Assassin's Creed Mirage (Multi): Ubisoft revela que originalmente o jogo seria um conteúdo extra para Assassin's Creed Valhalla (Multi)

A intenção inicial do estúdio Ubisoft Bordeaux era celebrar os 15 anos da franquia ao levar Eivor até o Oriente Médio.


O diretor criativo da Ubisoft Bordeaux, Stéphane Boudon, divulgou durante entrevista cedida ao veículo Game Informer que Assassin's Creed Mirage (Multi) foi criado inicialmente para ser uma expansão de Assassin's Creed Valhalla (Multi). Contudo, o até então conteúdo extra do título de Eivor foi tão bem recebido pela companhia francesa que, após poucas semanas de desenvolvimento, se tornou um jogo próprio.


Tendo apoiado no desenvolvimento de, entre outros títulos, Ghost Recon: Breakpoint, Rainbow Six: Extraction e no já citado Assassin’s Creed Valhalla, em que atuou como principal responsável pela DLC Wrath of the Druids, o estúdio já estava com a intenção de criar o seu próprio game quando propôs o conteúdo extra do jogo de Eivor para a Ubisoft. Na medida em que Stephane revelou na entrevista que “planejando a apresentação da ideia, nós já conseguíamos perceber que poderia ser algo mais no final.”

Detalhando como o conceito para o conteúdo extra que acabaria por gerar o game de Basim surgiu, o diretor criativo compartilhou que “inicialmente, nós estávamos trabalhando em Assassin's Creed Valhalla e na DLC, e surgiu uma ideia de criar uma expansão específica para Valhalla e retornar ao Oriente Médio.” Região muito relevante na origem da franquia, uma vez que Assassin's Creed, Assassin's Creed Revelations e o spin-off Assassin's Creed: Altair's Chronicles foram ambientados nessa parte do mundo.

Dando continuidade à conversa, Boudon afirmou que a equipe desejava, não somente por serem fãs de longa data da série, mas também devido á proximidade do 15º aniversário da marca — que ocorreu em 13 de novembro de 2022 —, trazer de volta essa ambientação. Para isso, o diretor revelou que a DLC apresentaria “até Eivor indo para o Oriente Médio”, mas que, no momento em que a Ubisoft decidiu tornar a expansão num jogo próprio, os desenvolvedores passaram a trabalhar em Assassin's Creed Mirage.

Por falar no título, Assassin's Creed Mirage promete ser mais narrativo e mais curto do que as últimas entradas da saga ao demandar entre 20 e 30 horas para que os jogadores concluam a jornada do astucioso ladino de rua Basim que possui visões aterrorizantes e está em busca de respostas e de justiça pela cidade de Bagdá do século IX quando for lançado para PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 5, Xbox Series X/S e PC (via Epic Games Store) em 5 de outubro.


Apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop.