Desenvolvedor de Midora sabia que valor do Kickstarter não seria suficiente

Desenvolvedor do jogo admitiu saber que o valor arrecadado durante campanha no Kickstarter não seria o suficiente para cobrir custos do game.


O desenvolvedor do jogo Midora, um jogo com fortes inspirações em Zelda, admitiu que ele tinha total consciência que o valor arrecadado durante sua campanha no Kickstarter não seria o suficiente para cobrir todos os custos de desenvolvimento do game. Segundo ele, o valor ideral seria entre $120 mil e $150 mil. No Kickstarter era pedido no mínimo $60 mil.


O jogo conseguiu arrecadar durante a campanha $73.470, mas recentemente o Presidente da Epic Minds e Game Director do jogo, Mhyre, explicou que eles estavam passando por apertos financeiros e esperavam conseguir o restante por meio do Steam Early Access, porém o plano não foi realizado com sucesso.
Nossa procura por publishers e investidores ainda não se encerrou. Tivemos oportunidades de conversar com grandes nomes da indústria e eles realmente se interessaram, mas suas agendas e projetos eram o problema número um e nenhuma parceria ou entendimento conseguiu ser feito.

Eu nunca vou desistir desse jogo e nem nunca foi minha intenção. Vou fazer qualquer coisa que seja possível para entregar esse jogo nas mãos de vocês. O game está completo no papel e o time tem muito talento. Dinheiro é tudo que precisamos. Nada pode ser feito sem dinheiro. Dinheiro é nosso chefe final.

Admito que eu sabia que o total de dinheiro necessário para criar o jogo foi muito subestimado para a campanha. Sabia que o jogo precisaria mais de 60 mil dólares para ser feito. No entanto, como tantos outros, eu não pensei por um segundo que nós conseguiríamos uma meta acima de $60 mil, especialmente depois de falhar duas vezes no Kickstarter e sem grande divulgação. Se você quer saber quanto exatamente a gente precisa pra terminar o jogo, eu digo: entre $120.000 e $150.000. A programação do jogo pode ser feito entre três ou quatro meses se conseguirmos um segundo programador pra equipe, enquanto que a arte tomaria cerca de seis meses com os artistas que temos. Talvez cinco, se contratássemos um terceiro artista. Isso é, se todo mundo trabalhar e receber integralmente.

Gostaria de chamar todas publishers e investidores que potencialmente estariam interessado no jogo. Temos tudo que você precisa para tomar uma decisão e estamos pronto para ser generosos, contanto que você nos ajude
É uma pena o que aconteceu, o jeito é torcer para que alguma grande empresa se interesse e que eles consigam lançar o jogo que tanto sonham.

Felipe Macedo é jornalista formado, e redator e produtor de vídeos no GameBlast. Além de ser colunista do site Ivalice, participa como co-host do podcast Seriáticos. Nas horas vagas, quando não está jogando, está assistindo alguma série. É fácil de ser encontrado no Twitter e Facebook.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais