Dicas e Truques

Elden Ring (Multi): dicas para começar bem a sua jornada pelas Terras Intermédias

Confira nossa seleção de dicas para tornar a sua vida um pouco mais fácil no começo da obra da FromSoftware.

Como deixamos claro em nossa análise, Elden Ring (Multi) é nada menos que uma obra-prima moderna, daquelas sobre as quais provavelmente falaremos por anos a fio. Porém, apesar de fantástica e merecedora de todos os elogios, a jornada pelas Terras Intermédias não é nada fácil, de modo que compilamos aqui uma série de dicas preciosas para lhe ajudar no início de sua aventura. Preparado(a), Maculado(a)?

Luta de classes

Logo ao iniciar Elden Ring, você precisará escolher uma classe para o seu personagem e, com dez opções disponíveis no total, a boa notícia é que há algo aqui para todos os tipos de jogadores. Porém, se você deseja uma vida menos árdua, pelo menos no início do título, as classes a serem escolhidas são Vagabundo, Samurai e Astrólogo.

Isso é devido à distribuição de stats e equipamentos dessas classes. Com altos investimentos iniciais em Vigor, Força e Destreza, o Vagabundo é de longe a melhor opção para builds voltadas ao combate corpo a corpo. Já o Samurai se destaca por sua versatilidade e pela qualidade de suas armas iniciais, como o arco que lhe permite atacar a distância. Por último, é preciso mencionar o Astrólogo, já que esta é a melhor classe inicial para o uso de magia, e com o investimento apropriado a longo prazo, você provavelmente matará inimigos (e chefes) sem que eles nem cheguem a tocar em você.

No entanto — e aqui está a beleza da coisa —, caso você já tenha começado com uma classe diferente dessas, não se preocupe. Com o investimento consciente (e umas horas a mais), é possível jogar da forma que você quiser com o personagem que quiser. É até possível “resetar” a distribuição de pontos de seu personagem após derrotar certo chefe, então, não tenha medo de experimentar enquanto joga!

A arte do combate

Embora carregue muitas similaridades com a franquia Souls, o sistema de combate de Elden Ring possui suas próprias particularidades. Ao pressionar o analógico direito em seu controle ou a tecla X em seu teclado, por exemplo, você agachará e entrará no modo furtivo (stealth). A grande sacada aqui é que, uma vez nesse modo, é muito mais difícil para oponentes perceberem a sua presença (alguns são praticamente surdos) e você pode usar isso tanto para pegar adversários desprevenidos quanto para sair ileso de situações difíceis.

Do mesmo modo, agora é possível pular e atacar simultaneamente — o chamado Jump Attack. Este é um ótimo recurso para infligir mais dano que o normal e, devido ao jeito que alguns inimigos se movem, pode configurar uma forma tanto de esquiva quanto de ataque, ao mesmo tempo. Experimente usar uma arma colossal nos dois punhos e atacar pulando — sua vida provavelmente ficará mais fácil em certos confrontos.

Por fim, outra dica preciosa sobre o tema em Elden Ring é… não tenha medo. Apesar da maioria dos inimigos nas Terras Intermédias requerer uma curva de aprendizado, nada aqui é invencível ou “quebrado”. Tudo pode ser derrotado com certa prática e paciência e, no geral, é melhor proceder de forma ofensiva do que defensiva. Afinal, como no futebol, time que não “faz gol”, leva!

O fiel companheiro

Ao descansar no Local de Graça que fica entre as Ruínas e o Portão da Tempestade, ao norte da Igreja de Elleh, você receberá o apito espectral, com o qual poderá invocar Torrente, seu fiel cavalo e companheiro. A dica aqui é acostumar-se com a montaria tão cedo quanto possível, pois em múltiplos aspectos os amplos biomas das Terras Intermédias foram pensados para serem percorridos a cavalo.

Inclusive, grande parte dos chefes que você encontrar no mundo aberto de Elden Ring serão mais fáceis se você enfrentá-los montado no Torrente, dada a velocidade do equino. Um exemplo claro disso e que pode ser encontrado logo cedo é o Sentinela da Árvore. Por experiência, vale a pena gastar um pouquinho de tempo para pegar o jeito de combater montado, já que é um espetáculo à parte e uma das melhores novidades do jogo.

Sino chamador de espíritos

Logo assim que você conseguir o apito espectral, será possível obter um outro item quase tão valioso quanto ele. Trata-se do sino chamador de espíritos, que lhe permitirá invocar almas errantes a partir de cinzas especiais para auxiliá-lo em combate.

Porém, ao contrário de Torrente, é fácil perder a primeira oportunidade de conseguir esse item tão importante. Para não cair nesse erro, logo após conseguir o apito espectral, retorne à Igreja de Elleh à noite (descanse até o anoitecer caso esteja de dia). Você verá uma misteriosa personagem esperando para conversar com você e ela lhe presenteará com o item em questão.

