Vem aí

Prévia: Star Wars: Squadrons (Multi) – prepare-se para se unir aos melhores pilotos da galáxia

Veja sob dois pontos de vista a queda do Império Galáctico e o nascimento da Nova República em uma experiência imersiva no universo de Star Wars.

Desde 2017 a EA começou a levar a sério o anseio dos fãs que queriam boas experiências do universo de Star Wars nos videogames, com Star Wars Battlefront II (Multi). Tudo bem que ela deu uma vacilada na época do lançamento com o lance das microtransações agressivas, mas esse problema foi rapidamente resolvido. Ano passado recebemos o excelente Star Wars Jedi: Fallen Order (Multi), com uma campanha single player formidável e uma história bem mais interessante que a do último filme da saga principal, lançado nos cinemas no fim de 2019.


Em outubro receberemos mais uma grandiosa aventura no universo de Star Wars, mas desta vez nos colocando na linha de frente de intensas batalhas espaciais nos céus e órbitas dos planetas de uma galáxia muito distante em Star Wars: Squadrons. O novo título promete ser digno de ter a Força como sua aliada e jogadores como importantes membros dos esquadrões do Império e da Nova República.

Os dois lados da decisão da Guerra Civil Galáctica

Assim como nos dois últimos jogos da EA, a campanha de Squadrons será uma história cânone no universo de Star Wars, se passando após os eventos do Episódio VI: O Retorno de Jedi. Com a destruição da segunda Estrela da Morte e a morte do Imperador Palpatine, o Império está enfraquecido e fragmentado. A Aliança Rebelde agora luta para garantir que o momento de paz proporcionado pela triunfante vitória dos rebeldes na batalha da órbita da lua florestal de Endor seja mantido enquanto estabelece a Nova República. Forças imperiais remanescentes não pensam da mesma forma, continuando sua resistência para manter a galáxia em ordem sob seu tirânico controle.
Enquanto a Nova República deseja restaurar a paz...
...o Império, mesmo enfraquecido, quer manter sua ordem.
No jogo assumimos o papel de dois personagens, pilotos de cada uma das facções, um novo membro de seus respectivos esquadrões de elite de caças: o esquadrão Vanguarda, da Nova República, e o esquadrão Titã, do Império. O triunfo nas missões que determinarão o progresso de cada lado estará literalmente em suas mãos, e suas habilidades de pilotagem serão essenciais para levar seu esquadrão à vitória e dar um fim à Guerra Civil Galáctica.
O Esquadrão Vanguarda, da Nova República, e o Esquadrão Titã, do Império

Uma experiência de simulação única

Não é a primeira vez que temos um jogo estrelado pelas icônicas naves de Star Wars. Na verdade, o tema já foi explorado diversas vezes, desde a década de 1980, quando Star Wars Arcade simulava com gráficos extremamente simples a icônica incursão nas trincheiras da Estrela da Morte no ato final de Episódio IV: Uma Nova Esperança.

Desde então, as melhores abordagens já feitas dentro deste gênero foram apresentadas nas saudosas séries de jogos X-Wing Vs. Tie Fighter para PC, e Star Wars: Rogue Squadron, que debutou no Nintendo 64 e perdurou até o GameCube, onde algumas das principais batalhas que já presenciamos nos filmes da franquia foram reproduzidas de forma competente, além de outras oriundas do antigo universo expandido.


Além destes jogos, que nos colocam no assento do piloto de forma integral, tanto os primeiros quanto os atuais games da série Battlefront também proporcionaram momentos de pura adrenalina ao voar pelos céus dos campos de batalha. Sendo assim, o que faz de Star Wars: Squadrons uma experiência tão diferente do que já vimos antes?

A primeira grande diferença é a riqueza de detalhes que estarão disponíveis para os jogadores que tomarem a posição de pilotos nesta nova abordagem. Será o primeiro jogo do estilo, dentro da franquia, que só poderá ser jogado em primeira pessoa. O motivo dado pela Motive, desenvolvedora do game, para esta decisão é que o título tem a intenção de funcionar como um simulador, restringindo a perspectiva do jogador exclusivamente para uma visão em primeira pessoa, proporcionando um nível de imersão maior, além de tirar a vantagem visual que é obtida ao pilotar com a câmera do lado de fora.

Todas as informações necessárias para o piloto, como munições, potência dos motores e gerenciamento dos escudos não contarão com indicações na tela, os famosos HUDs. Tudo estará integrado diretamente aos painéis de comando das naves, fornecendo as informações necessárias para quem estará na linha de frente nas missões de incursão, escolta, resgate e outras que estarão disponíveis durante a campanha.
As informações de navegação, armamentos e gerenciamento de energia estarão integradas ao painel das naves, proporcionando um realismo maior na experiência.
O jogador terá total liberdade para direcionar a energia da nave para onde achar necessário: para os motores quando precisar de agilidade ao perseguir alvos e fugir de ameaças; para as armas quando tiver que assumir uma postura ofensiva; e para os escudos quando precisar se defender durante uma perseguição implacável do inimigo.

A outra razão para não permitir a visão de fora é uma das funcionalidades que estarão disponíveis nas versões para PS4 e PC do game: elas poderão ser jogadas inteiramente com uso de dispositivos de realidade virtual, proporcionando a experiência definitiva de pilotagem em Star Wars: Squadrons e permitindo que seja possível sentir toda a adrenalina da ação proporcionada pelo título em todos os seus modos de jogo.
No PS4 e no PC, será possível jogar o game totalmente em realidade virtual

Ação multiplayer intensa e cooperativa

Star Wars: Squadrons contará com modos multiplayer 5x5 que desafiarão os jogadores em combates aéreos contra a equipe inimiga e em batalhas de frotas, com objetivos que devem ser cumpridos para avançar no combate e levar seu esquadrão à vitória. A cooperação será um ponto crucial para o triunfo da sua equipe, formada por aeronaves com diferentes performances e habilidades que dão diversas vantagens táticas para o grupo:
  • Caças: são os mais balanceados. Versáteis e fáceis de pilotar, são a melhor pedida para quem está começando no gênero ou deseja assumir várias funções no campo de batalha;
  • Interceptadores: altamente ofensivos e velozes. São capazes de alcançar altíssimas velocidades e possuem poder de fogo que os favorece em perseguições contra caças e interceptadores inimigos, apoiando ofensivamente todo o esquadrão;
  • Bombardeiros: são mais lentos, mas possuem poder fogo capaz de virar a partida quando o objetivo é destruir naves capitais e pontos fracos de fragatas da República e cruzadores imperiais;
  • Suportes: os melhores amigos de todas as classes. Com bom poder de defesa, sua função é fornecer apoio tático aos membros do esquadrão, abastecendo suas munições, reparando avarias e causando interferência nos sistemas inimigos.

Que a Força nos guie novamente

Rostos conhecidos, como o de Wedge Antilles, estarão presentes
Se o bom momento da EA com os jogos da franquia continuar, Star Wars: Squadrons tem ótimas chances de ser uma experiência emocionante e memorável que conquistará seu espaço dentro da imensa história de uma das séries mais famosas da cultura pop mundial. Nossa expectativa não é a de termos o melhor jogo de Star Wars já feito, mas sim um jogo digno de fazer parte deste legado que atravessa gerações.

Quem sairá vitorioso nesta história? A Nova República que defende a liberdade ou o Império caído que quer impor sua ordem? A escolha é sua, piloto!


Star Wars: Squadrons – PC/PS4/XBO
Desenvolvedor: Motive
Gênero: Ação/Shooter/Simulador
Lançamento: 02 de outubro de 2020
Expectativa: 4/5
Revisão: Davi Sousa

Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos multiplayer que causam discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google