Jogamos

Análise: Overwatch 2 (Multi) - Temporada 7: Ascensão das Trevas traz conteúdo assustador para o competente jogo de tiro gratuito

Nova temporada até oferece boas experiências para o famoso FPS, mas acaba onerando o jogador.


Com o encerramento dos servidores do primeiro título, Overwatch 2 assumiu a responsabilidade de manter o sucesso e a qualidade vistos até então. Infelizmente, essa expectativa não foi atendida, exigindo que o game recuperasse a sua popularidade com atualizações subsequentes. A bola da vez é a Temporada 7: Ascensão das Trevas, que promete trazer boas novidades para o FPS da Blizzard, conforme vamos conferir nesta análise.

Em busca do tempo perdido

Disponibilizado como um jogo de acesso antecipado em outubro de 2022 e lançado oficialmente em agosto de 2023, Overwatch 2 trouxe muitas diferenças em relação ao seu predecessor. A mais crítica delas foi a mudança para um game gratuito, com conteúdo limitado com compras adicionais. Um modelo semelhante a tantos outros no mercado, como Fortnite e Apex Legends.
Uma mudança profunda numa marca consolidada
A questão é que a base de fãs que consolidou Overwatch estava acostumada com uma experiência paga, mas completa. Outros pontos também afetaram negativamente o game, como promessas não cumpridas, o foco excessivo em passes de batalha e a demora em liberar cosméticos. Portanto, cada nova atualização é uma chance para o novo título retomar seu lugar de destaque.
Tal como o anterior, o game contém boa dose de emoção e diversão
Chegamos então à Temporada 7 do game, chamada de Ascensão das Trevas. Os principais destaques são a introdução de um novo modo de jogo, um evento focado no Halloween e um novo mapa para as partidas. O pacote também inclui balanceamentos e alterações em personagens e mapas, visando uma melhora nas partidas.
Personagens icônicos te esperam em cada partida
Ainda sobre elas, a personagem Sombra foi completamente mudada para se tornar mais interessante. De forma resumida, ela se tornou mais efetiva no combate 1x1, contando com habilidades mais ativas. Outros personagens que também receberam balanceamentos significativos foram Mei (que perdeu a habilidade passiva Frio Excessivo) e Zarya (cuja Barreira de Projéteis foi alterada).
Sombra é um exemplo de como Overwatch 2 procura manter o equilíbrio
Orisa, Cassidy, Wrecking Ball, entre outros personagens, também sofreram mudanças. O mapa Rota 66, que veio diretamente do Overwatch original, também passou por atualizações para se tornar mais competitivo, em particular para o time defensor. Feitos esses comentários, passemos agora para os conteúdos inéditos trazidos pela Temporada 7.

Doçuras ou travessuras?

O evento Terror de Halloween traz vários modos, como o chamado Provações de Santuário: do tipo PvE, ele coloca o time de jogadores para enfrentar ondas de inimigos cada vez mais fortes. Elas são intercaladas com eventuais chefes poderosos, inspirados em versões assustadoras de personagens como Lifeweaver e Roadhog. Gostei bastante dessa opção, que proporciona lutas divertidas e competitivas.
Vários desafios únicos te esperam
Os outros dois modos do evento são A Vingança de Junkenstein e A Ira da Noiva, ambos com mais ou menos a mesma proposta de combate por ondas. Todos podem ser disputados em vários níveis de dificuldade e contam com um roteiro simples, mas interessante. Os fãs do game certamente vão gostar dos desdobramentos.
A Temporada 7 traz chefes interessantes para as missões
Participar dos desafios gera experiência para o passe de batalha, créditos para gastar na loja e itens cosméticos especiais. O evento também disponibiliza alguns itens especiais para compra, com destaque para visuais de heróis, como a hacker Sombra. Uma novidade interessante é o novo Mapa de Controle chamado Samoa, uma espécie de ilha tropical com direito a uma praia e um vulcão. Ele é bastante bonito e colorido, com um bom layout para disputar as partidas.
O novo cenário, Samoa, é baseado na sua contraparte real
A Temporada 7 também trouxe um novo Passe de Batalha, trazendo recompensas mais uma vez inspiradas no Halloween. Destaque para os visuais épicos como o Lúcio Fantasma Vitoriano e o Soldado: 76 Palhaço Carmesim. Já o Passe de Batalha Premium, comprado separadamente, inclui Visuais Lendários aterrorizantes como Wrecking Ball Azmodan, Echo Boneca Vitoriana e Ramattra Barão do Diesel. Ao final das 80 recompensas, o jogador recebe um Hanzo Onryō Mítico.
Uma boa quantidade de recompensas está disponível no passe
Vale frisar que o Passe Supremo também tem outros visuais lendários, além de proporcionar 20 saltos de escalão para o Passe de Batalha e 1.000 Moedas de Overwatch. Infelizmente, boa parte das recompensas legais estão “presas” atrás dessa compra, o que prejudica quem não tiver condições de fazer essa aquisição. Por fim, vale ressaltar que mais novidades do game devem aparecer na BlizzCon 2023, nos dias 3 e 4 de novembro.

Ainda falta mais para mudar o jogo

Tentando se recuperar de um começo turbulento, Overwatch 2 trouxe sua Temporada 7 com várias novidades e conteúdos. A questão é que a Ascensão das Trevas, embora com méritos, não tem capacidade suficiente para virar o jogo. Pior, ela ainda depende de compras extras. Os amantes do jogo de tiro com heróis certamente vão aproveitar essa nova iteração do game gratuito; do contrário, as razões para experimentar continuam basicamente as mesmas desde o lançamento do título.
Aproveite a oportunidade para entrar de cabeça em Overwatch 2

Prós

  • FPS faz bom uso dos novos conteúdos de maneira geral;
  • Eventos PvE são divertidos e variados, com destaque para Provações de Santuário;
  • Itens desbloqueados são interessantes.

Contras

  • “Inovações” não são suficientes para mudar a opinião de quem não curtiu o jogo até então;
  • Boa parte das novidades está limitada por compras relativamente caras.
Overwatch 2 (Multi) - Temporada 7: Ascensão das Trevas — PC/PS5/PS4/Switch/XBO/XSX — Nota: 7.5
Versão utilizada para análise: PS5
Revisão: Ives Boitano
Análise redigida com cópia digital cedida pela Activision Blizzard

é produtor de conteúdo sobre games desde 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: KH, Borderlands, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.
Também encontra-se no Twitter @MatheusSO02 e no OpenCritic.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.