Dontnod Entertainment recusou várias propostas de aquisição para se manter independente, afirma CEO do estúdio

Atualmente a empresa tem um total de seis projetos em desenvolvimento.

Em uma recente entrevista ao IGN, Oskar Guilbert, o CEO da Dontnod Entertainment falou sobre algumas questões internas da empresa incluindo principalmente sobre as propostas de aquisições. Segundo ele, o estúdio recusou inúmeras delas para se manter independente.
"Para ser honesto, recusamos várias propostas. Há muitas pessoas interessadas e que veem a indústria de jogos como um novo Eldorado para investir. Arrecadamos 40 milhões de euros em janeiro, mas para nós, era muito importante que os acionistas históricos ainda tivessem a maioria das ações e ainda pudessem manter a empresa independente. Isso é algo muito importante para nós."

Guilbert ressaltou que é vital para a Dontnod se manter independente para que possa garantir sua identidade e fazer outros jogos pela qual ficou conhecida.
“É muito importante para nós mantermos essa identidade da empresa para o futuro. Não quero ser pretensioso, mas somos uma das empresas de jogos que fazem esse tipo de jogo - como Life is Strange, Tell Me Why, e Vampyr. Nós realmente queremos continuar fazendo isso. E temos sorte porque nossos atuais parceiros ainda nos permitem fazer o que queremos. Intuitivamente, acho que as pessoas sabem o que significa um jogo feito pela Dontnod. Isso é muito importante, porque realmente queremos continuar a desenvolver essa marca como algo que seja significativo internamente para nós, e também externamente para os jogadores".

A empresa abriu em maio do ano passado um novo estúdio em Montreal, no Canadá, tendo um total de seis projetos em desenvolvimento.

Fonte: IGN


é entusiasta e apreciador de jogos com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes. Criatividade, imaginação e curiosidade são algumas de suas características marcantes.


Disqus
Facebook
Google