Microsoft suspende a comercialização de seus produtos na Rússia

A decisão é por tempo indeterminado, afetando as vendas de jogos, serviços e consoles Xbox.


A Microsoft está suspendendo por tempo indeterminado a comercialização de seus produtos na Rússia. A ação envolve a venda de softwares, jogos, serviços e dos consoles da família Xbox em resposta à invasão militar do país à Ucrânia. O comunicado foi feito por Brad Smith, presidente da Microsoft, em seu perfil no Twitter no fim da manhã desta sexta-feira.
"Estamos interrompendo muitos aspectos de nossos negócios na Rússia em conformidade com as decisões governamentais de sanções. [...] Acreditamos que somos mais eficazes em ajudar a Ucrânia quando tomamos medidas concretas em coordenação com as decisões tomadas por esses governos e tomaremos medidas adicionais à medida que essa situação continuar a evoluir.

Como o resto do mundo, estamos horrorizados, irritados e entristecidos pelas imagens e notícias vindas da guerra na Ucrânia e condenamos essa invasão injustificada, não provocada e ilegal da Rússia".
Na última quarta-feira (2) o vice-primeiro ministro ucraniano, Mykhailo Fedorov, divulgou uma carta aberta solicitando que a indústria de games mundial suspendesse o mais rápido possível o suporte ao mercado russo. Na ocasião da publicação da carta nas redes sociais, o premiê fez uma menção direta para as marcas Xbox e PlayStation, duas das maiores potências do segmento.

O conflito na Ucrânia, iniciado no fim do mês passado, vem fazendo mais vítimas civis a cada dia por conta dos bombardeios diários organizados pelo exército russo. A maioria dos cidadãos estão em fuga para países vizinhos como Polônia e Romênia desde o início da investida militar que ainda não tem uma previsão de cessar-fogo.

Fonte: IGN

Fã de Castlevania, Tetris e jogos de tabuleiro. Entusiasta da era 16-bit e joga PlayStation 2 até hoje. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora quando as partidas acabam em discórdia e fogo no parquinho. Nas redes sociais é conhecido como @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google