The Bookwalker: Thief of Tales será lançado para PC, PS4, PS5, XBO e XSX em 22 de junho

Aventura narrativa coloca o jogador para mergulhar em livros.

A desenvolvedora DO MY BEST e a publicadora tinyBuild anunciaram a data de lançamento de The Bookwalker: Thief of Tales. A aventura narrativa chegará ao PC (Steam, GOG, Epic), PS4, PS5, XBO e XSX no dia 22 de junho.

O jogo terá legendas em português e é descrito da seguinte forma:

Uma aventura narrativa na qual você joga como Etienne Quist, um escritor que vira um ladrão capaz de mergulhar nos livros. Use seus poderes e navegue entre realidade e mundos literários para roubar itens lendários, como o Martelo de Thor e a Excalibur, e recuperar sua capacidade de escrever.

Roube artefatos lendários para recuperar sua liberdade

Etienne Quist, um escritor outrora aclamado, perde a capacidade de escrever após ser condenado por um crime abominável. Na tentativa de recuperar sua vida antiga, ele é abordado por um chefe do crime com uma oferta ardilosa. Tudo o que ele precisa fazer é localizar e roubar uma série de itens lendários dos livros. Mergulhe nos mundos de livros afamados, cada um com suas regras e desafios únicos. Se alguém ficar entre você e os artefatos, esteja preparado para persuadir, enganar ou até mesmo lutar.

Explore diferentes livros e "reescreva" essas histórias

Cada missão leva você a um mundo totalmente novo: uma prisão medieval, uma montanha coberta de neve, uma nave espacial futurista e muito mais. Conheça habitantes de cada livro e use-os para atingir seus objetivos. Afinal, eles não estão vivos de verdade... ou estão? E você não estará sozinho nessas aventuras, pois logo se depara com uma página de livro senciente engaiolada cujo personagem vai virar seu cúmplice e conselheiro de confiança.

Resolva enigmas não convencionais entre a ficção e a realidade

Teste sua engenhosidade em enigmas originais que incentivam você a pensar fora da caixa e viaje entre a ficção e a realidade, reunindo itens valiosos para superar os desafios. Com o poder místico da tinta, você pode manipular objetos dentro dos livros, aprofundando as interações e abrindo novos caminhos para explorar.


é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.