RPG amador visa ajudar jogadores a superarem o medo da perda

Desenvolvido pelo psicólogo Kyle Ballentine, To Ash é um singelo RPG que busca ajudar pessoas com transtornos mentais diversos.


O RPG Maker é uma ferramenta conhecida por muitos graças a sua praticidade. Futuros desenvolvedores ou não, é fato que quem já se aventurou a fazer um game provavelmente já se deparou fuçando o software. Agora, um psicólogo busca utilizá-la em sua profissão.


Em entrevista ao Polygon, Kyle Ballentine explica seu projeto — intitulado To Ash. O jogo será um RPG aos moldes clássicos, mas sua trajetória busca ensinar o jogador a aceitar perdas de todo tipo de natureza ao longo da vida.


O conceito do game gira em torno de um protagonista em idade avançada e que, ao invés de subir de níveis e ganhar habilidades, perde sua força e poderes conforme a história caminha. O autor explica:

"Eu trabalho em um ambulatório de casos graves de doenças mentais. Lido principalmente com esquizofrenia, depressão severa, pacientes com tendências suicidas e transtornos de ansiedade e bipolar. Muito da habilidade de lidar com problemas de depressão e ansiedade envolve aceitar o que você não pode controlar".

Ballentine lembra que nas rodas de conversas com seus pacientes, questões sobre a mortalidade são frequentes e que, embora creia que a reflexão seja importante, sabe que viver sem o medo da morte torna você mais presente no mundo ao seu redor.

To Ash levará de seis a dez horas para ser completado e deve ser lançado em fevereiro para Windows e Mac.

Fonte: Polygon
Luiz Roveran é mestrando em música pela UNICAMP. Busca em sua produção promover a interdisciplinaridade entre os games e outras mídias, como o cinema e a literatura. É um dos fundadores do Pulo Duplo, toca com o Co-Op Players e é ostensivamente são-paulino.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais