Jogamos

Análise: Contra Returns (Mobile) é um run and gun divertido na tela do seu smartphone

Mesmo com as famigeradas mecânicas gacha e outras limitações, o game é uma boa pedida.


De toda a indústria dos games, os dispositivos móveis são alguns dos que mais recebem lançamentos. Não importa a categoria: quebra-cabeça, corrida, nave...  sempre temos novidades à disposição. Contra Returns é um dos mais novos run and gun desse movimentado mercado, trazendo uma marca de tradição em ação para as telas dos celulares. Nesta análise, vamos conferir um pouco sobre essa boa e clássica pedida.

Mobile: a plataforma em que todos se encontram

Há alguns anos, os celulares se tornaram uma opção muito popular para a chegada de jogos novos, incluindo ports de títulos até então exclusivos. São muitas as categorias, indo de RPG de ação até endless run, tornando a plataforma uma ótima alternativa para quem quer novidades. Além disso, boa parte desses lançamentos é gratuita, o que, mesmo com as limitações advindas desse fato, torna tudo mais acessível.
O game traz referências bem legais aos títulos clássicos
Hoje, vamos falar um pouco de Contra Returns, lançado em 26 de julho de 2021 para Android e iOS. O run and gun, gênero que combina explorar fases e atirar em inimigos, é grátis para jogar e, mesmo com suas mecânicas gacha, não onera excessivamente quem não quiser investir seu dinheiro. Apesar de basicamente ter a mesma proposta dos demais títulos da série, ele traz novidades interessantes.
Acima de tudo, um jogo divertido
Para quem não sabe, as partidas desse gênero se desenrolam da seguinte forma: o jogador precisa chegar até o final da fase atirando nos vilões que encontrar pelo caminho. Embora o elemento plataforma esteja presente, o mais importante é ser rápido e preciso no gatilho. Returns também apresenta algumas variações interessantes dessa base clássica, contando com modos originais e divertidos.

A volta dos que não foram

Iniciada em 1987, a série Contra é bastante tradicional e gozou de muito sucesso no seu lançamento. Infelizmente, ela teve muitos altos e baixos, sendo que seu último título, Contra: Rogue Corps (Multi), de setembro de 2019, apresentou vários problemas e foi mal-recebido por público e crítica. Caso o leitor tenha curiosidade em conhecer um pouco mais sobre a história e a evolução da franquia, deixo aqui um link com uma matéria especial, produzida logo antes da chegada de Rogue Corps.
Prepare-se para conhecer toda sorte de cenários
Dada essa incerteza vista ao longo da série, o sucesso Contra Returns era uma incógnita. O fato do game ser um free-to-play certamente trouxe mais desconfianças, mas a TiMi Studio Group, produtora também responsável por Pokémon Unite (Mobile/Switch), conseguiu entregar uma boa experiência. A jogabilidade, em particular, merece um devido destaque positivo.
 
Jogos desse gênero normalmente exigem boa precisão nos movimentos e mira afiada, com ênfase na segunda habilidade. Projetado para dispositivos móveis com suas telas de toque, Contra Returns poderia ser uma experiência complicada. Graças a um sistema de mira automática bem-implementado (melhor que alguns jogos pagos) e controles com sensibilidade adequada, além de profundamente customizáveis, correr e atirar é sempre divertido.
Explosões e tiroteios permeiam todas as fases
Não que a jogabilidade seja perfeita, pois por vezes ela atrapalha quando muitos inimigos pipocam em locais diferentes da tela. A dificuldade geral da campanha também foi reduzida nas primeiras fases, sobretudo em relação a outros títulos da franquia, provavelmente para compensar a menor precisão e a adaptação da touchscreen. Os demais modos são mais exigentes, oferecendo desafios variados e mais significativos.

Força para vencer a guerra

A campanha principal é onde aprendemos a jogar e avançamos na história do jogo. Ela traz fases mais tradicionais, normalmente exigindo percorrer um caminho até o fim com certo número de vidas. Suas variações incluem missões de proteção, utilizando armaduras gigantes ou lutando contra chefões. Conforme subimos de nível, novos modos são liberados, como o desafiador Modo Uma Vida (autoexplicativo) e os modos multiplayer.
Lutar contra os chefes é sempre um desafio
Eles são bem variados, podendo ser cooperativos e competitivos. Temos partidas de 1x1, 3x3, contra chefes, sistema de rankings online, entre outros. Mesmo o modo história pode ser jogado com um amigo, de forma semelhante aos títulos para consoles. As conexões para as partidas funcionam razoavelmente bem e todas as informações são bem explicadas, em parte graças aos menus bem organizados do jogo.
As partidas online "dão pro gasto"
Infelizmente, alguns ícones ficam um tanto pequenos na tela (recomendo visores com 6 polegadas ou mais), embora não atrapalhem as partidas em si. O maior problema técnico de Contra Returns, no entanto, é o desempenho: as telas de carregamento e as transições são fartas e significativamente demoradas. Meu smartphone rodou Genshin Impact com muito menos dificuldades, o que deve deixar clara a falta de otimização do game.

Correr e atirar: basta começar

Os personagens, que incluem as figurinhas carimbadas da série Bill Rizer e Lance Bean, contam com armas e equipamentos distintos. Podemos customizar cada um desses heróis de várias formas, como melhorando seus itens, adquirindo habilidades e aumentando sua raridade. As armas possuem um sistema de melhoria semelhante, com muitas opções de canhões, fuzis de assalto e metralhadoras.
O arsenal do game é generoso e oferece toda sorte de poder de fogo
Adquirir novos personagens e armas exige a coleta de fragmentos, obtidos como recompensas de fases e desafios. O jogo oferece uma farta quantidade de prêmios, mas na prática elas são insuficientes frente às muitas coisas que temos para liberar e melhorar. Nenhuma surpresa, visto que os games free-to-play normalmente fazem isso para incentivar um investimento financeiro, mas ainda assim deixo o registro negativo.
São muitos personagens para liberar e utilizar nas partidas
No que mais importa, que é o gameplay em si, Contra Returns é amigável o suficiente. O número de partidas que podem ser jogadas é limitado por um contador de energia, que todavia é bem generoso e pode ser recarregado facilmente. As fases, ainda que em geral um pouco curtas, são bem divertidas e variadas, contando com vários power-ups como lança-chamas e armas de raio, e pulo duplo para manobras mais complexas.
A variedade das fases é bastante refrescante
São mais de 200 níveis diferentes e alguns deles, assim como certos modos, só podem ser acessados de acordo com o nível do jogador. Isso atrapalha um pouco o progresso, embora não exija um esforço exagerado. O mesmo pode ser dito das armas, que recarregam “sozinhas” em um sistema de cooldown. Não sou fã de carteirinha desse método por ser um pouco travado, mas aqui ele foi bem pensado para diminuir a complexidade nos comandos touchscreen.

Faltou pouco para um massacre completo

Admito que a minha expectativa era um pouco baixa, mas Contra Returns se revelou um game bastante interessante. Ele está longe de perfeito: os elementos gacha estão presentes de forma considerável, limitando boa parte dos recursos que poderiam (e deveriam) estar disponíveis aos jogadores; a jogabilidade é boa o suficiente, mas ainda não é a ideal; e o desempenho técnico do título poderia ser melhor.
Uma ótima e acessível opção para jogar no celular
Apesar dessas limitações, o resultado geral ainda é positivo. Os visuais são bem legais, as partidas são divertidas, temos modos multijogador e muito conteúdo disponível. Além disso, ele faz o que pode para tornar os controles touchscreen agradáveis. Por ser um jogo bem recente, o seu potencial para melhorar é considerável. Torço para isso, pois com algumas modificações pontuais, ele pode ir além de uma boa pedida e tornar-se uma escolha obrigatória a quem curte games cheios de ação no seu smartphone.

Prós

  • Game de run and gun divertido e acessível;
  • A jogabilidade é surpreendentemente refinada, tornando o que seria uma tarefa penosa em uma experiência agradável;
  • Os gráficos são bonitos, incluindo o jogo em si e as artes em geral;
  • Vários modos de jogo, incluindo diversas opções multijogador;
  • Muitas armas, equipamentos e personagens para coletar e utilizar.

Contras

  • As telas de loading e transição são frequentes e longas;
  • Mesmo fazendo o melhor que pôde, a jogabilidade na touchscreen não é a ideal para a proposta do jogo;
  • As mecânicas gacha são lentas em relação à enorme quantidade de itens, customizações e personagens.
Contra Returns — Android/iOS — Nota: 7.5
Versão utilizada para análise: Android
Revisão: Davi Sousa

é produtor de conteúdo sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. @MatheusSO02


Disqus
Facebook
Google