The Callisto Protocol (Multi): Striking Distance Studios, desenvolvedora do jogo de terror, demite 32 funcionários

O corte atingiu profissionais de várias áreas do estúdio, como produção, level design e efeitos visuais.


A companhia sul-coreana Krafton, controladora do Striking Distance Studios, enviou um comunicado ao site IGN informando que a desenvolvedora responsável pelo jogo de terror The Callisto Protocol (Multi) irá desligar 32 colaboradores para “realizar mudanças estratégicas que realinham as prioridades do estúdio em uma melhor posição a fim de que os projetos atuais e futuros tenham sucesso.”


O anúncio da empresa confirma as suspeitas de que a desenvolvedora realizava um corte de funcionários, pois em 1 de agosto surgiram várias postagens no LinkedIn de pessoas que trabalhavam no estúdio e que passaram a procurar novas oportunidades. Com o environment artist — cargo dos criadores dos cenários dos games — Matthew Smith, o auxiliar de level designer Thomas Catalano e o coordenador de produção Sebastian Marlow sendo alguns ex-empregados que comunicaram suas demissões.
No dia seguinte, a companhia sul-coreana confirmou oficialmente que o Striking Distance Studios estava desligando parte dos seus colaboradores e divulgou que o número total de profissionais impactados pela demissão em massa chegou a 32. Confira abaixo a declaração da Krafton, em tradução livre:
“Striking Distance Studios e Krafton implantaram mudanças estratégicas que realinham as prioridades do estúdio em uma melhor posição a fim de que os projetos atuais e futuros tenham sucesso. Infelizmente, essas mudanças impactaram 32 empregados. 

Honrar as inestimáveis contribuições de cada membro da equipe que está partindo com apoio material na forma de serviços outplacement [metodologia que tem a finalidade de capacitar os colaboradores demitidos de uma empresa para recolocação profissional] e substanciais pacotes de indenização é nossa prioridade máxima nesse difícil momento.”
Liderado por Glen Schofield, veterano da indústria que trabalhou em diversos títulos, como The Lord of the Rings: Return of the King, Dead Space e diferentes jogos da franquia Call of Duty, incluindo Call of Duty: Modern Warfare 3 e Call of Duty: WWII, Striking Distance Studios foi fundado com o objetivo de criar um game focado em narrativa situado no universo de PUBG, o qual acabaria sendo chamado de The Callisto Protocol. 

Em 2022, no entanto, o próprio Schofield revelou que o título não faria mais parte do universo de PlayerUnknwon‘s Battleground e que se passaria em seu próprio mundo. Lançado em dezembro do ano passado, The Callisto Protocol recebeu avaliações mornas da crítica e do público, visto que, no momento da redação dessa notícia, a versão de PlayStation 5 do game conta com uma nota 69 da mídia especializada e uma pontuação de 6.8 dos usuários no agregador de análises Metacritic

Cenário que pode ter contribuído para o título não ter o sucesso almejado pela Krafton. Já que, de acordo com o site sul-coreano K-VIBE, a marca de 2 milhões de cópias que o game vendeu na janela de lançamento tornou improvável as 5 milhões de vendas desejada pela companhia. E, em relação ao futuro do Striking Distance Studios, mesmo Schofield tendo revelado antes do lançamento do jogo pensar em uma sequência para The Callisto Protocol, a desenvolvedora não divulgou seus próximos projetos. 

Fonte: IGN e Inverse

Apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop.