Jogamos

Análise: Kingdom Hearts: Melody of Memory (Multi) traz ao PC a magia das melodias da série

Jogo rítmico permite explorar a trilha de qualidade da franquia de uma nova forma.

Junto com Kingdom Hearts HD 1.5 + 2.5 ReMIX, HD 2.8 Final Chapter Prologue e KH III + Re Mind, a Square Enix também lançou uma versão de PC de Kingdom Hearts: Melody of Memory na Epic Store. Já lançado para consoles anteriormente, o título rítmico cobre a história musical da franquia e indica os rumos que a franquia deve tomar em suas próximas iterações.

Uma jornada de melodias

Se tem uma coisa com a qual provavelmente a maioria dos jogadores de Kingdom Hearts concorda é a alta qualidade da trilha sonora. As composições de Yoko Shimomura são bastante variadas e interessantes, sendo parte fundamental da personalidade das áreas e adicionando um tom místico aos eventos marcantes da jornada de Sora.

Field Battle
Com isso em mente, Melody of Memory é um jogo rítmico similar a Theatrhythm: Final Fantasy, construindo fases de exploração e combate baseadas nas músicas da série. Inicialmente, o jogador tem acesso a uma equipe com Sora, Donald e Pateta. Conforme se avança pelos mundos do jogo é possível desbloquear outras equipes baseadas nos personagens principais de 358/2 Days (Roxas, Axel e Xion) e Birth by Sleep (Aqua, Ventus e Terra), além de um grupo com Riku e dois Dream Eaters para representar Dream Drop Distance.

As fases são divididas em três tipos: Field Battle, Boss Battle e Memory Dive. Enquanto o primeiro envolve os três personagens explorando cenários dos jogos, o segundo apresenta uma batalha contra um chefe em que o jogador pode atacar e escapar dos ataques do inimigo apertando os botões corretos e o terceiro mostra vídeos dos jogos.

Boss Battle
Na prática, o gameplay é basicamente o mesmo, sendo alterados apenas a visualização e os objetos interativos. Cabe ao jogador acertar as notas (que no Field Battle são inimigos) no timing correto. É possível usar três botões diferentes com a mesma funcionalidade pois até três notas podem se aproximar em paralelo.

Existem notas em que o jogador precisa apenas apertar o botão, outras em que é necessário manter o botão pressionado e algumas em que é necessário apertar o direcional simultaneamente (apenas no Boss Battle e em Memory Dive). Em alguns momentos há também cristais especiais que aparecem durante a fase e precisam ser acertados com um botão diferente de interação para ativar poderes especiais. Específica do Field Battle é a habilidade de pulo, necessária para obter notas flutuantes.

Além das divisões de tipos, existem três dificuldades (Beginner, Standard e Proud) que alteram a complexidade das fases adicionando mais notas e padrões mais complicados. No modo Track Selection também há três estilos de input: Basic, One Button e Performer. Enquanto o Basic é utilizado no modo World Tour (história), o One Button reduz os inputs para que o jogador não precise usar botões diferentes para inimigos, pulo e cristais. A movimentação aérea também deixa de ser necessária. Já a Performer adiciona mais inputs que contam separadamente para a pontuação.

Memory Dive
Infelizmente, há alguns momentos de pouca clareza visual. Em particular, durante fases de Memory Dive, cenas muito claras podem fazer com que a cor das notas fique difícil de distinguir. Como ela define a diferença entre notas que precisam só ser apertadas e aquelas que precisam ser seguradas, isso pode ser um problema. Há também alguns estágios de Field Battle, usualmente os mais recheados de criaturas, em que é fácil se confundir quanto a inimigos que vão ser atingidos pelos cristais e aqueles que precisam ser atacados.

Além dos modos World Map e Track Selection, existem também as VS Battles. Esse modo competitivo pode ser jogado contra a CPU ou online. O seu principal diferencial são os Tricks, que são habilidades especiais aleatórias ativadas quando o jogador consegue se manter jogando bem. Esses poderes interferem na jogabilidade do oponente, afetando a sua visibilidade, adicionando falsos alvos ou ativando outros efeitos. Caso o jogador prefira, é possível desativá-los para que o jogo encontre oponentes que também optaram por uma experiência mais simples.

Vale destacar que o jogador possui um cartão de perfil com suas informações que é compartilhado com quem disputa. É possível alterar o personagem, a cor e o background desse cartão. Mais personagens podem ser desbloqueados jogando o modo World Tour.

Viajando pelas memórias

Conforme avança pelos modos, o jogador também irá desbloquear itens para um museu. Eles incluem centenas de cartas com artes promocionais, Stations of Awakening, cenas de história, personagens, inimigos e keyblades. Há também uma jukebox para escutar às músicas sem precisar jogar as fases e um registro dos vídeos assistidos durante o modo World Tour.

Em World Tour, Kairi revisita as memórias dos jogos da série, apresentando resumos bastante breves dos seus eventos. Ao final de tudo, a personagem encontra cenas que continuam a história apresentada no DLC Re Mind de Kingdom Hearts III. Ela indica para onde a narrativa da série vai agora que, segundo Nomura, a obra entrou na sua fase 2.

Na versão de PC, o jogo conta com ajustes de resolução, frame rate, brilho e a possibilidade de desligar o anti-aliasing. Também é possível ajustar a transparência do chão e deixar os vídeos mais opacos, assim como alterar os botões de controle e teclado. Por fim, há opções de áudio em japonês ou inglês e textos em inglês, alemão, espanhol, francês, italiano, árabe, coreano, japonês e chinês (tradicional e simplificado).

De forma geral, Kingdom Hearts: Melody of Memory é um bom jogo rítmico que se aproveita da alta qualidade da trilha sonora da franquia. Com grande quantidade de músicas e conteúdos extras que adicionam fator de rejogabilidade, vale a pena explorar o jogo, que é leve e roda perfeitamente no PC.

Prós

  • Gameplay que simula o combate da série com inputs rítmicos;
  • Grande quantidade de fases/músicas disponíveis;
  • Três dificuldades e estilos de gameplay expandem o conteúdo;
  • Modo online que permite testar suas habilidades contra outros jogadores;
  • Galeria de colecionáveis com artes de vários pontos da série.

Contras

  • Elementos visuais podem ficar confusos ou apagados em algumas fases;
  • Cutscenes de baixa qualidade.
Kingdom Hearts: Melody of Memory – PC/PS4/XBO/Switch – Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: PC
Revisão: Ives Boitano
Análise produzida com cópia digital cedida pela Square Enix


é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.


Disqus
Facebook
Google