Top 10

As 10 melhores aberturas de jogos de luta

Os mais emocionantes vídeos que precedem uma boa luta!


A ação e a emoção que os jogos de luta evocam é algo especial e difícil de explicar. Essa paixão invariavelmente acaba em discussões acaloradas sobre qual a melhor franquia, o melhor trio, o melhor personagem, a melhor jogabilidade. É claro que as fantásticas aberturas desses jogos não poderiam ficar de fora das discussões.

Nos arcades, esses vídeos curtos tinham como objetivo inicial atrair o jogador para gastar suas fichas naquela máquina, mas, com a transição para os consoles e o avanço das tecnologias gráficas, aberturas cada vez mais cinematográficas começaram a surgir para antecipar a ação dos combates.

Ao fazer a pesquisa para este Top 10, eu percebi que seria bastante difícil escolher apenas 10 jogos para compor uma lista, então restringi as indicações para apenas um título de cada franquia e, acredite, não foi uma tarefa nada fácil. Vamos às melhores aberturas dos jogos de luta de todos os tempos!

10. Super Smash Bros. Brawl

Embora exista uma discussão sobre a classificação da série Super Smash Bros. como um jogo de luta, não há dúvida de que um game que reúna as maiores estrelas da Nintendo (e convidados) em uma abertura cinematográfica é algo espetacular.

Mario, Donkey Kong, Link, Samus Aran, Yoshi, Kirby, Fox McCloud, Pikachu, Princesa Peach, Princesa Zelda, Pit e Wario juntam-se a Ike (Fire Emblem), Sonic e Snake (Metal Gear), apresentados com um fundo musical épico, cuidadosamente calculado para evocar a nostalgia do jogador em uma reunião de personagens bastante improvável para um fighting game.

9. Mortal Kombat: Armageddon

Embora Armaggedon não seja exatamente o melhor jogo da franquia, sua abertura é bastante memorável. O vídeo é cheio de ação, mostrando uma batalha campal entre o bem e o mal com praticamente todo o elenco de Mortal Kombat até aquele momento, com cenas de lutas mano a mano que culminam em um confronto em uma pirâmide, cujo desfecho definirá o destino da humanidade (pelo menos, nessa realidade.)

8. Dragon Ball Z: Budokai 3

Outro que chama a atenção pela belíssima música cantada e pela animação que poderia facilmente ser usada como um episódio de abertura do anime Dragon Ball. Destaca-se a intensa batalha de Goku contra Freeza, e Vegeta assumindo a forma Super Sayajin para enfrentar Cell.

7. Garou: Mark of the Wolves

Garou: Mark of the Wolves é um jogo lançado em 1999, no final do ciclo de vida do Neo Geo, e faz parte dos títulos que apresentam o ápice da evolução estética desse sistema. A emocionante cena de abertura mostra os acontecimentos que se seguiram ao final do primeiro Fatal Fury, mas com Terry tentando salvar Geese Howard, este recusando a ajuda e caindo para a morte com um sorriso no rosto.

As cenas seguintes mostram o Lobo Solitário criando Rock Howard, o filho de seu pior inimigo como se fosse seu, tornando-se um lutador formidável que combina as habilidades de Terry e de Geese. Também são apresentados os novos personagens da franquia, como a pirata Bonne Jenet e Hotaru Futaba, entre outros.

6. BlazBlue: Continuum Shift 2

O estúdio Arc System Works também capricha quando o assunto são aberturas em estilo anime. Não só a animação de BlazBlue: Continuum Shift 2 é empolgante, como o excelente tema de abertura, “Shinsō”, da cantora Asami Imai, ajuda a transmitir o clima estiloso da franquia, especialmente durante o combate explosivo entre Ragna the Bloodedge e Hazama, que conclui a ação.
 

5. Guilty Gear Xrd REV 2

O que mais me empolga na abertura de Guilty Gear Xrd REV 2 é sua trilha sonora eletrizante. Apesar de também seguir o estilo anime da abertura de BlazBlue: Continuum Shift 2, a abertura de Guilty Gear se destaca por intercalar uma animação apresentando os principais lutadores da série com cenas reais do jogo, apresentando um pouco da gameplay para o espectador logo na apresentação. O clímax do vídeo é um confronto entre os protagonistas Sol Badguy e Ky Kiske.

4. Tekken 5

Seria possível fazer um Top 10 apenas com aberturas de Tekken, franquia conhecida por apresentações cinematográficas. Eu escolhi a abertura do quinto jogo pela cena de abertura do Kazuya sacaneando o pai, Heihachi Mishima, que supostamente “morre” durante a apresentação com a icônica frase “Heihachi Mishima is dead”.

A abertura também tem outras cenas memoráveis, como Asuka Kazama saltando de uma torre em uma bicicleta e salvando um gatinho durante o trajeto.


3. Street Fighter IV (versão Indestructible)

Street Fighter é uma das mais tradicionais, se não a mais tradicional, franquias de jogos de luta da indústria. Seu quarto jogo é um marco histórico por apresentar uma proposta estética bastante inovadora, com gráficos em estilo aquarela. O que torna essa abertura especial é quão bem ela apresenta a nova estética para o jogador, ao mesmo tempo que celebra personagens amados que não estavam presentes em Street Fighter III, mesclando um retorno às características tradicionais de SF2, mas com um estilo estético nunca antes visto em jogos de luta.

2. Injustice: Gods Among Us

A abertura de Injustice: Gods Among Us é melhor que muitos filmes da DC e, melhor ainda, conta com uma excelente dublagem em português brasileiro. O vídeo mostra um Superman confrontando o Coringa, que fez uma artimanha que culminou com o Homem de Aço assassinando sua esposa, Lois Lane, grávida de seu filho. Tomado pelo ódio e provocado pelo Coringa, Superman cruza a fronteira e mata o palhaço do crime, revelando uma trama sinistra que instiga o jogador a querer saber o que aconteceu em seguida.

Menções Honrosas

Como eu disse no início do texto, selecionar apenas dez aberturas para jogos de luta é uma tarefa bastante ingrata, pois inevitavelmente muita coisa boa ficará de fora. Não posso deixar de citar alguns títulos que possuem excelentes aberturas e também precisam ser lembrados:

1. Soul Edge

Transcendendo a história e o mundo, a melhor abertura de jogos de luta, e talvez uma das melhores aberturas de todos os jogos. Todos os personagens de Soul Edge são apresentados em cenas originais animadas contando suas histórias e suas motivações para se enfrentarem nos combates do jogo.

Nesta obra de arte, em termos de fotografia, música e animação, temos Mitsurugi em um duelo de samurais ao pôr do sol, Seong Mina sendo confrontada pelo pai, Taki explodindo um demônio em um castelo, Voldo surpreendendo inimigos em um ataque do teto, Sophitia sendo abordada pelo deus Poseidon durante o banho e o inesquecível Cervantes arrancando o rosto em seu navio fantasma.

A música, absolutamente empolgante, mescla diferentes estilos de acordo com o personagem que está sendo apresentado. No minuto 1:25, é possível acompanhar um dedilhado de cordas coreanas tradicionais enquanto mostra-se Seong Mina, transicionando para viola grega ao apresentar Sophitia e mudando para o koto japonês na cena com Taki; tudo em um contínuo suave e ininterrupto.

Um gênero repleto de belas aberturas

Jogos de luta atendem um nicho de jogadores apaixonados e são um gênero que se destaca por suas aberturas inesquecíveis, que já deixam seus fãs no clima para os combates que estão por vir. E você, minha querida leitora, meu querido leitor, compartilhe suas preferências nos comentários!

Revisão: Ives Boitano

é engenheiro eletrônico e tem uma filha fofinha que tenta morder os controles do papai. Curte jogos de luta, corrida e ação.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google