicas e Truques

Ghostwire: Tokyo (PC/PS5) – um guia do outro mundo para conquistar Tóquio e vencer as forças sobrenaturais

Dicas preciosas para explorar esse game divertido e repleto de surpresas.


Assim como conferimos na sua análise, Ghostwire: Tokyo é um ótimo FPS, repleto de ideias originais e divertidas. Justamente pelo seu ineditismo em vários pontos, nada melhor do que um guia completo com as melhores dicas e sugestões para aproveitar esta aventura pela região de Shibuya. Portanto, pegue seus katashiros, carregue a sua aljava e não se esqueça da ração para cachorro, pois vamos começar!

Como uma sombra

A primeira dica é válida durante todo o game: procure sempre chegar de mansinho e atacar furtivamente. A chamada Purgação Rápida permite eliminar boa parte dos inimigos em um só ataque, além de enfraquecer bastante os mais poderosos. Ande agachado e mantenha-se fora do campo de vista dos Visitantes para poder executar esse movimento.

Atenção à cadência

Se a furtividade não funcionar, então passamos para os combates. Por meio da tecelagem etérea, três elementos são adquiridos e podem ser utilizados: vento, água e fogo. Aprenda o timing correto de dispará-los, sobretudo em lutas com muitos inimigos. Ataques de vento são rápidos, de longo alcance e precisos, enquanto os de água são curtos e com ação por área.
No melhor estilo Avatar, aprenda a dominar os elementos
Já os de fogo são os mais fortes, com dano por área e alcance flexível. Procure usar os de vento para manter uma distância segura dos Visitantes, trocando para a água caso seja acuado. Os ataques flamejantes devem ser reservados para inimigos poderosos ou situações críticas, visto que são mais escassos. Cada elemento tem uma cadência para disparo, valendo a pena carregá-los para acessar movimentos mais poderosos.

Procure éter o tempo todo

Espécie de combustível para as tecelagens de cada um dos três elementos, o éter pode ser obtido de várias formas diferentes. A mais simples é destruir itens brilhantes pelos cenários, sendo que quanto maior o objeto, maior a quantidade de recursos. Não importa a situação, sempre vai existir algum por perto, então fique de olho ao redor. Outra opção é obter melhorias na coleta via árvore de habilidades (mais sobre ela em breve).

Flechas e talismãs

Além dos movimentos anteriores, Akito também conta com um arco e flecha e talismãs. Enquanto o primeiro é bem direto, os segundos podem ser usados para paralisar Visitantes, esconder o herói e atrair a atenção dos inimigos. O destaque aqui, entretanto, é a arquearia: embora o jogo não deixe isso claro, o arco e flecha é o recurso mais forte para enfrentar os Visitantes (logo depois da purgação rápida). Mantenha a aljava sempre cheia e capriche na mira para sempre ter mais chances de sucesso.
A maior parte dos inimigos cai com duas flechadas precisas

Melhorias pra que te quero

Cada subida de nível proporciona pontos de melhoria para serem aplicados nas técnicas. Não existem escolhas absolutamente erradas, mas deixo aqui alguns conselhos. Em termos de equipamento, priorize o tamanho da aljava; na tecelagem etérea, foque nas melhorias para os ataques carregados e no aumento de alcance; para as habilidades, sugiro aumentar a exposição de núcleo e adquirir a capacidade de planar (obter éter a cada acerto é outra boa opção).

Forrando o estômago

Para recuperar a vida no jogo, precisamos consumir alimentos e bebidas. Elas vão desde frutas até carnes e produtos industrializados, recuperando a energia e aumentando os pontos de vida máximos. A questão aqui é que existem dois tipos de produtos: normais e sobrenaturais. A diferença é que a segunda categoria proporciona efeitos passivos como aumento de defesa e reforço na furtividade. Seja comprando em lojas ou coletando pelo cenário, mantenha o estoque recheado.
Nada como fazer um lanchinho

Bloqueie na hora certa

Uma das mecânicas mais fortes de Ghostwire: Tokyo também pode ser uma das mais ignoradas pela sua relativa dificuldade. Ao apertar o botão do bloqueio no momento que o ataque inimigo for conectar, uma defesa perfeita é acionada. Além de reduzir o dano a zero, alguns tipos de movimentos podem ser revertidos contra os atacantes. Pratique a defesa sempre que possível e logo ela será bem natural de usar.

Explore a contento

Embora acompanhar a história principal do game seja tentador, vale a pena explorar o belo e encantador mapa de Shibuya. A quantidade de coisas a fazer, obter e descobrir é enorme, e cada uma delas é divertida e relevante de alguma forma. As missões secundárias são os maiores destaques, proporcionando pontos de experiência, itens e espíritos para o jogador.
Abasteça-se nas lojas dos nekomatas
Falando neles, espíritos estão espalhados pelo cenário e podem ser coletados com a ajuda do item chamado katashiro. Depois de obtê-los, é possível transmiti-los utilizando os vários telefones disponíveis para obter boas quantidades de experiência. Para liberar novas porções do mapa, é preciso purificar os Portões Torii, que por sua vez podem ser acessados conforme avançamos em certos pontos da história.
Várias surpresas te esperam pela cidade
Outras dicas quanto à exploração inclui manter comida para cachorro no inventário, pois nunca sabemos quando vamos ter um amigo de quatro patas para alimentar. As chamadas Estátuas Jizo são bem discretas, mas garantem mais éter para as tecelagens elementais, então faça uma oração nos templos para encontrá-las mais facilmente. Também se lembre sempre de usar a visão espectral para se guiar por Shibuya, como irei comentar a seguir.
Fique de olho para encontrar as Estátuas Jizo

Visão além do alcance

Um recurso importante para utilizar em Ghostwire: Tokyo é a chamada visão espectral. Com ela, Akito utiliza o poder de KK para destacar pontos de interesse ao redor deles. Basicamente tudo é salientado: inimigos, itens, portais, espíritos, etc. Vale a pena fazer uso dessa habilidade periodicamente para não deixar nada interessante passar.
Análise o cenário para planejar as ações

Termine o que começou

Para concluir a matéria, mais uma dica útil para os combates é sempre finalizar os oponentes. Após certa quantidade de dano, eles deixam os seus núcleos, que funcionam como corações, expostos e podem ser finalizados com facilidade. Tente deixar vários inimigos fragilizados ao mesmo tempo e não demore muito para liquidá-los, pois o núcleo volta a se esconder depois de alguns momentos (lembrando que temos melhorias para facilitar esse processo).
E então, leitor? Gostou das dicas para Ghostwire: Tokyo? Faltou alguma coisa? Deixe seu comentário.
Revisão: Juliana Paiva Zapparoli

é produtor de conteúdo sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: KH, Borderlands, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. @MatheusSO02


Disqus
Facebook
Google