Jogamos

Analise: Conheca Ironrath no primeiro episódio de Game of Thrones (Multi), Iron From Ice

Nesse game, o poder é uma guerra de tronos e palavras.


A Telltale Games é uma empresa que já se consolidou no mercado eletrônico por criar games nos quais o jogador é envolvido em uma narrativa talhada por suas decisões pessoais. São muitos cliques, investigações e horas de conversas com os mais diferentes personagens para desenvolver uma trama complexa. Depois de explorar as emoções por detrás do mundo apocalíiptico de The Walking Dead e os contos de fadas modernos de The Wolf Among Us, chegou a hora de colocar o jogador para definir o destino da isolada casa de Ironrath em Game of Thrones, episódio I, Iron from Ice.

Um reino dentro do reino

Da mesma forma que fez com seus títulos anteriores, a Telltale Games dividiu uma história paralela aos eventos principais do romance em seis capítulos que serão disponibilizados ao longo dos próximos meses. Particularmente não sou muito fã da série da HBO de Game of Thrones por ela tomar muita liberdade e alterar certos detalhes da historia original que fazem uma grande diferença na narrativa. Portanto, preferi permanecer com o universo que George R. R. Martin criou em seu livros. Apesar disso, as cerca de duas horas que passei em Westeros do mundo eletrônico não foram desagradáveis. De uma forma que somente a Telltale consegue, o jogador se sente uma parte importante da trama e a sensação que tantos os livros como a série conseguem, de prender seu espectador ao destino de um personagem, é elevada a uma grau a mais no game.
Quem acompanha a série da HBO vai reconhecer alguns rostos familiares.


Apesar disso, o game não é destinado àqueles que nunca leram os livros ou assistiram à série. Por se passar durante os eventos correspondentes ao terceiro livro e a quarta temporada da série, qualquer jogador que não conheça o universo de Martin terá muitos problemas para entender onde está. E é justamente essa característica do game que o torna bem construído, pois a história do distante reino de Ironrath consegue ser inserida no enredo principal do romance de forma quase perfeita. Os personagens já conhecidos dos fãs de Westeros como Tyrion, Cersei ou mesmo Ramsay Snow (o bastardo Bolton) participam dos eventos ligados a Ironrath de uma forma concisa e bem trabalhada.
Ironrath, um reino distante do Norte, citado na série, ganha destaque no game.


Mas isso não significa que o game se espelha apenas nos personagens já existentes. O reino de Ironrath introduz a casa Forrester e uma série de novos rostos que o jogador começa a descobrir aos poucos que possuem tanta personalidade quanto as grandes figuras da trama principal. Seja decidindo o que o jovem ex-escudeiro Garret fará ou quais decisões o jovem senhor de Ironrath, Ethan, irá tomar, o jogador conseguirá se sentir na pele das personagens. Game of Thrones é uma série que consegue criar um laço forte com as emoções de seu jogador e o game consegue criar o mesmo ambiente de uma forma bem feita.
Garred é um dos personagens mais interessantes e que terá um papel importante nos próximos episódios.



Às vezes a guerra é ganha com palavras

Como em qualquer game produzido pela Telltale Games, Game of Thrones é composto por decisões que afetam a maneira como os personagens e a história se desenvolvem. O diferencial é que esse estilo de gameplay cai como uma luva no universo de Westeros. Nunca antes em um jogo da empresa o jogador realmente se sentiu mais em dúvida sobre qual fala escolher para seu personagem. E parece que a Telltale decidiu que o enfoque de seus games será mesmo sobre as decisões do jogador, porque em Game of Thrones o nível de interação do jogador com o ambiente ao seu redor é quase nulo. Ao contrário de outros títulos da empresa, em Game of Thrones não existem puzzles simples ou elaborados para serem resolvidos. O verdadeiro desafio se encontra em quais palavras escolher para decidir o seu destino da melhor forma.
Não interessa qual decisão você tome é preciso estar preparado para enfrentar as consequências.


Aliás, talvez a Telltale tenha evitado utilizar muito o mecanismo de interação no game por causa de seu visual. Por se tratar de um título inspirado fortemente na série televisa, a empresa precisou buscar um estilo de arte apropriado para representar o universo de Westeros na tela do computador. Infelizmente, utilizar um visual que lembra um estilo aquarelado não foi o mais sábio. Em diversos momentos o ambiente parece confuso e não bem definido, e apenas os personagens parecem mais trabalhados e com mais detalhes. Mesmo não sendo apropriado para Game of Thrones, talvez ter permanecido com o visual de história em quadrinhos utilizado em The Walking Dead e The Wolf Among Us (além do mais recente Tales from the Borderlands) fosse uma decisão melhor, pelo menos para apresentar ao jogador um game mais atrativo visualmente.
O visual "aquarelado" do game atrapalha em certos momentos.


Mesmo se tratando apenas do primeiro capítulo do game, Iron from Ice cumpre seus principais objetivos com perfeição. O título consegue imitar o mundo de Westeros cunhados pelos livros e principalmente pela série televisa com maestria e é capaz de entregar uma história interessante com personagens que prendem o jogador desde a primeira fala que eles decidirem escolher. E, claro, o mais importante de Game of Thrones também está presente em sua contraparte eletrônica: não interessa qual diálogo ou ação o jogador escolha, é preciso estar preparado para uma reviravolta surpreendente no final que, é claro, terá sua intensidade definida na forma como seu espectador interativo tenha escolhido durante sua jornada por Westeros.
É tudo um jogo de palavras, acima de tudo.

Prós

  • Trama envolvente
  • Bons personagens
  • Diálogos bem construíidos
  • Tomada de decisões

Contras

  • Estilo de animação

Game of Thrones: Episódio 1 (Iron from Ice) — Multi — Nota: 8.5
Revisão: Alberto Canen
Capa: Doug Fernades

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook