Brazil Game Awards 2017: conheça os vencedores

Júri de jornalistas elegeu os melhores títulos que estiveram na edição deste ano da BGS.



A décima edição da Brasil Game Show foi marcada por momentos únicos, como a visita de Hideo Kojima e Ed Boon. Porém, as grandes estrelas da feira foram os jogos que estão chegando ao mercado. Com tantas novidades, ficou até difícil escolher quais mais se destacaram. Foi justamente com essa missão que o prêmio Brazil Game Awards reuniu um grupo de jornalistas que trabalhou na cobertura do evento para eleger os melhores títulos que estiveram na BGS 2017.


Ao lado dos mais importantes veículos de comunicação do Brasil, o GameBlast faz parte do júri responsável por eleger os vencedores do Brazil Game Awards 2017. Confira quais foram os escolhidos:

Melhor Jogo da Brasil Game Show 2017

  • Monster Hunter World: World (Capcom)

Melhor Jogo Brasileiro

  • No Heroes Here (Mad Mimic Interactive)

Melhor Jogo Original

  • Cuphead (Studio MDHR)

Melhor Jogo para PC

  • Playerunknown's Battlegrounds (Bluehole Studio)

Melhor Jogo para Console

  • Dragon Ball FighterZ (Arc System Works/Bandai Namco)

Melhor Jogo para Realidade Virtual

  • Resident Evil 7 (Capcom)

Melhor Periférico/Hardware

  • Xbox One X (Microsoft)

Melhor Jogo de Tiro

  • Call of Duty: World War II (Sledgehammer Games/Raven Software/Activision)

Melhor Jogo de Ação e Aventura

  • Assassin's Creed Origins (Ubisoft Montreal/Ubisoft)

Melhor Jogo de Luta

  • Dragon Ball FighterZ (Arc System Works/Bandai Namco)

Melhor RPG

  • Monster Hunter World: World (Capcom)

Melhor Jogo de Corrida

  • Forza Motorsport 7 (Turn 10 Studios/Microsoft Studios)

Melhor Jogo de Esportes

  • FIFA 18 (EA Sports/Electronic Arts)

Melhor Jogo de Estratégia

  • Gwent: The Witcher Card Game (CD Projekt RED/CD Projekt)

Melhor Jogo para a Família

  • Sea of Thieves (Rare/Microsoft Studios)

Melhor Multiplayer

  • Playerunknown's Battlegrounds (Bluehole Studio)

Melhor Jogo Independente

  • Cuphead (Studio MDHR)
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook