Jogamos

Análise: Neptunia ReVerse (PS5) é um JRPG com personagens carismáticas, combates divertidos e muito fanservice

A origem da franquia Hyperdimension Neptunia chega em uma versão exclusiva para PlayStation 5.

Neptunia ReVerse é um RPG de ação que se passa em Gameindustri, um mundo distante dividido em quatro regiões, cada qual protegida por uma deusa. As deusas estão em um eterno conflito para conseguir a admiração de seus seguidores e dominar o planeta.

Três destas deusas se juntam para aniquilar Neptune, a protagonista do jogo (como ela mesma gosta de lembrar o tempo todo) e deusa de Planeptune. Derrotada e destituída de seus poderes, ela precisa lutar para recobrar sua memória, seus poderes e seu lugar no panteão, enquanto uma força maligna conhecida como Arfoire ameaça a existência do mundo.

Neptunia ReVerse é um jogo exclusivo de PS5, uma versão aprimorada de Neptunia Re;Birth1 (PC/PS Vita), que por sua vez é um remake de Hyperdimension Neptunia (PS3), título que deu origem à série. Sendo assim, não é necessário nenhum conhecimento prévio para apreciar a história, que pode ser uma boa porta de entrada a quem deseja conhecer este universo.

Como uma deusa, você me mantém...

Neptunia ReVerse é repleto de metalinguagem sobre a indústria dos games. Cada deusa representa um console da sétima geração, época em que Hyperdimension Neptunia foi lançado: White Heart representa o Nintendo Wii; Black Heart, o PlayStation 3; Green Heart personifica o Xbox 360; e Purple Heart, a forma divina de Neptunia, representa um console nunca lançado da Sega para esta geração.

As quatro deusas lutam entre si para conseguir shares (que são como devotos) no mundo de Gamindustri, em uma batalha conhecida como Console Wars (literalmente a Guerra de Consoles). O mote central da história é uma alusão à disputa de diferentes consoles pelo mercado da indústria dos games.

Além das quatro deusas, praticamente todas as demais personagens e elementos do jogo fazem referências ao universo dos videogames. São 27 personagens jogáveis, sendo que neste remaster é possível começar com todas elas já desbloqueadas, optando pelo Arrange Mode. Para esta análise eu preferi jogar o modo tradicional, o Original Mode, em que as personagens começam bloqueadas e você precisa liberá-las com a história.

As referências aparecem inclusive nas mecânicas de jogo. Podemos citar como exemplo o Disc Development, em que gravamos discos em branco com chips de idéias (Idea Chips). Um disco gravado pode ser “instalado” em uma personagem para conceder melhorias em seus atributos.

Parece, mas não é

As batalhas em Neptunia ReVerse acontecem em turnos, sendo que a ordem de ataque depende do atributo de agilidade. Em seu turno as personagens podem se movimentar livremente dentro de um raio de ação que depende do seu atributo de movimento. Após posicioná-las, é possível realizar ataques, ficar na defensiva ou usar itens e habilidades especiais.

A mecânica de combate usa um sistema interessante que se assemelha a um combate de ação, mas não é, já que o inimigo só vai revidar em seu próprio turno. Cada personagem pode atacar fazendo combos, onde o primeiro ataque é sempre o mesmo, mas a sequência pode ser escolhida pelo jogador. 

É possível fazer golpes do tipo Rush (focado em múltiplos hits), Power (focado em dano bruto) ou Break (focado em quebrar a guarda do adversário). Uma cadeia de ataques pode ser finalizada com um EX Finisher, que é um ataque super forte que pode ser executado se sua barra de EXE Drive tiver carga suficiente. Também é possível usar habilidades especiais que consomem SP. Estas habilidades podem oferecer buffs, debuffs, ataques em área ou ataques mais fortes que os normais.

Existem quatro elementos, representados por fogo, gelo, vento e trovão. Personagens e inimigos têm afinidades com alguns elementos e resistência ou fraqueza a outros, e é bem importante levar isso em conta ao realizar ataques.

O sistema de duplas, chamado de Lily System, permite às personagens formar pares. Deste modo, é possível levar até oito personagens em uma equipe, mas somente quatro delas poderão atuar simultaneamente. Quanto mais afinidade uma personagem tiver com sua dupla, maiores serão os bônus de habilidades passivas ou Linked Attacks que ela receberá.

Por fim, personagens do tipo CPU podem se transformar em sua “forma divina”, chamada HDD (Hard Drive Divinity), consumindo 20% do seu SP total e mantendo esta forma enquanto tiver pontos de vida e SP. A forma HDD confere grandes bônus nos atributos das personagens.

Pelo mundo viajarei, tentando encontrar

Para ajudar Neptunia em sua saga de restauração de memórias e poderes, o jogador viajará por diferentes lugares de Gamindustri. Cada região possui suas próprias dungeons e locais de pesca. Durante esta busca, Nep encontrará outras personagens e fará novas amizades, que poderão até entrar para seu time.

Cada localidade possui seus próprios monstros, que fornecem diferentes materiais, usados para desbloquear novos itens ou completar missões secundárias. Nas cidades também é possível comprar e vender itens e conversar com informantes.

As missões das guildas são importantes, pois elas alteram o balanceamento dos shares, que são a medida da popularidade de cada deusa em Gamindustri. Isto é uma referência às fatias de mercado que cada console possui no mercado dos games.

Para se chegar ao final verdadeiro do jogo é necessário que, no combate final, todas as deusas tenham um share de pelo menos 20% e a barra “Others” (pessoas que não seguem nenhuma deusa) esteja vazia.

Quer novidades? Vá pescar!

Neptunia ReVerse possui gráficos levemente aprimorados em relação a seus antecessores, mas no quesito estético está bastante aquém do que se espera de um exclusivo de PlayStation 5. Na verdade, parece um jogo de PlayStation 3, só que mais colorido e com efeitos de reflexo.

Nesta versão é possível jogar com uma equipe de quatro personagens simultâneas, enquanto os jogos anteriores só permitiam trios. Existe também, como citado anteriormente, a possibilidade de jogar no Original Mode ou no Arrange Mode, em que todas as 27 personagens já encontram-se disponíveis desde o início da aventura. O Arrange Mode apresenta uma revisão no balanceamento das personagens; já o Original Mode mantém as características de força dos títulos originais.

A maior novidade da versão ReVerse está no minigame de pescaria, que é a única parte do jogo que utiliza os recursos do DualSense. Nele, você pode equipar diversas combinações de vara e iscas, e deverá fisgar os peixes de forma bastante similar a uma pescaria real. Os movimentos para lançar a linha e retirar o peixe da água são feitos com o sensor de movimento do DualSense, enquanto a fisga e o recolhimento da linha são feitos usando o gatilho direito.

O feedback háptico e o gatilho adaptável reproduzem muito bem as reações do peixe e requerem finesse e paciência para uma pesca bem-feita. Puxar rápido demais pode quebrar a linha, resultando em uma batalha contra um monstro forte.

A pescaria é totalmente opcional, mas compensa investir tempo nela. Nesse minigame é possível conseguir itens muito bons, como armas e colecionáveis, farmar dinheiro vendendo peixes e itens ou grindar níveis, já que os monstros da pescaria rendem bastante experiência.

Já a interface de usuário, mesmo que repaginada, possui alguns problemas. Os menus parecem um tanto antiquados para um exclusivo da nova geração, e em muitos deles a legibilidade está comprometida, pois foram usadas letras pretas sobre um fundo escuro.

Outro problema bobo da usabilidade é que na loja de visuais não é possível visualizar a aparência da roupa antes de comprá-la, só existe uma breve descrição em texto. Para saber como vai ficar você precisa salvar o jogo, comprar a roupa, vesti-la na personagem e, se não gostar, voltar o save, o que é uma mecânica arcaica que deveria ser corrigida neste remaster de remake.

A serviço dos fãs

Neptunia ReVerse é bastante divertido e a história é cheia de piadinhas e fanservice, muitas vezes bem gráficos. As personagens frequentemente fazem trocadilhos, provocam umas às outras, fazem referências ao próprio universo em que se encontram e criam situações engraçadas comentando, digamos, atributos físicos umas das outras.

Há uma extensa biblioteca de colecionáveis, com cenas, diálogos, músicas e outros itens que podem ser coletados e apreciados. A busca desses itens é algo bem legal de se fazer e que acrescenta uma boa rejogabilidade e recompensa por exploração ou pescaria.

Existem dois finais, um “normal” e um “verdadeiro”. Eu levei 60 horas para completar a campanha pela primeira vez, revelando o final verdadeiro. Dá para terminar em bem menos tempo, pois boa parte dessas horas eu passei pescando ou curtindo missões secundárias. A experiência é tão divertida que sequer vi essas 60 horas passarem, foi como em um piscar de olhos.

A dublagem possui as opções de idioma japonês e inglês, e não há localização para o português. A história não é muito complexa, mas possui bastante diálogo, a maioria contendo conversas casuais ou provocações entre as personagens. Com um nível intermediário de inglês já dá para curtir o roteiro, mas seria bacana uma localização em nosso idioma para torná-lo mais acessível.

Conclusão

Neptunia ReVerse é um RPG bastante divertido, com combates intensos e bom balanceamento de dificuldade e acessibilidade. Possui bastante conteúdo extra na forma de colecionáveis, missões secundárias e o minigame de pescaria, podendo entreter o jogador por um bom tempo.

A história não é tão complexa, mas se sustenta fortemente pelo carisma de suas personagens, pelo humor e pelas divertidas mecânicas de combate. Apesar de não ser extremamente inovador em relação aos jogos que lhe deram origem, é bastante recomendável a quem curte um bom JRPG e quer conhecer ou revisitar a origem do universo de Neptunia.

Prós

  • Sistema de combate bastante divertido;
  • Grande variedade de personagens, e você pode começar o jogo com todas elas já liberadas no Arrange Mode;
  • Personagens carismáticas e bonitas;
  • Boa dose de humor e muitas referências à indústria dos games;
  • Não é necessário nenhum conhecimento prévio da série.

Contras

  • Gráficos muito aquém do que se espera de um remake exclusivo para PS5;
  • Interface com má usabilidade;
  • Não possui localização para o português;
  • Os recursos do DualSense só foram aproveitados no minigame opcional de pescaria.
Neptunia ReVerse - PS5 - Nota: 8.5

Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital cedida pela Idea Factory


é engenheiro eletrônico e tem uma filha fofinha que tenta morder os controles do papai. Curte jogos de luta, corrida e ação.


Disqus
Facebook
Google