Ubisoft está aberta a propostas de aquisição, afirma CEO

O comentário do executivo é curioso, já que a empresa tem lutado há anos contra uma potencial compra da Vivendi.

A indústria dos games está passando por um momento de grandes abalos e mudanças, principalmente depois das aquisições bilionárias da Activision Blizzard, da Bungie e da Zynga pela Microsoft, Sony e Take-Two Interactive, respectivamente. A compra da Activision pela Microsoft em especial mostra que mesmo grandes editoras de jogos estão na mira das corporações para tentar dominar um mercado que gera bilhões de dólares por ano.

Durante a apresentação de resultados financeiros do último trimestre, o CEO da Ubisoft, Yves Guillemot foi questionado sobre as recentes aquisições e a posição de empresa. De acordo com Yves, a editora permanece independente, graças aos seus ativos e IPs, mas está aberta a analisar propostas de aquisição. O comentário do executivo é curioso, já que a empresa tem lutado há anos contra uma potencial compra da Vivendi.

“Sempre tomamos decisões no interesse de nossos funcionários, jogadores e acionistas. A Ubisoft permanece independente: temos o talento, a escala financeira e um grande portfólio de IPs originais. Dito isto, se houvesse uma oferta para nos comprar, o conselho de administração, é claro, a analisaria no interesse de todas as partes. Podemos atender a tantas plataformas hoje com conteúdo de alta qualidade… Claro que não vamos especular mais sobre qualquer interesse potencial em comprar a Ubisoft.”

A Ubisoft não é a única que falou sobre a disposição de analisar propostas de potenciais compradores. Recentemente a PlatinumGames também revelou que está aberta a receber propostas, desde que mantenha sua liberdade criativa.

Fonte: VGC


é entusiasta e apreciador de jogos com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes. Criatividade, imaginação e curiosidade são algumas de suas características marcantes.


Disqus
Facebook
Google