No entanto, é preciso mencionar que você só poderá invocar os espíritos em certos lugares — um ícone aparecerá no canto esquerdo da tela quando a localidade for propícia ao ato. Ainda assim, trata-se de um recurso muito útil: experimente usar as almas para desviar o foco de um chefe ou inimigo mais parrudo, por exemplo, ou em situações nas quais você se veja rodeado de oponentes.

Runas do poder

Logo no início de Elden Ring você se deparará com um recurso chamado de runas. Este item funciona como as almas de Dark Souls e é de extrema importância no universo de Miyazaki e George R. R. Martin, sendo usado tanto para comprar coisas de mercadores quanto para subir de nível em um local de graça após o recebimento do apito espectral.

No início do game, não são necessárias muitas runas para subir de nível, então a dica é gastá-las tão logo seja possível. Como é permitido “resetar” a distribuição dos seus stats posteriormente, não há motivo nenhum para segurá-las consigo ou, pior, perdê-las em confronto — quando você morrer, deixará o recurso cair e terá uma chance de pegá-lo antes de perecer novamente.

Ademais, além de investir em atributos como vitalidade, é de suma importância adquirir cedo itens como uma tocha e o kit de produção, que lhe permitirá fabricar coisas. A vida nas Terras Intermédias é dura, e aproveitar o que você batalhou duro para conseguir, como as runas, é de suma importância para prosperar.

Meu novo mundo

Uma vez em posse do Torrente e familiarizado com as mecânicas de combate, é hora de explorar completamente o universo ao seu redor. Como escrevi em nossa análise, o grande mérito da mais nova obra da equipe de Miyazaki é trazer a qualidade do level design dos jogos anteriores da From para a escala que só um mundo aberto poderia prover. E, de fato, saiba que há uma surpresa em praticamente cada canto do mapa do jogo.

Essa característica faz com que a melhor experiência de Elden Ring seja aquela sem spoilers, na qual você descobrirá por si mesmo o que lhe espera além daquela montanha, daquela caverna ou daquela neblina. Não é à toa que este pequeno guia inicial está sendo escrito de modo a possuir o mínimo de spoilers possível: explorar e desvendar mistérios por si mesmo é um dos maiores chamarizes deste jogo e também o que o torna um dos melhores RPGs já feitos pelo homem. Assim, dê sela no cavalo e vá em frente! Mas cuidado com suas runas…

Você não está sozinho(a)!

Dada a qualidade da campanha, por vezes é fácil esquecer que Elden Ring conta com um modo multiplayer muito divertido e fiel aos jogos anteriores da FromSoftware, no qual você pode invocar jogadores para lhe ajudar (ou atormentar). Para isso, basta usar os itens especiais como o Dedo Enrolado do Maculado ou a Efígie Dourada Pequena para abrir as portas de seu mundo para visitas ou se colocar à disposição de outros jogadores que estejam na mesma área.

É possível ter até três jogadores juntos ao mesmo tempo em um mundo, e isso significa que mesmo os chefes mais casca-grossa terão dificuldades para atacar todos ao mesmo tempo, abrindo a oportunidade para combates muito mais fáceis do que no modo single player. Colocar-se à disposição da comunidade também é uma excelente maneira de subir de nível rapidamente sem ter muito a perder — o único ponto negativo aqui é que Elden Ring não conta com cross-play, o que significa que você e seus companheiros precisam estar na mesma plataforma para jogarem juntos.

Além disso, vale lembrar que, mesmo que você não queira jogar com outra pessoa, você não está sozinho em Elden Ring. Desde o lançamento do jogo no mês passado, mais de 12 milhões de cópias foram vendidas, o que significa que há uma abundância de guias e vídeos na internet feitos por jogadores de diversas partes do mundo.

Se antigamente precisávamos de revistas ou muito tempo livre para descobrir todos os segredos de jogos de aventura, hoje a internet é nossa aliada. Não tenha medo de usá-la quando preciso e fique atento ao GameBlast para as próximas matérias dedicadas a essa obra-prima.

E assim encerramos as nossas dicas iniciais para Elden Ring. O que achou, caro leitor? Tem algo que gostaria de adicionar? Como está sendo o seu início em Elden Ring? Não se esqueça de comentar!

Revisão: Juliana Paiva Zapparoli


é bacharel em Produção Cultural pela UFF e estudante de Comunicação Social pela FSMA. Na infância, ganhou um Super Nintendo dos pais e, desde então, nunca mais deixou o mundo dos games. Ainda sonha em ser um Mestre Pokémon.


Disqus
Facebook
Google