Jogamos

Análise: VanillaBeast: Retro Knock-Out! (PC) é uma paródia bem-humorada dos jogos antigos

Os gráficos charmosos e a dificuldade elevada são os maiores atrativos para os jogadores mais saudosistas.


Produzido e publicado pela Vanilla Gaming Company, VanillaBeast: Retro Knock-Out! é um jogo de boxe com temática retrô e uma paródia baseada na clássica série de jogos Punch Out!! e em diversos elementos da cultura pop dos anos 80 e 90. Ele possui o charme dos jogos antigos: os gráficos em pixel art belíssimos com uma dificuldade elevada e muito punitiva. No entanto, ele passa por alguns excessos que podem afastar alguns jogadores.

Inspiração elementos clássicos

Quando vi a descrição de VanillaBeast no Steam, ficou claro que os desenvolvedores queriam atingir um determinado público. Mais especificamente, os jogadores mais saudosistas, que buscam jogos retrô para matar a saudade do tempo do NES, SNES e arcades. Mas a ideia não é se limitar apenas aos aspectos visuais da época, mas atender também à dificuldade elevada que era muito comum para a época.

Não sou exatamente esse público, mas a temática dos anos 80 me chamou muita atenção, principalmente pelos seus gráficos em pixel art e ambientação chamativos. Além disso, achei interessante as diversas referências à elementos da cultura pop espalhados pelos seus trailers.




Retro Knock-Out! é, essencialmente, um jogo paródia. Sua principal inspiração são os jogos da série Punch Out!!, nos quais ele baseia sua jogabilidade. Além disso, os seus rivais são versões caricatas e hilárias de lutadores e personagens como Rocky Balboa, Jake Paul, Jason e Mike Tyson, por exemplo.

Nesse ambiente nostálgico está Vanilla, nosso lutador e protagonista do jogo. Após ser abordado por um valentão dentro de uma boate de strip, ele parte pra briga e derrota o seu adversário com poucos golpes. No local estava um velho treinador de boxe, que vê seu potencial. Assim, ele convence o protagonista a participar de um circuito de lutas com a promessa de muita fama e dinheiro.

Além das lutas, um tema frequentemente abordado é o estilo de vida de Vanilla, sempre rodeado de bebidas, drogas e mulheres. Isso se reflete inclusive nos colecionáveis, que consistem em desenhos de mulheres nuas, e nas cutscenes que contém uma temática sexual bem explícita. 




Apesar de achar isso bem superficial, todos esses elementos são opcionais. O jogo conta também com uma versão censurada, permitindo que streamers possam jogá-lo sem maiores problemas. No entanto, é meio decepcionante ver que eles decidiram apostar em elementos assim, uma vez que os desenvolvedores criaram um ambiente tão engraçado e único.

Vale ressaltar que Retro Knock-Out! não possui localização para português. Considerando que a história não é o ponto forte do jogo, isso não chega a ser um problema. Mas, as principais informações acerca da jogabilidade são dadas em texto e, logo, esse pode ser um problema para os jogadores que não dominam a língua inglesa.



Um combate fácil de entender e difícil de dominar

O combate de Retro Knock-Out! é bem simples, porém entrega muita diversão e desafio. Vanilla possui poucos movimentos, o que o torna fácil de entender, mas a principal dificuldade está em aprender o padrão de ataque dos seus adversários. Quem está familiarizado com a franquia de boxe da Nintendo sabe exatamente do que estou falando.

Os diferentes ataques de Vanilla consistem em golpear o tronco e o rosto dos adversários. Cada braço é controlado por um botão e podemos alterna-los para variar os combos. Segurando o D-Pad para cima, golpeamos o rosto. O protagonista também pode esquivar e bloquear ataques, desde que as ações sejam feitas no tempo correto.

Vanilla também conta com uma barra de vida, que diminui a cada golpe que tomamos, estamina, que controla quantas ações podemos fazer e o PowerPunch (PP), um golpe especial que tira mais vida do adversário. As principais mecânicas do jogo estão envolvidas com estas duas últimas.




Durante a luta, nossos adversários nos atacam com sequências pré-definidas de socos. O principal desafio é entender esses padrões, decorá-los e, assim, contra atacar. Todos os lutadores possuem uma ação chamada “Tell”, que consiste em uma animação que precede os ataques. Elas podem ser uma careta, um movimento na luva ou até mesmo um bigode se mexendo.

Entender o “Tell” é fundamental, pois acertá-los durante a animação nos dá um ponto de PP. Como nossos golpes tiram pouca vida e os dos adversários tiram muita, é importante sempre ter PPs guardados para usar. Para nocautear nossos oponentes, basta acabar com sua barra de vida.




Retro Knock-Out! é muito punitivo e qualquer erro pode acarretar em perder uma luta,  não havendo nenhuma mecânica facilitadora para os jogadores. Portanto, isso pode afastar alguns interessados no jogo. Foi muito comum para mim repetir lutas até cansar a vista e só conseguir ganhar depois de voltar descansado para a jogatina.

Como o jogo se resume a uma dinâmica de luta atrás de luta, é fácil se cansar e querer se afastar do jogo por algumas horas ou dias, principalmente pela sua dificuldade. A sensação de repetição é constante, mas as 30 lutas disponíveis oferecem uma diversidade interessante ao jogador.



Uma verdadeira experiência retrô

VanillaBeast: Retro Knock-Out! tem como objetivo entregar uma experiência retrô completa e posso afirmar que a Vanilla Gaming Company conseguiu cumprir o que queria. Seus gráficos charmosos remetem muito aos jogos antigos, assim como sua dificuldade elevada, o que também pode ser um fator que afasta alguns jogadores. A sua história e os colecionáveis deixam a desejar, pois não entregam um conteúdo interessante e poderiam ser melhor trabalhados. Mas ignorando isso, é possível se divertir — e se frustrar — bastante com as lutas de boxe.

Prós

  • Os gráficos em pixel art são charmosos e criam uma ambientação chamativa;
  • Muitas referências a elementos da cultura pop em seus cenários;
  • Cada adversário possui padrões de ataques únicos, trazendo variedade ao combate simples;
  • As paródias dos lutadores são hilárias.

Contras

  • História e colecionáveis são desinteressantes;
  • A dificuldade elevada pode ser um empecilho para alguns jogadores;
  • Não há localização para português.
VanillaBeast: Retro Knock-Out! — PC — Nota: 7.5
Revisão: Juliana Piombo dos Santos
Análise feita com cópia digital cedida pela Vanilla Gaming Company


é engenheiro geólogo, entusiasta de novas tecnologias e apenas mais um mineiro que não vive sem café e pão de queijo. Costuma procurar jogos de qualidade duvidosa no Steam e não dispensa uma partida de CS:GO ou uma viagem pelas estradas europeias no Euro Truck.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google