Oculus Rift recebe jogo sobre o atentado de 11 de setembro

O jogador assume o corpo de um trabalhador, e revive a tragédia ocorrida em primeira pessoa. Não haverá final feliz.


O terrorismo é o uso de ações que buscam causar medo à sociedade por meio de atos violentos. Geralmente se relaciona essa palavra com organizações do Oriente Médio, o que ocorre de modo natural demais, e até equivocado. Dentre os atentados que marcaram a história mundial, há um que aconteceu no dia 11 de setembro, dois aviões se chocaram contra as Torres Gêmeas, construídas nos Estados Unidos. Cerca de 2.753 pessoas morreram. O ocorrido ainda hoje tem seus mistérios, muitos são os artigos que apontam para conspirações, incluindo alguns documentários que afirmam a participação de George Bush. Polêmicas. Os anos se passaram, e ao que parece, a história ainda pode render mais uma produção. Que tal um jogo?


Produzido independentemente por uma pequena equipe de seis pessoas, integrantes da Escola Nacional de Jogos e de Mídias Interativas Numéricas (École Nationale du Jeu et des Médias Interactifs Numériques), situada na França, o objetivo dos desenvolvedores, que encerraram todo o trabalho em seis meses, foi transmitir a sensação de pânico e desespero pelo ponto de vista das vítimas presentes nos edifícios.

Tudo acontece sob a perspectiva de um funcionário comum no ramo empresarial, com sua vida datada e repleta de atos rotineiros, que trabalhava na Torre Norte, quando um grande tremor é sentido. O primeiro avião. O choque foi registrado às 08:46, no horário local, e dá nome ao jogo, [08:46]. O andar em que o funcionário fica está acima do ponto atingido. As escadas estão inacessíveis. A morte é certa. A partir daí, game lança o jogador em uma aventura de teor dramático e forte, quando não se há escapatória para a morte, que deve ter realmente acontecido.


Lançado para Oculus Rift, o download já está disponível e é gratuito. É necessário ter o sistema operacional Windows em seu PC, contendo, no mínimo, uma placa Nvidia GTX 970, assim como o Oculus Rift DK2, além de um controle de Xbox.

Você jogaria [08:46]?


Janderson Oliveira ainda não chegou ao patamar de universitário por estar no Ensino Médio, entrou no GameBlast com o intuito de unir o que aprendeu em sala com o que andou jogando enquanto deveria estudar para Química. Tem Facebook caso queiram catalogar a espécie.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais