Jogatina de FDS

O que estamos jogando: Star Wars, God of War, Baldr Sky e muito mais!

Sem saber o que jogar no final de semana? Confira os jogos que a equipe do GameBlast jogará neste final de semana.

Sejam bem-vindos, queridos leitores! Chegamos a mais uma edição da nossa Jogatina de FDS. Depois de uma longa semana que antecede as tão esperadas festividades de final de ano. Aqui no GameBlast cada redator vem trazendo sua lista com os melhores jogos de 2019, confere lá, tem opções muito interessantes.

Seguindo na vibe natalina, elaboramos um Top 10 com excelentes títulos para celebrar esse período tão festivo. Sem mais delongas, vamos conferir o que os nossos redatores irão jogar nesse final de semana.

Mário Carvalho


Cruzando a galáxia no melhor estilo Star Wars

Meu final de semana continua repleto de exploração de planetas, combates eletrizantes com o sabre de luz e poderes incríveis que somente um Jedi/Sith são capazes de proporcionar nos jogos. Minha jornada em Star Wars Jedi: Fallen Order (Multi) está próxima do fim após uma aventura memorável, repleta de reviravoltas e momentos empolgantes, digna do nome que carrega,  porém ela está longe de completa. Ainda tenho muitos segredos a serem descobertos, colecionáveis para coletar e, por que não: muitas criaturas gigantescas e stormtroopers para derrotar.

Nesse meio tempo, pretendo juntar o máximo de pedras que puder para a vinda do soberano dos mares em Saint Seiya Awakening (Android/iOS), afinal de contas: quem é Radamanthys perto de Poseidon.



Ivanir Ignacchitti


Robôs e o futuro da humanidade

Neste fim de semana, devo terminar Detroit: Become Human no PC. Apesar de curtir bastante a discussão sobre androides e a direção de arte ser fenomenal como esperado da Quantic Dream, encontrei algumas vezes um bug que fecha o jogo ou o paraliza para sempre e isso tem feito a experiência um pouco ruim.



Além dele, curiosamente, o meu outro jogo também envolve um mundo futurista. Trata-se da clássica visual novel Baldr Sky, que foi lançada pela Sekai Project nesta sexta (20/12) no Steam. No futuro, humanos passaram a implantar chips em seus cérebros para poder acessar um mundo virtual. No entanto, esse lugar é palco de guerras e o jogador é um mercenário no comando de um simulacrum (robô controlado diretamente pelo sistema nervoso). O começo me deixou bem interessado em saber mais e os trechos de combate tem um gameplay de ação bem interessante, então pretendo investir um bom tempo do fim de semana nele.



Hadan F.


Já? Saem os robôs, entram as criaturas da mitologia nórdica

Nessa semana me despedi de Horizon: Zero Dawn (PS4). Não se enganem: embora tenha sido um jogo que me consumiu menos tempo do que Days Gone (PS4), foram mais de 60 horas para fechá-lo — e ainda falta muita coisa “extra”. Deixará saudades, já que não apenas a protagonista, como também o enredo e a jogabilidade foram excepcionais, sendo um título que recomendo fortemente àqueles que, assim como eu, não o aproveitaram na época do lançamento.

Embora o desejo de completá-lo, Kratos batia à minha porta e há muitos outros títulos para concluir. God of War (2018) finalmente será a chance que darei à franquia (que sempre me desagradou nos títulos anteriores). O primeiro ponto que me chamou a atenção foi o fato de que o enredo, ao contrário dos anteriores (fãs, me apedrejem), é muito interessante. Outro é o fato controverso de que Kratos, embora se esforce para não ter, possui um carisma único — além de ser engraçadíssimo justamente por não ser engraçado.



Além disso, a relação entre ele e Atreus é bem singular a relações reais entre pais e filhos reais, especialmente onde aqueles não tiveram a oportunidade em ser amados, mas que, diante das falhas de seus respectivos pais, se esforçam para serem melhores. Esses pontos são bem interessantes e me ganham para ir até o fim desta aventura, embora tenha comigo que o jogo seja extremamente punitivo nos combates e a esquiva de Kratos seja uma das piores de tudo o que joguei nos últimos tempos. É até capaz que viole a “lei” do “Arena aos finais de semana” para me dedicar um pouco mais ao título.


Essa foi a nossa lista com a pedida para o final de semana. Já jogou algum desses jogos? Compartilha conosco nos comentários. Aproveitem para conferir também a análise de SD Gundam G Generation: Cross Rays (PC) e a terceira parte do nosso especial sobre a influência do gênero western no mundo dos jogos. Nos vemos no próximo final de semana e desejamos a todos um excelente Natal, que vocês possam desfrutar do momento próximo de pessoas queridas, mesmo que elas sejam rabugentas igual ao Kratos.



Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook