Deathbound, soulslike brasileiro, será lançado em 8 de agosto; novo trailer

O primeiro soulslike baseado em gerenciamento de grupo de personagens.


A desenvolvedora brasileira Trialsforge Studio anunciou que Deathbound será lançado em 8 de agosto, para PS5, Xbox Series e PC (Steam, GOG, Epic Games Store).

O jogo, que é feito no motor gráfico Unreal 5 e será publicado pela Tate Multimedia, é um soulslike que tem uma proposta única de um grupo de RPG com diferentes personagem que habitam em um só corpo. Na prática, a gameplay permitirá alternar entre os sete personagens instantaneamente em meio ao combate, utilizando as diferentes habilidades e estilos de forma tática. Tem até um capoeirista entre eles.

A descrição do trailer destaca os principais elementos do jogo:
A Essência: Ganhe as habilidades, memórias e identidades de guerreiros caídos em todo o mundo. Combine suas personalidades e estilos de combate únicos e alterne entre eles ininterruptamente.

Sistema de ligação: As essências que você absorve formam seu grupo. Deathbound apresenta um sistema de grupo robusto que permite aos jogadores criar um estilo de jogo por meio de árvores de talentos. Alterne ininterruptamente entre guerreiros caídos para aproveitar suas técnicas e habilidades. A afiliação de cada membro do grupo em vida afetará sua sinergia na morte.

Transformação dinâmica: Liberte os poderes combinados dos guerreiros caídos com Morphstrikes devastadores. Utilize diferentes estilos de ataque para realizar combinações poderosas e golpes finais para derrotar todos os que se opõem a você.

Mundo brutal: Zieminal é um mundo que mistura um passado tecnológico e um presente medieval, lar de diversas culturas. A cidade de Akratya é rica em lendas e perigos. Explore uma cidade em ruínas sob a sombra de uma grande cruzada. Das ruas cheias de corpos às arenas e locais de culto. Com sua imponente arquitetura brutalista e fusão de tecnologia, é uma cidade fadada ao esquecimento.

Monstros implacáveis: Enfrente inimigos desafiadores criados para levá-lo ao seu limite. A sua própria natureza baseia-se nos cinco estágios do luto, com cada novo encontro chamando a atenção de qualquer alma que ouse enfrentá-los.
Fonte: Tate Multimedia

Admiro videogame como uma mídia de vasto potencial criativo, artístico e humano. Jogo com os filhos pequenos e a esposa; também adoro metroidvanias, souls e jogos que me surpreendam e cativem, uma satisfação que costumo encontrar nos indies.