Vem aí

Prévia: My Hero One’s Justice 2 (Multi) quer mostrar o ‘Plus Ultra’ que faltou no jogo anterior

O embate entre heróis e vilões traz mais conteúdo e diversão para tentar ser o jogo de luta mais heroico da temporada.

My Hero Academia, também conhecido como Boku no Hero Academia no Oriente, é um mangá criado por Kōhei Horikoshi e lançado em 2014 pela Shueisha no Japão. Nele acompanhamos a vida de Izuku Midoriya, um aluno da U.A. High School, renomada escola de super-heróis. Midoriya sonha ser como seu ídolo All Might, o herói número 1 do mundo, mas seu mundo desmorona ao descobrir, ainda criança, que não desenvolveu uma individualidade, algo comum para boa parte da população. Desiludido, o destino colocou seu maior ídolo à sua frente e este encontro mudará suas vidas para sempre, tornando-o herdeiro do One for All, o poder de All Might, e começando seu treinamento com seu grande herói para realizar seu sonho.



Em 2016 a série foi adaptada para a televisão em formato de anime e se tornou um fenômeno mundial. A rivalidade de Midoriya e Kasuki Bakugou e as aventuras com seus amigos do primeiro ano da U.A., Tenya Iida, Ochaco Uraraka, Shoto Todoroki e muitos outros jovens com habilidades incríveis, fizeram My Hero Academia se tornar um dos animes mais populares da atualidade. A consequência do sucesso foi levada aos jogos e este ano receberemos a continuação do jogo de 2018 com My Hero One’s Justice 2.
Deku (Shoot Style)

Combates maiores e mais dinâmicos

My Hero One’s Justice 2 continua apostando no gênero mais popular entre jogos baseados em animes, como a série Ultimate Ninja Storm de Naruto e o recente One Punch Man: A Hero Nobody Knows (Multi). O jogo é do gênero de luta em arena com ambientação 3D, e segue a mesma proposta do jogo anterior, onde dois jogadores se enfrentam com a ajuda de até dois assistentes que podem entrar na luta para desferir um golpe especial para auxiliá-los e estender seus combos. O jogo não possui uma mecânica de tag battle, impossibilitando a troca de personagens durante as lutas.

Para deixar o ambiente mais heroico, além dos ataques especiais característicos de cada personagem, os Plus Ultra, a seleção de determinados heróis ou vilões para sua equipe acarreta na execução de um ataque especial combinado que pode decidir a batalha. Os três integrantes do seu time podem, juntos, executar um estrondoso ataque combinado visualmente deslumbrante, chamado de Team Plus Ultra. Personagens que possuem algum grau de afinidade são um pré-requisito para realizar estes golpes especiais devastadores, então lembre-se de sempre levar este fator em conta na hora de montar o seu time. A mecânica lembra muito a usada na série de jogos do Naruto, que citamos acima.

Será possível jogar em até quatro pessoas com o novo modo de batalha em grupo. Os times são divididos em dois jogadores por lado, onde um controlará o personagem principal e, o outro tomará o controle dos assistentes. Quatro personagens lutarão simultaneamente para derrotar o time adversário e a promessa é de muita diversão.
Batalhas de times permitirão que até 4 jogadores lutem simultaneamente.
Dois jogadores controlam os lutadores principais e os outros dois, os assistentes.
As lutas ficarão mais intensas 

Um grande elenco de heróis e vilões

A sequência mostra robustez na quantidade de personagens para escolher, um dos pontos fracos do jogo anterior, trazendo 40 lutadores com individualidades mais surpreendentes que as outras, divididos entre heróis e vilões, proporcionando muitas opções para jogar nos vários modos de jogo:
  • História: reviva os momentos icônicos do anime sob duas perspectivas, lutando tanto ao lado dos heróis quanto dos vilões;
  • Missões: escolha seu time favorito em um escritório e conclua diversas missões específicas daquela equipe;
  • Arcade: o clássico modo para qualquer jogo de luta onde você concluirá histórias individuais de cada personagem;
  • Versus: jogue contra o computador ou um amigo em batalhas 1x1 ou 2x2 com regras customizáveis;
  • Online: enfrente jogadores do mundo todo em partidas online.
40 personagens jogáveis, divididos entre heróis e vilões
O elenco contará com vários rostos novos, provenientes da temporada mais recente do anime. Dentre as novidades, o lado dos heróis recebe Gang Orca, Deku (Shoot Style), incluindo sua versão com uso de 100% do One for All, e o The Big 3, composto por Mirio Togata, Nejire Hado e Tamaki Amakiji, os melhores alunos da U.A..

Já do lado dos vilões, Kendo Rappa e Mr. Compress também entram na luta e o destaque fica para Kai Chisaki, o Overhaul, em sua forma normal e a fundida com Shin Nemoto. Os principais personagens do anime, que incluem os alunos da U.A. e os membros da Liga dos Vilões, também estão de volta mais poderosos e com ausentes que não deram as caras no jogo anterior.

Promessa de ser mais Plus Ultra

My Hero One’s Justice 2 promete ser uma boa pedida para os fãs de My Hero Academia e, seguindo o exemplo de superação de seus personagens, quer ser melhor que seu primeiro jogo, que teve uma recepção morna e não contava com a maturidade que a série possui atualmente. Apostando em algo mais que apenas depender do carisma de seus personagens, o jogo promete ser divertido ao mesmo tempo que inova, mostrando que não quer ser apenas um rostinho bonito no meio dos jogos de luta baseados em animes.


My Hero One’s Justice 2 – PC, PS4, Switch, Xbox One
Desenvolvedor: Byking
Gênero: Ação/Luta
Lançamento: 13 de março de 2020
Expectativa: 3/5
Revisão: Thiago Monte

Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos multiplayer que causam discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google